Como dar cor às fachadas? – 9 sugestões!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Todas as fachadas de um edifício desempenham um papel importante pelo que falar de fachada principal não é opção. As fachadas exteriores da nossa casa são como que uma denúncia daquilo que vivemos dentro dela. 

As cores das fachadas surgem, normalmente, por meio da pintura que as cobre, mas há outras formas de as personalizar. Através dos diferentes materiais que podemos utilizar e a partir disposição dos mesmos pela fachada é possível modificar ou realçar a cor com as sombras projectadas.

Por esse motivo, importa idealizar as fachadas não só com os seus volumes e vãos, como também com o efeito que sobre ela produz determinado material ou cor. Assim se acrescenta valor ao conjunto.

Uma fachada com cores combinadas

Janelas   por Arturo Campos Arquitectos
Arturo Campos Arquitectos

Fuentes en acceso principal

Arturo Campos Arquitectos

Tomemos esta casa como exemplo. Nos rebordos das portas e das janelas, bem como na zona de acesso, usaram-se combinações de cor que acentuaram o desenho de cada elemento, recordando-nos, assim, a época colonial quando regularmente se usava este estilo de parede de um só tom capaz de reforçar os desenhos escolhidos para adornar as fachadas. 

Nas construções tradicionais da época colonial, os rebordos que se faziam com frisos em torno das portas e das janelas, ajudavam a reconstruir as proporções desses elementos. Hoje em dia, ainda que interpretados pelas concepções estéticas do design actual, são usualmente associados a outras épocas e a projectos antigos. 

A rusticidade do castanho claro

Quando queremos enfatizar a construção das fachadas dando-lhe uma conotação fora do comum, podemos utilizar ripas em madeira preparadas para exteriores, que são duradouras e nos protegem em relação às condições climáticas adversas, atribuindo à fachada uma cor comparável à da madeira natural. 

A madeira processada e tratada é muito utilizada em fachadas. Ela provém de plantações que existem para este efeito e é preservada com produtos especiais para que resista ao clima. As fachadas em madeira têm um aspecto pleno de rusticidade. A sua cor, nós e veios naturais assim o proporcionam. 

Este exemplo, da arquitecta Patrícia Salles, recorda-nos a casa da árvore típica da nossa infância. 

A combinar com o branco

  por volta

Deixar os tijolos à vista, com a sua cor natural de terra queimada, e combiná-los com o branco é uma opção estética segura e eficaz. Se a isso se juntar um revestimento em cerâmica que misture a cor branca e uma textura que permita ventilação e iluminação temos uma fachada vencedora e uma combinação de cores muito duradoura para a nossa casa. 

O branco é uma cor popular e de fácil manutenção e retoque. Lembre-se de guardar a referência ou até uma amostra exacta do tom de branco que usar visto que existem imensos no mercado e evita assim ter que pintar todo o edifício o que será sempre demorado e dispendioso.

Amarelo torrado e laranja

Da madeira tratada até ao acrílico, é possível descobrir vários materiais nestes tons de amarelo e laranja. Podemos utilizar peças já desenhadas e cortadas que nos permitem usufruir de um sem número de combinações de cor e jogar com a colocação de cada peça para dar maior interesse e originalidade à composição. Podemos, também, utilizar o acrílico, que existe numa enorme variedade de cores, e criar um desenho nas fachadas, quem sabe em alguma parte especifica para acentuar a parede, ou sobre alguma volume ao qual queremos dar destaque pela importância que tem ou por representar um acesso ao interior da casa. Utilizando uma cor como o amarelo torrado ou o laranja todos vão saber que estão a chegar a uma casa muito especial onde os donos tomaram as rédeas do aspecto final projecto, tornando-o único.

Vermelho profundo

Esta fachada de uma casa construída em Riad, na Arábia Saudita, é uma prova, com a sua intensa cor vermelha que enfrenta o deserto, que todas as decisões sobre a cor a dar a uma fachada devem ser pensadas de acordo com o sítio onde a casa esta construída e com o ambiente que a rodeia. Uma cor muito forte, por exemplo, deve corresponder a um terreno que disponha de determinados cenários para que a construção não seja abafada pela cor que usamos. Outra coisa a ter em conta deve ser o clima da zona. Tudo isto deve ter uma influência na sua decisão final.

