6 passos simples para pintar o seu chão de madeira natural!

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

Tem um chão de madeira natural antigo, riscado, gasto? Com rachas e remendos? Até gostaria de mandar afagá-lo, mas o dinheiro foi para outro projeto e o chão ficou em segundo plano… Então hoje temos uma ideia para si: – pinte-o! Sim, leu bem, pinte-o você mesmo, dando uma vida nova a um soalho antigo e desgastado e poupando muito dinheiro no processo!

A ideia poderá não ser a mais ortodoxa, e se calhar muitos amantes da madeira natural vão achar-nos blasfemos, mas na realidade pintar o chão poderá ser uma excelente forma de revitalizar um chão velho, cheio de riscos e mossas. Umas boas demãos de tinta vão fazer milagres a preencher as feias rachaduras e o desgaste de anos, ao mesmo tempo que lhe dão um aspeto atual e cuidado. Já para não falar de que evitam as despesas de mandar afagar o chão e até algum desapontamento, inevitável, que muitas vezes se sente quando nos apercebemos que apesar de todo o trabalho e dinheiro gasto com os retoques, continuamos a ter um chão de aspeto envelhecido.

E depois, se considerar um projeto desta natureza, vai aperceber-se das possibilidades de decoração que esta simples solução oferece. Poderá mudar a cor se lhe apetecer. Ou criar ambientes diferentes em vários compartimentos da casa. Já pensou em pintar o quarto da filhota de cor-de-rosa? Mas também pode usar a fita-cola de pintor ou um stencil para criar motivos geométricos, como xadrez ou riscas, criar áreas diferenciadas, falsos tapetes… Não há limites para a criatividade!

Já repensou as suas convicções? Com alguns cuidados no projeto e seguindo os nossos seis passos simples vai ter sucesso a pintar o seu chão de madeira natural. E vai poder gabar-se quando os seus amigos lhe pedirem o nome da empresa que fez o serviço!

1 – A cor

Salas de estar modernas por Oakman
Oakman

Rear Extension

Oakman

Escolher a cor certa para o espaço. Este é o primeiro passo! É por aqui que começamos quando pensamos em pintar qualquer coisa e o chão não é exceção. A sala que lhe apresentamos, de estilo moderno, é dos arquitetos da Oakman, de Londres e introduz uma grande tendência dos nossos dias: – o chão de madeira, antigo, pintado de branco.

Apenas há algumas décadas atrás, as pessoas teriam pensado que só um louco poderia pintar o seu chão de madeira, intemporal, com pintura branca brilhante, mas nos dias de hoje é um sinal da moda, talento e brio. Este exemplo é uma amostra maravilhosa de como as tábuas do piso podem contribuir para a estética, e criar um espaço límpido e cristalino.

Tenha no entanto em atenção o tipo de tinta que escolhe. Aconselhamos que utilize tinta à base de óleo padrão ou esmalte à base de óleo. Estes não serão os produtos mais verdes no mercado, mas manter-se melhor do que qualquer outra pintura. Outros tipos de tintas podem emitir menos vapores, mas podem não ser tão duráveis.

Mas o projeto é seu, e por isso a escolha é sua também! Inove nas cores e adicione cor. Torne o espaço mais divertido. Afinal tem uma tela em branco para pintar.

2 – As ferramentas

Garagem e arrecadação  por jamak.deco.recup
jamak.deco.recup

Etagère bois de palette spéciale atelier

jamak.deco.recup

A esta altura estará a perguntar-se: – mas afinal, se vou pintar o meu chão, vou precisar de quê, para além da tinta? Nós temos a resposta! Vai precisar de mais algumas coisas…

Em primeiro lugar trinchas, claro. E pelo menos dois rolos de pintor e respetivo tabuleiro, para aplicar os produtos nas áreas grandes. Para além de tinta vai também precisar de um bom primário para madeira e pasta para preenchimento de fendas.

Uma vez que terá de preparar a madeira e a superfície a decapar será grande, é boa ideia ter uma lixadeira. Não é fundamental, poderá lixar a superfície com lixa de areia manualmente… Mas garantimos que vai demorar muito, muito mais tempo! E como vai produzir grandes quantidades de pó, também não será má ideia dispor de um bom aspirador…

E por fim, não sendo ferramentas, aconselhamos que trabalhe com roupas velhas, ou roupas de cobertura.

3 – Trabalhando com as ferramentas

  por woodstylelondon
woodstylelondon

restoration

woodstylelondon

Antes de começar o trabalho deverá aspirar cuidadosamente o chão e lavá-lo muito bem com um bom detergente para uma primeira remoção de cera e resíduos. E não se esqueça de deixar que a madeira seque bem, pois de contrário a tinta não vai aderir e todo o seu trabalho será em vão.

O uso destas ferramentas é relativamente simples e não requer grande prática, mas se optar por usar uma lixadora lembre-se de verificar a presença de lascas protuberantes ou cabeças de pregos salientes que possam danificar a máquina. Se existirem, remova as lascas e martele os pregos antes de começar a lixar.

A textura da superfície ditará se vai usar um pincel ou o rolo para aplicar a tinta. Com o rolo é mais rápido, mas o pincel ou trinchas são melhores para pisos de madeira irregulares.

4 – Preparando a madeira

Quartos clássicos por Blankstone
Blankstone

Kensal Rise House

Blankstone

Antes de começar a pintura propriamente dita, e após uma limpeza profunda, é necessário preparar a madeira para receber a tinta. Para isso deverá proceder a uma boa recuperação do piso. Comece por passar a lixa uma ou duas vezes, até que todos os resíduos tenham sido removidos, tendo em atenção para que o pó resultante seja devidamente aspirado. Se não o for a tinta pode empapar e formar grumos que deixam um acabamento bastante deselegante.

Seguidamente sele todos os nós da madeira com primário, usando um pincel e preencha as fendas usando pasta própria para isso.

5 – Aplicando primário

Depois passe para o primário. O objetivo da aplicação do primário é uniformizar a superfície, preenchendo as fissuras menos profundas, para que a aplicação seja mais simples e o resultado seja mais uniforme e bonito. Certifique-se de que toda a superfície de madeira fica coberta com o primário, para evitar áreas descobertas que depois ficam com coloração diferente. Deixe secar bem pelo menos um dia, antes de aplicar a tinta.

6 – Pintando e dando os acabamentos

Salas de estar modernas por Chaunceys Timber Flooring
Chaunceys Timber Flooring

Project: Berkshire Townhouse

Chaunceys Timber Flooring

E por fim, pinte! Dê duas demãos de tinta, certificando-se de que deixa cada camada secar perfeitamente antes de continuar.

Agora é tempo de desfrutar! Complete o seu chão novinho e brilhante com tapetes felpudos, monocromáticos ou coloridos. Fica lindo e ajuda a proteger a pintura que tanto trabalho lhe deu.Veja o exemplo acima: – a madeira foi pintada com tinta preta, num contraste clássico com as paredes brancas, e a decoração foi completa com móveis e um recuperador de calor de estilo vintage, para criar um ambiente clássico cheio de charme. Vai ser garantidamente alvo de cobiça por todos os que o visitem!

Vai mesmo pintar o seu chão? Depois conte-nos tudo! Deixe mensagem na caixa abaixo.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!