Convento transformado em arrebatador apartamento de luxo!

Rita Paião – Homify Rita Paião – Homify
Google+
Loading admin actions …

O artigo de hoje será mais longo que o normal e também mais cheio de história. Claro que cada artigo e cada projecto além de individual tem a sua própria origem e história intrínseca, mas o de hoje irá surpreendê-lo pela quantidade de luxo conseguido com elementos passados.

Também será importante referir que apesar de ser um projecto de remodelação, apenas iremos mostrar fotografias do depois, pois já estas nos farão alongar na descrição – as imagens do antes poderão ainda assim ser visualizadas mais tarde. Imaginaria ser possível um convento, sim ouviu bem, um convento, ser transformado em apartamentos de luxo e conseguir satisfazer as necessidades contemporâneas dos dias que correm? 

Aviso-o já que o trabalho de remodelação e completa decoração ficou fantástico ou não fosse a Home Staging Factory  a tornar o sonho pura realidade.

Créditos fotográficos: Liete Couto Quintal

A fachada

Se se questiona o porquê de alguém ter um convento, nós explicamos. A aquisição deste convento fez parte de um pensamento de investimento de uma proprietária individual, com o objectivo de colocar o mesmo em arrendamento para turistas de segmento alto.

O orçamento era uma das maiores limitações para desenvolver o projecto, já que o objectivo era conquistar o segmento alto e porque apesar de ser um T1+1, a área a mobilar e decorar contabilizava cerca de 150 m2. Mas para a equipa Home Staging era apenas mais um desafio que tinha de ser alcançado com o maior dos sucessos!

Um corredor com peso do passado

A proposta de intervenção neste convento consistiu no conceito de valorização do imóvel, rentabilizando-o ao máximo para futuros efeitos turísticos.

Depois de observarmos a fachada principal, era de esperar que também os interiores tivessem um ambiente especial e de características arquitectónicas bem marcadas. Era indiscutível que todas ou quase todas as presenças do passado teriam de ser mantidas. Assim sendo, o corredor manteve o peso do passado e a história.

Os pés direitos bem altos em combinação com o tecto abobadado (curvo), pavimento e meia altura da parede em mármore e luzes de parede que enfatizam o arredondado do tecto levam-nos por uma viagem que se avizinha longa, ou não fosse este corredor super comprido…

Zonas de acesso

Claro que pensar ou imaginar na vida que se tinha em conventos em séculos passados, leva-nos para pensamentos desconfortáveis e frios. 

Logicamente, essas eram características que se quer queriam a todo o custo bem longe. Pretendia-se criar um ambiente acolhedor, atractivo e contemporâneo. Claro que a valorização e a potencialização do traço arquitectónico do edifício seria o que o iria diferenciar face à imensa concorrência. 

Zonas de acesso foram mantidas com azulejo tipicamente português e pouca ou nenhuma decoração foi aplicada. repare como colunas em granito e pavimento foi inteligentemente mantido aumentando a sensação de história. Apenas um corrimão branco e de linhas mais modernas foi aplicado, acompanhando os degraus que pelo passar dos anos se encontram mais incertos e irregulares. Mais uma vez nota-se uma interesse gigante em iluminar de forma artificial e favorável os espaços.

Sala de estar

Os interiores tiveram de ser pensados para agora serem ocupados por diferentes divisões e funções. Aqui, a sala de estar caracteriza-se pelos seus magníficos tectos e pavimento em madeira original (obviamente bem tratada).

A divisão é tão ampla que os móveis parecem pequenos no espaço, mas é só uma sensação passageira já que o ambiente é de conforto. 

Devido às limitações de orçamento que referimos anteriormente, optou-se por uma decoração minimalista mas em que algumas peças de design se destacassem e marcassem o espaço, como o candeeiro de pé e o quadro de grandes dimensões, preenchendo e alegrando o espaço.

Espaços delicados

Os pormenores decorativos foram escolhidos de modo a potenciar as características distintivas e a originalidade e história do empreendimento. Pretendia-se uma  decoração contemporânea mas que integrasse elementos clássicos de forma a criar uma atmosfera coerente e de acordo com a história e arquitectura do espaço.

