Uma casa de madeira moderna e soalheira!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

No artigo de hoje, vamos conhecer um projecto em que a madeira e o vidro sobressaem. Uma das principais razões pela qual as pessoas optam por casas revestidas em madeira é a garantia de que terão um espaço convidativo e aconchegante com qualidades sustentáveis. A isso, e no caso desta residência em particular, junta-se o facto de se tratar de uma arquitectura que se abre para o exterior soalheiro. O sol, além de ser essencial para a nossa saúde física, também é benéfico em termos psicológicos. É ele que fortalece múltiplas funções do nosso corpo funcionando quase como suplemento natural, podendo mesmo prevenir depressões.

A maravilhosa residência que vamos hoje conhecer, localizada em Groningen, na Holanda, dispõe de uma arquitectura com uma configuração ampla e uma estrutura voltada para um exterior, num desenho em diferentes direcções que segue os movimentos do sol ao longo do dia tirando, assim, maior partido da sua luz quente e acolhedora.

Venha conhecer em detalhe a Ter Borch House, com 290m², construída entre 2011 e 2014. O projecto do atelier De Zwarte Hond com fotografias de Harry Cock.

Uma fachada onde o sol pousa

Este é o aspecto da casa quando perspectivada de frente. As amplas janelas de vidro do primeiro andar alargam o campo de visão para o jardim panorâmico, deixando, ao mesmo tempo, que a luz inunde os ambientes interiores. O jogo de formas lembra, a princípio, um grande rectângulo com pequenos cubos/volumes dispostos em direcções diversas. A madeira trabalhada até a cobertura e por toda a parte exterior, resulta num cativante estilo moderno e sofisticado.

O extenso relvado do jardim compõe este quadro perfeito. As opções em termos paisagistas buscam uma simplicidade que respeite o estilo da casa. Entre o céu azul e a relva verde, a casa na cor natural da madeira atrai-nos pela sua beleza natural e laivos contemporâneos.

Do outro lado da casa

Olhando para a fachada posterior, deparamo-nos com uma imagem limpa onde a pedra se destaca com o seu moderno e refinado timbre cinza. Foi, todavia, encontrado um equilíbrio no que concerne às cores dos materiais, sendo que a tonalidade quente da madeira contrasta com a frieza da pedra. O tamanho das janelas é suficiente para garantir uma luminosidade satisfatória que varia de acordo com as diferentes orientações do sol.

Olhando para os interiores

Ao entrar na casa, achamo-nos numa sala de estar completa e arejada. Para o interior, apostou-se em tons mais suaves que transmitem uma sensação de calma. O contraste com a fachada em tons quentes surpreende-nos e deixa-nos interessados pela decoração dos ambientes interiores. Os têxteis escolhidos para tornar o espaço mais cómodo e acolhedor percorrem os tons bege e cinza, muito típicos da estética escandinava. A decoração leva apenas o essencial com alguns adereços a emprestar a personalidade ao espaço. Um ambiência simples, ampla e iluminada.

De outro ângulo

Vendo a sala de um outro ângulo, reparamos na importância da presença das grandes janelas viradas para o jardim. A luz penetra abundantemente no interior da sala, dando-lhe maior profundidade. A sala de estar e o terraço, apartados apenas pelas janelas, surgem integrados, funcionando em extensão e minimizando os limites e as divisões de ambientes. A entrada de luz solar no interior é fresca e agradável, enaltecendo a paisagem panorâmica de dentro para fora e vice-versa. A madeira está igualmente presente no interior, desta vez no piso, num tom menos intenso e mais leve.

Corredores e passagens

Mesmo adicionando uma miríade de janelas em casa, há zonas das quais nos esquecemos e que podiam ser mais bem aproveitadas no que toca à entrada de luz solar. Neste caso particular, o corredor interno e as escadas receberam de um toque extra de iluminação natural através de uma abertura na cobertura que deixa o sol entrar, enchendo a casa de energia. Esta solução encontrada pelos arquitectos holandeses foi a ideal. A abertura rectangular deixa aberta a vista para o céu e, quem sabe, à noite, para as estrelas. Achamos a ideia maravilhosa tanto na sua componente funcional, como estética.

Cozinha e área de refeições

Continuamos – e terminamos – a nossa visita na cozinha que ladeia uma zona de refeições/sala de jantar. A janela da cozinha instalada na horizontal, faz parte da fachada frontal da casa. A partir de uma ligação, a sala de jantar e de estar mantêm-se harmonizados na mesma atmosfera brilhante e alegre. A cozinha está instalada separadamente, mas não deixa de estar completamente integrada, sem limites físicos para além da sua estrutura em ilha ideal para a preparação dos alimentos. Uma arquitectura totalmente aberta com a bela mesa de madeira enquanto protagonista do espaço. Estamos certos de que nesta mesa, cabe sempre mais um!

O que achou deste projecto? A casa tem alguma característica em particular que tenha chamado a sua atenção?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!