Materiais perigosos em casa – e as alternativas seguras

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

A nossa casa é o nosso refúgio, o nosso porto seguro… Mas e se não for assim tão seguro? E se em nossa casa existirem produtos químicos que podem pôr em causa a nossa saúde e a daqueles que mais amamos?

É verdade, hoje em dia convivemos nas nossas casas com uma variedade preocupante de tóxicos perigosos para a saúde e nem sempre temos consciência disso! Eles estão presentes em tintas, vernizes, mobílias, carpetes, têxteis, e podem trazer problemas graves, especialmente em consequência de exposições prolongadas.

De todos os elementos que fazem uma casa, o ar é sem dúvida o mais abstrato, especialmente porque as ameaças para a saúde, nesse caso, não estão à vista. São os compostos orgânicos voláteis. Essas substâncias evaporam e persistem no ar por muito tempo.

Mas também existem os que são tóxicos por contacto com a pele e por ingestão como os metais pesados.

Hoje vamos desmascarar alguns desses tóxicos que envenenam o ar das nossas casas, quais inimigos silenciosos à espreita em qualquer canto, e ao mesmo tempo apresentar-lhe as alternativas seguras e saudáveis, em que pode confiar!

O perigo das tintas tóxicas.

Exploring Time: Sala de estar  por Loloca Design
Loloca Design

Exploring Time

Loloca Design

Sabia que as tintas com que revestimos as nossas casas e os nossos móveis podem representar riscos graves?
O composto tóxico mais falado é o chumbo que prejudica o fígado e o sistema nervoso central, e por isso tem vindo a ser limitados em muito países, mas ainda se pode encontrar em tintas à base de óleo.

A lista de substâncias nocivas que têm sido utilizados em tintas é longa e inclui outros metais pesados como o cádmio e os compostos de mercúrio, solventes como o tolueno, o xileno ou o estireno (solventes libertadores de compostos voláteis) e, é claro, substâncias como as resinas epóxi, melamina, formaldeído, hidrocarbonetos alifáticos, cetonas, glicóis, fungicidas.

Apesar de ainda não é possível saber, pelas embalagens, qual é a quantidade de compostos que cada um tem, nós na homify recomendamos observe os rótulos dos produtos e consulte os fabricantes. 

E não desespere… Faça uma pesquisa de mercado e verá que já existem excelentes opções de tintas ecológicas e muito mais seguras para a saúde!

Formaldeído: a pequena história de um assassino silencioso.

O formaldeído é um composto orgânico volátil (COV) feito a partir do metanol. É utilizado para impedir o crescimento de microrganismos em diversos produtos, ou seja é utilizado como conservante. À temperatura ambiente ele evapora com facilidade, possui um odor forte e penetrante, é muito inflamável e extremamente reativo, o que significa que se liga como facilidade a outras substâncias, originando novos químicos perigosos. Na sua forma líquida é vulgarmente chamado de formol, mas há muitos mais nomes para o designar, como metil aldeído ou metanal, para além de uma imensidão de nomes comerciais.

Hoje em dia o formaldeído é um produto químico muito utilizado. Ele é incluído em produtos tão díspares como o verniz para as unhas, solução de embalsamamento (sim para conservar cadáveres), conservante de madeira ou cigarros. Ou seja… É usado numa imensidão de produtos que nos rodeiam! Está presente em móveis, em têxteis, em tintas, em selantes…

Mas afinal porque é que o formaldeído é tão prejudicial à nossa saúde?

O formaldeído pertence aos chamados compostos orgânicos voláteis, e como referimos evapora-se facilmente, sendo detetável como um gás nos interiores. Pode causar dor de cabeça, irritação das mucosas nasais e bucais, dificuldades respiratórias e alergias, e foi classificado pela Organização Mundial de Saúde como uma substância cancerígena!

Quer evitá-lo em sua casa? Pergunte antes de escolher os móveis, as tintas ou qualquer outro produto para a sua casa. Se o produto que escolheu liberta um cheiro forte, não compre! Mas se não tiver outro remédio senão fazê-lo, areje a casa e, se conseguir, deixe-o no exterior por alguns dias.

Veja por exemplo a espetacular sala da foto! O conceito é português, de Montemor-o-Novo, e chama-se ’De raiz – design e arte’. Um projeto inteiramente dedicado ao design ecológico que com toda a certeza não usa este tipo de tóxicos!

As colas tóxicas que usam nos móveis!

