Um mesmo prédio, uma nova vida!

mc mc
Loading admin actions …

Já percebemos que adora conhecer novos projetos de reabilitação, e por isso hoje lhe mostramos mais uma intervenção fantástica. Mais uma vez, na cidade do Porto!
Na mesma cidade, foram vários os projectos semelhantes que lhe mostrámos durante a última semana. Demos especial destaque a dois projectos desenhados pelo atelier portuense Floret Arquitectura e desta vez apresentamos-lhe o atelier OODA – igualmente sediado na Invicta, a equipa é formada por três jovens arquitectos muito promissores!

Há muito para descrever e mal podemos esperar por lhe mostrar o resultado, temos a certeza que vai adorar! Preparado?

Reabilitação Urbana

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Nos dias de hoje, uma das tarefas mais exigentes na cidade do porto, é a intervenção na enorme quantidade de antigos edifícios históricos na baixa da cidade. Por trás da tradicional fachada de azulejos deste edifício do século 19, o atelier português OODA, encarregou-se deste projecto de renovação de uma construção do século 19, convertendo-a num edifício com 17 unidades de habitação para jovens e estudantes no geral.

O edifício DM2, assim lhe chamam, localiza-se no centro cidade do Porto, mais propriamente na baixa da cidade, uma zona prioritária dos programas de reabilitação e intervenção da cidade. Data do ano 1895 e foi originalmente desenhado como uma única moradia, mas acabou dividido em vários andares, transformado num escritório e edifício de serviços no final do século 20.

Preservação da Fachada

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

O edifício acabou por perder inúmeras das suas características ornamentais e funcionais originais durante o processo, incluindo os pavimentos em madeira – agora em betão, e um clarabóia por cima da escadaria principal.
Desta forma, o projecto D.Manuel II – DM2, destina-se a reconstruir a propriedade, retornando a função inicial de habitação integral, recuperando os traços de identidade escondida, reinterpretando os elementos tradicionais e dando ao edifício um novo sentido de programa habitacional contemporânea, com um conjunto de tipologias e necessidades atuais do mercado.

Incorporação de novos elementos

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Como um todo, o projecto distribui 17 tipos apartamentos T0 e T1, que variam em tamanho entre 28m² e 105m², distribuídos por 5 andares e são acompanhados por um pátio ajardinado destinado a estacionamento.
A reabilitação agora concluída, restaura a função residencial original, sublinha as características formais e construtivas originais adaptando-se à nova realidade urbana contemporânea da cidade do Porto.

Como vai poder ver, este projecto caracteriza-se pelos inúmeros detalhes! Começamos pela fachada: reparem na porta pivotante automática de acesso à garagem pela rua principal. O atelier optou por camuflar esta porta entre as características exteriores do edifício. Uma vez fechada a grande porta torna-se parte integrante da fachada ao ser totalmente revestida em pedra.

Corredores infinitos

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Os corredores comuns são revestidos por madeira OSB (Oriented Strand Board), que os arquitectos escolheram em parte pelos seus custos, mas também pelas suas características acolhedores que conferem um tom mais quente ao interior. O tom amarelado deste material contrasta com o pavimento em betão. Uma imagem duplicada pelos espalhos colocados no fim de cada corredor.

Escadas em metal

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Como pode imaginar, esta renovação envolveu uma generosa quantidade de modificações estruturais, incluindo como já referimos, a substituição de um piso em madeira por piso em betão, a criação de uma clarabóia tradicional no topo da escada e uma adequada separação dos 5 andares.
O resultado final é um edifício contemporâneo, de confiança e bastante acolhedor!

O objectivo do cliente, que conduziu a intervenção, foi o de direccioná-la ao mercado mais jovem como universidades, hospitais, e as zonas de maior movimento artístico e de vida-nocturna.

Aproveitamento de espaço

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Todos os apartamentos contemplam detalhes como escadas de metal e arrumação incorporada na arquitectura, mezzanines de trabalho ou dormida de forma a maximizar o espaço.
Os apartamentos caracterizam-se pelo sua organização espacial “aberta”, sem divisões definidas.

Espaço aberto

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

No entanto, as cozinhas por exemplo, são diferenciadas do restante espaço pela sua cor. Totalmente revestidas a preto, garantem assim a sua distinção visual.

Também vale a pena mencionar que os apartamentos dispõem de instalações modernas e com um pouco de personalização, cada apartamento tem o potencial para se tornar uma casa de sonho para um jovem estudante ou um indivíduo jovem, em geral, que está à procura de um lugar não-pretensioso, mas confortável para viver.

Salas luminosas

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

A mesma linguagem percorre os diferentes espaços e como podem ver, o preto é novamente introduzido nas aberturas ao exterior. Os vãos, na sua totalidade são pintados a preto, incluindo as caixilharias, mantendo assim uma coerência cromática que se vai estender ao exterior.

Mobiliário personalizado

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Tendo em vista o seu propósito final e público alvo, os apartamentos foram bastante costumado nesse sentido. Paredes pintadas a branco, aliviam o espaço, propagam a luz vinda das grandes aberturas e conferem ao espaço um ambiente luminoso agradável. 

Não deixe de reparar como todo mobiliário foi desenhado exclusivamente para estes espaços. Prático e com um ar jovial, o mobiliário fixo foi pensado para criar zonas funcionais e compactas.

Materiais baratos

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

A madeira não está apenas presente nos corredores que já lhe mostrámos. Os pavimentos no interior dos apartamentos são em soalho madeira que em conjunto com bancadas em OSB, introduzem um ambiente mais quente e amigável no interior.

Um pátio amplo

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

A tardoz, foi desenhado um maravilhoso e amplo pátio, anteriormente usado para estacionamento, agora destinado ao usufruto de todos os moradores, usando a relva como pavimento, alusivo ao padrão triangular de azulejos da fachada principal.

Os arquitectos usaram esta característica bastante comum e tradicional dos azulejos, tornando-a parte integrante do desenvolvimento conceptual do processo, usando a sua configuração para criar novas características do edifício.

Uma entrada original

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Pelo térreo, o acesso ao pátio é feito por uma pala bastante original. Um sucessão de planos que “sobem e descem”, ligados entre sí, culminando numa pala de estrutura metalíca, erguida sobre pilares esbeltos.

Renovação e Originalidade!

DM2:   por OODA
OODA

DM2

OODA

Este projecto de renovação, faz parte de um movimento abrangente de regeneração da cidade do Porto. No seguimento do declínio progressivo de projectos de construção nova, a recuperação de edifícios abandonados tornou-se a nova actividade. Um nicho de mercado que avança a passos largos, mas com um longo caminho a percorrer. Combinando as mais atentas preocupações de renovação e reabilitação de imóveis antigos, com ideias super originais, este projecto representa um belíssimo exemplo nesse longo caminho.

Se és estudantes, gostavas de morar nestes apartamentos? Deixa a tua opinião!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!