9 simples maneiras para ser um vizinho melhor

Mariana Garcia – Homify Mariana Garcia – Homify
Loading admin actions …

Apesar de não conseguirmos viver sozinhos, a verdade é que por vezes conviver com os vizinhos pode não ser a coisa mais fácil do mundo… ainda para mais nos dias que correm em que, tal como eles próprios, a vida corre corre sem parar, onde mal tempo temos para as pessoas de dentro da nossa casa, quanto mais para as de fora! Somos capazes de viver anos a fio enclausurados no dia-a-dia, sem sabermos os nomes dos vizinhos da frente; se não houver crianças, animais ou talvez um clube desportivo pelo meio que quebrem o gelo, se calhar nem nunca lhes conseguiremos arrancar mais do que um simples bom dia – isto se tivermos sorte e nos calharem uns vizinhos minimamente simpáticos e educados! Mas lembre-se que, à parte dos feitios e dos problemas da vida pessoal, cada um de nós pode (e deve!) ter uma atitude proactiva de modo a cultivar uma relação saudável e afável com as pessoas que vivem ao seu redor.

Para evitar algumas complicações ou mal-entendidos com a sua vizinhança, a homify seleccionou especialmente a pensar em si algumas dicas que tornarão o convívio com os seus vizinhos mais fácil. Sem pensar em qualquer segunda intenção maldosa, é bom que este convívio seja o melhor possível: afinal de contas, qual é o interesse em espalhar sementes de discórdia, se a sua casa deve ser o seu porto seguro e não um sítio conflituoso?

Seja simpático

A simpatia é a primeira regra exigida para uma convivência agradável com os seus vizinhos. Não custa nada e assenta que nem uma luva! À saída de casa para o trabalho, no regresso da escola dos miúdos, quando vai apanhar o correio… Tenha sempre na ponta da língua uma palavra simpática para dar aos seus vizinhos.

Resolva os conflitos de forma educada e pessoalmente

… em que a palavra-chave é mesmo essa: pessoalmente! Nunca (mas mesmo nunca!) deixe recados ou leve assuntos pendentes por resolver para a reunião de condomínio. Como em qualquer relação de dois adultos que se prezem, se houve alguma coisa que um vizinho fez que não gostou, dirija-se a ele e, num tom calmo e tranquilo, exponha a situação. Não parta para a agressividade, pois assim toda e qualquer razão que pudesse ter cai por terra. Muitas vezes, os problemas surgem pela falta de diálogo e depois é um diz-que-disse que ninguém se entende. Por isso, o melhor mesmo é ir a casa do seu vizinho ou chamá-lo a sua casa e, de forma privada, esclarecerem o assunto. Mesmo que a pessoa em questão reaja mal, fica com a consciência de que tentou resolver as coisas a bem.

Promova um convívio entre vizinhos

Esta é uma excelente maneira de quebrar o gelo e de cair nas boas graças da vizinhança! Se é novo, espere alguns dias até que conheça alguém no elevador ou quando vai passear o cão à rua; se já vive na zona e chega alguém novo, vá até casa dele, dê-lhe as boas vindas e, se se sentir à vontade, convide-o para um brunch no seu jardim! Caso seja mais tímido, aguarde alguns dias até que haja uma oportunidade para se apresentarem. Um bom convívio é sempre a melhor forma de quebrar gelos e conhecer pessoas novas! Não se esqueça de perguntar por possíveis alergias ou pelos gostos gastronómicos dos seus convidados.