Piramidal: Sala de estar  por Piramidal
Piramidal

Piramidal

Piramidal

Nos móveis e não só! Adesivos autocolantes, papel de parede e nichos prefabricados, são também fixados por meio de colas, e podem ser prejudiciais para a saúde. As colas fortes, para móveis, são quase sempre tóxicas, contendo não só formaldeído com muitos outros produtos voláteis. E por isso não arrisque! Sempre que possível adquira móveis que se fixem por encaixes, rebites, solda ou parafusos. E sempre que não for possível evitar a cola, leia os rótulos e consulte os profissionais e produtores, para o ajudarem na escolha da alternativa mais saudável!

A carpete : apenas com substrato em juta, propileno ou látex!

Casa Clara: Salas de estar minimalistas por BICA Arquitectos

As carpetes. Que tema delicado quando falamos de segurança! Como são suscetíveis à acumulação de pó e ao crescimento descontrolado de microrganismos muitas vezes são impregnados de formaldeído e pesticidas. E para evitar o risco de incêndios são tratadas com retardantes das chamas tóxicos. A sua base é muitas vezes feita com espuma plástica, libertando compostos que afetam e mimetizam as hormonas humanas. Ou seja podem ser um foco de contaminação do ar interior da sua casa! Que fazer então? Uma vez mais, faça escolhas sensatas. Compre tapetes não tratados de juta, látex natural ou propileno, que é um material sintético que liberta muito menos químicos tóxicos. Se não puder ser, compre a alternativa que menos emissões tenha. Para isso consulte o fornecedor ou o fabricante.

O polietileno é nosso amigo, mesmo sendo sintético.

Apesar de se tratar de um polímero sintético (vulgo plástico), o polietileno é muito melhor para a nossa saúde do que os restantes plásticos. Quimicamente ele é o polímero mais simples, e é inerte, o que significa que não se liga facilmente a outros produtos. É um dos plásticos mais produzidos no mudo inteiro devido ao seu baixo preço e simplicidade de fabricação. Como não é tóxico é largamente utilizado em embalagens de alimentos e em garrafas de água, e pode ser facilmente reciclado.

Outros plásticos como o PVC, quando aquecidos mesmo que ligeiramente emitem dioxinas e bisfenol A, compostos voláteis cancerígenos que interagem com a produção hormonal.

Por isso se está a pensar em adquirir produtos plásticos, sobretudo se se destinam a zonas que podem aquecer, como candeeiros, e a ser colocados junto a crianças, escolha os que são elaborados em polietileno. É o caso destes maravilhosos candeeiros, instalados num quarto de crianças. São lindos e seguros!

A madeira FSC.

Salas de estar modernas por ChippDesigns
ChippDesigns

Pair of Tara side tables and a River coffee table in olive ash.

ChippDesigns

FSC é a sigla de Forest Stewardship Council, uma organização que implementa um esquema de certificação florestal de âmbito internacional, para efeitos de representação local. Destina-se a promover uma gestão florestal responsável em todo o mundo, e para isso aposta em evitar o uso de madeira e produtos derivados de madeiras provenientes de fontes ilegais ou inaceitáveis, promover a exploração sustentável e saudável dos recursos madeireiros, evitando assim qualquer risco de contaminação para as pessoas com o uso de produtos tóxicos na recolha, transporte ou manipulação final da madeira. (informação constante no site da FSC Internacional)

Escolha madeiras com a certificação FSC. Terá uma ótima garantia de que foi controlada!

Certificação Ecolabel!

Quarto de crianças  por homify
homify

Spieltrieb im Kinderzimmer

homify

O rótulo ecológico da UE ajuda a identificar produtos e serviços que têm um impacto ambiental reduzido durante todo o seu ciclo de vida, desde a extração da matéria-prima até a produção, utilização e eliminação. Reconhecido em toda a Europa, rótulo ecológico da UE é um rótulo voluntário promover a excelência ambiental que pode ser confiável. (informação constante no site da Ecolabel)

Desta forma todos os produtos que se submetem à aprovação por esta marca ostentam uma etiqueta identificativa, e a descrição do processo controlado, seja a referência à ausência de produtos tóxicos, seja à procedência de fontes naturais. Pode confiar!

Inspirou-se e decidiu que toda a sua casa deve respeitar o meio ambiente? Procure ideias lendo o artigo ’Casas ecológicas que inspiram’.

Ficou preocupado? Torne a sua casa mais saudável e depois conte-nos como fez!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!