Corredores e acessos

O objectivo era sem dúvida, conseguir criar um ambiente interior trendy e bastante urbano que fizesse sentir-se bem que o habita e que contrastasse com a austeridade da arquitectura.

Precisamente a em frente a este espelho colocado em toda a altura nesta parede divisória encontra-se a porta principal de entrada. Esta parede e este móvel aparador funciona então, como o hall de entrada. Aqui é o local ideal para deixar as chaves de casa e ao sair verificar numa visualização rápida a sua aparência. 

Gostamos do contraste entre o móvel detalhado e pedra em mármore negra, dos anjos que seguram abajures com luz e ainda o espelho estreito mas alto no meio de ambas as peças cheias de valor (este tipo de peças têm bastante valor comercial e apenas são encontradas em lojas de antiguidades, sendo o seu valor bastante elevado).

A cozinha

Em nome próprio digo-lhe que a cozinha é a minha divisão preferida! Adoro os contrastes de materiais e principalmente a madeira do chão e do revestimento dos móveis. O ambiente é de diversos sentimentos, mas principalmente bastante funcional e preparado para qualquer situação diária. 

A janelas entre os quadradinhos em vidro ilumina o interior e a bancada nesta zona, devido à reentrância da parede, também a mesma teve de acompanhar a diferença de profundidades. Assim consegue-se chegar à janela e consegue-se ainda uma zona de bancada mais pessoal e fechada.  

O adjectivo que me vem à cabeça neste momento é simplesmente, poderosa!! E não é, o que esta cozinha é??

A sala de jantar

Ao nível de mobiliário e acessórios, a escolha centrou-se em materiais resistentes, robustos e de fácil limpeza.

Neste espaço que foi transformado em sala de jantar, escolheu-se uma mesa de refeições com capacidade para 8 pessoas. Além das cadeiras de design na cor preta, outras mais antigas foram restauradas e ocupam também um papel de destaque nesta sala.

A cor preta foi uma escolha acertada, já que o contraste assim também se verifica a nível de cor. O candeeiro de tecto que flutua de forma centrada sobre a mesa é de estilo clássico. Repare como ao fundo um convector de aquecimento aparece aplicado na parede, garantindo uma temperatura ideal nos interiores.

A adaptação

É sabido que a configuração de um convento é de amplas divisões e de grandes zonas abertas. Assim sendo, as novas funções e divisões nestes apartamentos de luxo tiveram de se adaptar aos espaços originais. Como vê, na sala de estar é impossível tornar a zona mais privada e mais intima, visto não existirem portas que a fechem. Outro conjunto de degraus levam-nos a outras divisões.

Quarto de solteiro

Sendo a tipologia do apartamento T1 +1, a imagem pertence ao +1. Este quarto de cama de solteiro é mais reduzido que o que veremos a seguir mas a atmosfera confortável foi conseguida  em ambos.

A proposta pedida à Home Staging, incluía além da concepção do projecto criativo, a escolha e compra de todos os materiais, de todos os acessórios de decoração e equipamentos e obviamente à total decoração do apartamento.

Em modo de conclusão, a produção fotográfica teria de ser apelativa, pois tinha como objectivo a promoção do imóvel para o mercado de arrendamento turístico.

Quarto de casal

Não é apenas um quarto de casal dentro de um convento. É uma suite dentro de um convento! O que é melhor do que ter o seu quarto e a sua casa de banho no mesmo espaço? Sentir-se com toda a privacidade do mundo, além da comodidade e funcionalidade é uma enorme vantagem. Aqui o pé direito é mais baixo e o piso continua em madeira. A casa de banho aparece e percebe-se o estilo clássico a léguas.

Casa de banho

A imagem não corresponde à casa de banho pertencente à suite, mas garanto-lhe que é bastante idêntica. Preferi mostrar-lhe antes esta imagem, com esta perspectiva especifica para ver como este espaço cheio de presenças passadas é agora o local de casa de banho. Parte do tecto é em granito e o seu detalhe mostra o valor arquitectónico e intensifica o valor residencial.

Em relação a revestimentos optou-se por algo clássico e de tons neutros e sóbrios, tal e qual as pedras presentes..

Se ficou com curiosidade em ver como o espaço era antes da intervenção da HSF clique aqui!

Gostou deste espaço cheio de história? Imaginava-se a viver lá?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!