Nesta fachada foi ainda aplicado tijolo que acentua o carácter dramático da intensa cor vermelha pouco habitual neste contexto. 

Cinzento com textura: atrever-se-ia?

Na fachada da imagem recorreu-se a um revestimento feito por seixos que percorrem diferentes tons de cinzento, formando como que uma dança de sombras que cria profundidade e uma textura rica.

A extensão da parede onde se aplicam estes materiais deve ser controlada para que não se crie uma sensação de demasiada dureza. Se puser esta ideia em prática, utilize, por exemplo, apenas uma parte da fachada e combine o material com uma cor lisa, de forma a criar um equilíbrio e contrastes interessantes. 

Esta solução, para além de original, evita a necessidade de manutenção da pintura e a procura de tintas com tons adequados à fachada. O importante nesta intervenção é encontrar mão de obra especializada que seja capaz de realizar um trabalho de qualidade e duradouro. Com cada tipo diferente de pedra, assim como quando se usam tijolos, podemos procurar os tons que desejamos para construir a fachada com que sempre sonhámos.

Um desenho chamativo na fachada

Se somos irreverentes e estamos confiantes no que toca a escolha da pintura para a nossa casa, podemos dar-nos ao luxo de criar um desenho que ocupe as fachadas. Pode ser o número de identificação da casa ou a paisagem preferida da família. Tudo se centra na escolha do tema e das cores. 

É, em boa verdade, como se estivéssemos a fazer um graffiti em grande escala, audaz e moderno. Pode encomendar a inusitada pintura ou, no caso de ter talento artístico, pode ser um bom plano familiar para o fim-de-semana. Há pinturas de fachadas que são inesquecíveis. Em alguns casos, pintaram-se fachadas que fazem uma simulação tridimensional de túneis ou até janelas com flores numa parede onde não existe qualquer abertura. Tudo depende da habilidade do artista para criar algo impressionante na fachada da casa.

Fachada em verde: uma opção mais natural

Casas modernas por GreenSmart
GreenSmart

GreenSmart Polanco

GreenSmart

verde dá um toque natural à fachada. Neste caso, não é com pintura que se atinge o resultado desejado, mas sim com vegetação. Esta é uma cor que combina muito bem com o tijolo rústico ou com uma simples parede branca. O verde diz tudo e as nossas cidades precisam dele.

Quando usamos paredes verdes naturais temos que ter em conta a melhor forma de semear, regar e alimentar as plantas com fertilizantes. Estamos perante um processo custoso por tudo o que a sua instalação significa, desde a preparação da parede até à criação de todo o sistema. Nestes casos, também temos que ter em conta a orientação da parede e o clima da região para assim fazermos a correcta selecção de plantas a utilizar na fachada. Tudo isto é fundamental para que se tenha um elemento verde natural bonito e não uma grande dor de cabeça!

Vidro azul pálido

Casas minimalistas por Milla Arquitectos S.A. de C.V.
Milla Arquitectos S.A. de C.V.

Fachada Principal, vista nocturna

Milla Arquitectos S.A. de C.V.

Nas fachadas de vidro podemos optar pela total ausência de cor ou podemos utilizar tonalidades suaves para os tornar mais interessantes. Que tal o azul leitoso, por exemplo? 

É o sistema de montagem que nos dá a escala de dimensões que estará de acordo com os módulos das folhas de vidro. Estas dimensões são úteis desde que se define o projecto para que seja possível determinar-se os locais onde se usará o vidro, configurando os espaços no interior do edifício em função do sistema de fachadas.

Actualmente, vemos amiúde fachadas onde se reflectem as cores, não só dos edifícios vizinhos, mas também do pôr do sol, criando resultados verdadeiramente espectaculares. Se a sua casa se situa numa desta zonas onde o pôr do sol deixa qualquer um de boca aberta, então opte pelas folhas de vidro para que as cores se espelhem na fachada, criando um ambiente deslumbrante.

Qual a fachada de que mais gostou? Arriscaria numa cor mais ousada ou num material original? Diga-nos o que pensa!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!