7 dicas para uma casa de dois pisos funcional e fabulosa

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Hoje, vamos partilhar algumas ideias que o podem ajudar no caso de estar a pensar construir uma casa de dois pisos. Depois de decidir fazer do sonho realidade e ter uma casa de dois andares, deve contactar o arquitecto da sua preferência, falar com ele e mostrar-lhe tudo aquilo de que precisa na sua casa, assim como todas as ideias que descobriu na homify e que deseja ver realizadas. Desta forma, estará mais familiarizado com aquela que será a sua futura casa e poderá discutir de forma mais eficaz com o seu arquitecto qualquer detalhe que deva ser melhorado de acordo com as suas necessidades, orçamento, ideias e indicações. 

Preste atenção às sete dicas que lhe vamos dar. 

1 – Decidir que divisões são necessárias

A familia deverá decidir, em primeiro lugar, quantas divisões precisa, começando pelos quartos: seguramente será necessária uma suíte principal e um quarto para cada um dos filhos, dependendo das idades e do sexo de cada um; depois deve ponderar o de casas de banho, o tamanho das áreas comuns e os anexos que incluem áreas como a garagem ou uma lavandaria. Quando tiver definido todas estas divisões deverá decidir-se por: 

1 – sala de estar e de jantar separadas;

2 – sala de jantar integrada na sala de estar ou na cozinha;

3 – pequeno espaço de refeições na cozinha e sala de jantar à parte;

4 – sala de estar com ou sem televisão;

5 – escritório para trabalhar a partir de casa ou sala para os estudos dos seus filhos. Este último espaço, se usado apenas pelas crianças, pode estar integrado nos quartos; 

6 – espaço para lavar e secar roupa (lavandaria); 

7 – área de serviço para a recolha de lixo; 

8 – casa de banho de serviço no piso térreo; 

Organizar os ambientes

Salas de estar minimalistas por SANSON ARCHITETTI
SANSON ARCHITETTI

SANSON ARCHITETTI

SANSON ARCHITETTI

Comecemos pelo piso superior: quartos, casas de banho e uma área de passagem; aqui pode também existir uma área de televisão ou um espaço de reunião para a familia. No piso térreo, a sala de estar, a sala de jantar, a cozinha, a casa de banho auxiliar e as áreas de serviço. As relações entre os espaços são óbvias mas, por vezes, cada familia tem as suas próprias preferências e, por isso mesmo, esta não é uma regra universal. 

A cozinha deve estar directamente ligada à sala de jantar, ao terraço exterior e às áreas de serviço da casa. A sala de jantar deve esta ligada à sala de estar e esta última ao hall de entrada. O hall, ainda que não precise de ser muito grande, deve funcionar como centro de distribuição e de circulação em relação ao resto da casa, para além de servir como cartão de visita da mesma. Neste espaço, a decoração tem um papel muito importante no nosso primeiro impacto com o interior do edificio.

Estabelecer as ligações vertical e horizontalmente

Salas de estar rústicas por Uptic Studios
Uptic Studios

Lucky 4 Ranch

Uptic Studios

A relação entre os espaços é muito importante e, por isso mesmo, devemos estabelecer quais são as preferências dos moradores visto que, se preferirem manter a intimidade de cada elemento, é necessário estabelecer ligações horizontais e verticais entre as várias divisões que cumpram esse fim. Por exemplo, poder ir do quarto, localizado no piso superior, para as áreas de serviço sem ter que passar pela sala, utilizando uma escadaria colocada no hall ou corredor da entrada. 

Esta relação entre as áreas privadas como os quartos e as áreas de serviço é importante, podendo-se manter os espaços sociais, como a sala, sem vista para a escadaria. Tudo depende das necessidades e das preferências de cada familia. Ainda assim, devemos ter sempre em mente que a ligação vertical entre os espaços da casa deve ser bem definidos desde o início de forma a estabelecer-se um bom projecto de construção. 

Não esquecer o exterior

Terraços  por Micheas Arquitectos
Micheas Arquitectos

ALBERCA – TÓRTOLAS / MICHEAS ARQUITECTOS

Micheas Arquitectos

Depois de termos definidas as áreas interiores de que necessitamos para viver de forma confortável, podemos começar a pensar na melhor forma de rentabilizar o espaço exterior e de aproveitar as suas características. Se a dimensão permitir, podemos criar no exterior da casa um novo espaço social com vista a desfrutar de boas refeições e momentos de convívio com os nossos familiares e amigos. Para que a intensidade do sol não perturbe o nosso bem-estar, nada como construir uma pérgola e tornar o espaço ainda mais confortável. Tudo o que precisamos é de ter bem presente aquilo que pretendemos e não esquecer nunca que o espaço exterior, principalmente em regiões com bom clima, é um espaço quase tão importante como o interior. Por isso mesmo, devemos construí-lo de forma a que ele resulte numa área confortável, prática e elegante, tal como o exemplo representado na imagem e projectado pelo estúdio Micheas Arquitectos.

Planificar as janelas nas fachadas

As janelas nas fachadas não servem apenas para a entrada de luz natural, mas também para ventilação dos edifícios, devendo ser planificadas de acordo com os regulamentos sanitários sobre a matéria. A percentagem de abertura das janelas sobre a área que estão a ventilar deve ser bem estudada e calculada e o seu tamanho deve coincidir nos dois pisos – piso térreo e primeiro andar – de forma a termos uma casa de desenho equilibrado. 

Planear uma varanda

Depois de estabelecidas as ligações entre os espaços e já com a disposição dos quartos e das casas de banho bem definidas no piso superior, podemos começar a pensar na varanda que a casa terá. Primeiro, devemos estabelecer um tamanho aceitável que torne o espaço funcional e que pode ser, por exemplo, de 4x3 metros ou 4x4 metros, definindo depois as colunas de suporte e as intersecções com a parede. Dependendo do espaço que temos e do tipo de varanda que queremos construir, podemos optar por algo suspenso, suportado por colunas ou assente no topo do primeiro piso e, até mesmo, com acesso próprio ao jardim exterior. 

Localizar as áreas de acordo com o exterior

Ao contrário do que muitas vezes se possa pensar, o exterior é um dos elementos mais importantes da casa. Dele depende, por exemplo, o acesso ou entrada de pessoas e automóveis. Assim sendo, a relação da casa com a rua e o jardim é uma das coisas importantes a definir. 

É importante definir se a nossa casa deve ou não fazer esquina, qual o espaço do nosso terreno que devemos deixar livre para áreas exteriores e estabelcer as relações entre os vários ambientes, de forma a podermos desfrutar do jardim, da piscina ou do terraço com a mesmo comodidade e conforto com que desfrutamos do interior. 

Esperamos que as nossas dicas tenham sido esclarecedoras. Gostava de construir uma casa com dois pisos? Mesmo que não recorra à ajuda de um arquite...
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!