Troque contactos

Residential Building in Lisbon: Escritórios e Espaços de trabalho  por Lagom studio
Lagom studio

Residential Building in Lisbon

Lagom studio

Correio electrónico, telefone fixo ou telemóvel: o que preferir. É bom termos alguém que vá deitando uma olhadela à nossa casa, principalmente quando estamos fora. Imagine que está de férias e rebenta um cano na cozinha; provavelmente, quando chegasse, os estragos iriam ser enormes – bem maiores do que se tivesse sido avisado assim que a inundação surgiu, certo? Se tiver confiança com algum vizinho, pode sempre deixar uma chave com ele, mas não precisa de tanto: tendo o seu número de telemóvel, ele podia tê-lo avisado mais cedo e o problema ter sido resolvido com mais tempo. Mas lembre-se que este tipo de favor é de retribuir, por isso não fique chateado se o seu vizinho idoso do lado lhe ligar a meio da noite por se ter sentido mal e precisar de algum tipo de ajuda…

Partilhe o seu know-how

Banco Gaveteiro Box Igual: Sala de estar  por Farpa
Farpa

Banco Gaveteiro Box Igual

Farpa

Todos nós somos bons em alguma coisa, independentemente desse dom vir da nossa área profissional ou de algum hobby que gostamos de praticar lá em casa. Assim sendo, se vir um vizinho aflito com as suas poucas técnicas de jardinagem ou com a instalação de um novo aparelho electrónico procure oferecer-lhe a sua ajuda. Muitas vezes, as pessoas podem não se sentir confortáveis em ir tocar à campainha da frente para pedir algum conselho ou ajuda para uma tarefa que, para eles, é super complicada, enquanto que você a faz com uma perna às costas. Vale tudo: dicas de culinária, de limpeza da casa, truques de mecânica, actividades artesanais, reparos domésticos, lidar com crianças ou animais… Veja no que é realmente bom e, caso se aperceba de algum vizinho em dificuldades, ofereça-lhe uma mãozinha. Verá como aquela gratidão será eterna!

Tenha atenção ao volume da música

O barulho é um dos grandes motivos de conflitos entre vizinhos. Por muito que goste de ouvir a música alta, procure regular o som para não incomodar as outras pessoas. Viver em comunidade implica precisamente ter em atenção a grande máxima de que a nossa liberdade acaba onde a dos outros começa. Por isso, e para evitar problemas, tente que a televisão, a aparelhagem e as vozes das pessoas lá de casa não tenha decibéis a mais!

Não deixe que o seu cão ladre constantemente

Outra regra de ouro: eduque o seu cão. Não é por adorar animais que os seus vizinhos vão sentir o mesmo. Na verdade, os animais de estimação são muitas vezes motivo de discórdia entre a vizinhança, porque os que não gostam nunca irão permitir o mínimo deslize da sua parte. a educação do seu cão é essencial para que haja um ambiente saudável. Portanto, nada de ladrar (principalmente durante a noite), dejectos apanhados e tenha atenção à liberdade que lhe dá. Caso tenha um quintal onde o deixar durante o dia, pergunte aos seus vizinhos se ele costuma fazer barulho na sua ausência – mesmo que tenha a certeza que ele não faz, as pessoas irão apreciar este seu cuidado.

Seja um bom condutor

Se tem estacionamento comum à porta de casa, dentro do condomínio ou no seu prédio, tente fazer os melhores estacionamentos possíveis, sempre sem danificar nenhuma outra viatura. Caso isso aconteça, dirija-se ao vizinho em questão ou, caso não seja possível ou não saiba quem é, deixe um bilhete com um pedido de desculpas e com o seu contacto. É certo que lhe pode sair caro e que se calhar já esteve no lugar do danoso e ninguém teve essa consideração por si… mas as atitudes ficam com quem as pratica e com certeza que ficará com a consciência muito mais tranquila se tiver uma atitude corajosa como esta!

Escreva uma pequena nota

HEY - smile: Casa  por Blue Art Factory
Blue Art Factory

HEY – smile

Blue Art Factory

Pode deixar à porta de casa ou, se já frequentar a casa dos seus vizinhos, pode deixar colada no frigorífico ou em cima da televisão. Uma pequena nota com um Sorri! ou Bom dia! são gestos sempre bem-vindos e que tornarão o dia de qualquer pessoa num dia melhor!

Que outras dicas sugere para futuros leitores?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!