A clínica dentária mais moderna que alguma vez já viu

Rita Paião – Homify Rita Paião – Homify
Google+
Loading admin actions …

Era uma vez um clínica Odontológica com o design especial. Recheada de pormenores, era uma clínica diferente de todas as outras e destacava-se pela sua originalidade e formas incomuns. Apareceu no ano de 2013 na cidade do Porto, foi projectada pelo arquitecto português Paulo Merlini e depressa foi destacada e premiada pelas mais prestigiadas plataformas da área.

É com imenso prazer que lhe conto mais uma história, porque mais do que um artigo, os texto que publicamos são nada mais nada menos do que a história e a origem dos espaços e dos produtos.

O objectivo central neste projecto foi a tentativa de tentar reduzir a ansiedade, nervosismo e medo que naturalmente ataca um grande número da população numa simples ida ao dentista.

Acha que foi conseguido? Esteja atento e no final deixe-me a sua opinião!

1º contacto

A forma incomum, o estreitamento, a amplitude vertical do espaço e as duas grandes fachadas em vidro definiram a organização dos espaços interiores.

Quando se entra no espaço a visão geral é esta. Escadas de acesso ao piso superior do lado esquerdo e recepção e sala de espera do lado direito. Esta zona é caracterizada por uma grande caixa branca suspensa no ar que brinca com a amplitude vertical do mesmo. O interior desta caixa reforça a ideia de se estar sob um tecto, proporcionando ao paciente uma sensação familiar de conforto. 

A composição de lâmpadas suspensas, flutuam no ar e preenchem o espaço além de iluminarem.

Luminosidade interior

Sob a escada uma parede de espelho cria a ilusão de um espaço mais amplo, resolvendo a sensação de estreitamento ao entrar no ambiente.  A mesma é um objecto único que foi detalhadamente projectado para encaixar no local satisfazendo todas as necessidades. Linhas finas mas de estrutura forte e resistente devido ao material aplicado – ferro.

As cores do ambiente reduzem-se apenas a duas: a um cinza esverdeado e branco. As superfícies vidradas, como o amplo espelho e o vidro da fachada criam luminosidade e brilho necessário no interior. As duas cores usadas em todo espaço dão ao utilizador uma sensação de sobriedade alem da percepção inconsciente e eficaz das zonas publicas das mais privadas dentro do mesmo espaço.

A caixa de luz

A caixa flutuante resulta de uma excessiva luz e calor interior, proveniente da fachada principal, mas por outro lado, as áreas de trabalho ficam localizadas ao nível da fachada posterior, ou seja, lado oposto não sofrendo assim com calor e luz a mais.

A janela de pequenas dimensões que vê à esquerda, desde a perspectiva da entrada, corresponde a um elemento muito importante para a sala de espera que se encontra do lado de lá..

Manipulação de bem estar

Uma escada muito fina e elegante faz parte integrante do espaço e leva-nos à sala de espera no piso superior. Lá encontramos uma janela na altura do chão que cria uma forte relação visual com o térreo, permitindo que se veja as lâmpadas de cima.

Formas  positivas de manipulação de bem estar dos pacientes no espaço podem ser enumeradas da seguinte forma: quantidade reduzida de estimulação visual (irá liberar o cérebro de informações desnecessárias ajudando-o a entrar num estado mais relaxado), presença de pintura ou plantas artificiais e uso de cores.

A sala de tratamentos

Na sala de estomatologia, o paciente é colocado de frente para uma zona verde, a ideia é criar uma distracção baseada no movimento das folhas, fazendo com que o paciente preste atenção em outra coisa que não seja o tratamento em si, diminuindo qualquer sensação desagradável causada pelo mesmo.

Para todo o acabamento dos espaços de trabalho optou-se por aplicar o branco como cor dominante, naturalmente pela associação inconsciente à limpeza e organização.

Ficou com curiosidade de experimentar esta clínica?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!