6 padrões modernos para piso em tijoleira cerâmica

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

Ter uma casa a que possamos chamar nossa é um sonho que insistimos em perseguir! Poder decorá-la ao nosso gosto e ter o prazer de fazer as alterações de que gostamos são duas das razões para isso. No entanto todo o processo de construir ou comprar casa, decorá-la e posteriormente mantê-la em condições exige muito de nós, tanto física como financeiramente.

Um ponto muito importante da decoração de uma casa é o piso. E eventualmente, pode vir a ser o mais caro, especialmente se tiver que ser substituído! É um copo que cai e parte um mosaico da tijoleira. São as crianças que arrastam brinquedos e riscam o chão de madeira. É o desgaste natural do pavimento devido aos anos… As causas do envelhecimento e mau aspeto de um piso são inúmeras e cada casa tem várias.

Nos últimos anos o piso de tijoleira de cerâmica tem vindo a ganhar popularidade Está disponível no mercado numa vasta gama de modelos, tamanhos e cores, assim como diferentes qualidades e preços.

É uma das formas mais económicas de pavimentar uma casa, e é também uma das mais versáteis, podendo ser utilizado em qualquer divisão. Mas nos nossos dias apressados o que mais agrada é sem dúvida a facilidade de manutenção. É fácil de limpar e manter impecável, bastando um balde e uma esfregona húmida para ficar impecável!

Mas como todos os pavimentos, tem vantagens e desvantagens… Uma das principais desvantagens é proporcionar muito pouco isolamento térmico. Apesar de nos países quentes ser uma vantagem, em locais onde o inverno pode ser rigoroso é uma desvantagem considerável, que pode ser ultrapassável pelo uso de tapetes e carpetes. É bastante duro e pode tornar-se escorregadio se for totalmente liso. E por último pode ser algo frágil e partir com embates e quedas de materiais duros, como pratos ou panela.

Pode ser o piso ideal para si, e agora que está na moda as opções são tantas que vai com certeza ficar indeciso.

Seja na forma, seja no padrão com que vai querer assentar as suas tijoleiras, se tem dúvidas e não sabe o que escolher estamos aqui para ajudar. Hoje trazemos-lhe seis ideias para padrões de assentamento de tijoleira em vários espaços da sua casa!

1 – Em paralelo

O primeiro padrão que lhe mostramos é o mais simples, e talvez o mais utilizado. As tijoleiras são assentadas paralelas entre si, a partir de um ponto e seguindo a sua forma de base, formando um padrão em riscas uniforme.

Na ideia da foto acima, da autoria do Pedro Quintela Studio o padrão simples foi sublimado utilizando duas paredes frontais, mas em ângulo agudo, como ponto de partida para dois assentamentos em paralelo. O resultado visual é muito engraçado e a junção dos dois assentamentos enfatiza a existência de um pequeno degrau e delimita dois espaços, usando o mesmo piso!

2 – Em ligação

Esta cozinha rústica, tão bonita, tem como base decorativa o padrão de assentamento das tijoleiras do chão, para além das próprias tijoleiras. Neste padrão as primeiras tijoleiras são assentadas numa fila, a partir de uma parede, como no padrão anterior, mas a segunda é colocada de modo a que a junção entre duas tijoleiras fique no meio de uma, em T.

É também um dos padrões mais utilizados, sobretudo quando toca a criar um ambiente mais rústico pois imita o padrão de assentamento do tijolo. O material utilizado na cozinha da imagem foi a tijoleira cerâmica com acabamento rugoso, sem brilho, para enfatizar o aspeto que se pretendia campestre

O mobiliário rústico e algo primitivo, assim como as vigas em madeira rudimentar do teto, completam o conceito.

3 – Em ajuste de aresta

Um padrão enganadoramente simples, mas que pode proporcionar-lhe um pavimento barato e diferente de todos os outros. É feito utilizando tijoleiras partidas que são depois cortadas de maneira a que as arestas se ajustem umas às outras por meio da argamassa, apelidado de Praga – desenho premiadíssimo da designer brasileira Renata Rubim produzido pela Solarium revestimentos.

Para criar o efeito da foto as tijoleiras partidas foram cortadas em delicadas linhas curvas e depois foram encaixadas entre si. Mas se tentar replicar esta ideia no seu jardim e achar este corte complicado pode optar por cortar em ângulos retos e ir encaixando à medida que for cortando e segundo o tamanho que for conseguindo.

Depois é só acrescentar um lindo mobiliário de jardim e desfrutar de tardes relaxantes ao ar livre. Garantia absoluta de originalidade no resultado final!

4 – Em secções

A cozinha da imagem acima é de cortar a respiração, certo? E o chão é o ponto-chave para a decoração, disso ninguém duvida! Para o conseguir utilizaram-se dois tipos de tijoleira, para fazer duas secções completamente dispares entre si. A secção exterior é escura e está colocada em espinha, um padrão de que falaremos no ponto seguinte. A secção do meio utiliza mosaicos pintados num padrão muito clássico, e é delimitada por uma faixa cinzenta. O efeito é fabuloso, como se de uma carpete se tratasse. Uma ideia fantástica numa cozinha perfeita, de design clássico.

5 – Em espinha

Um chão lindo para uma cozinha pequenina, mas cheia de estilo e muito bom gosto. Com um toque retro, o chão é em tijoleira a imitar madeira, e foi assentada em padrão de espinha, ou seja criando linhas de formas em V, encaixadas umas nas outras. Este padrão, relegado para o esquecimento durante tanto tempo está agora a ser utilizado em ideias e espaços muito atuais. No caso da foto acima, o conceito é português e foi aplicado num espaço pequeno de sala e cozinha, e combina perfeitamente com o padrão da madeira dos móveis da minicozinha. Mas pode criar um ambiente totalmente moderno usando este padrão, se apostar em cores mais escuras e neutras.

6 – Individual

Cozinhas modernas por homify

E por fim uma ideia arrojada! Pode não ser para todos os gostos, mas lá que fica bonito, isso é indiscutível. Neste caso os mosaicos do chão foram colocados sem um padrão aparente, quase de forma aleatória, e usando um grande número diferente de desenhos nos próprios azulejos.

Esta ideia tem vantagens e desvantagens. Pode sair muito barato se decidir fazê-lo usando restos de coleção de mosaicos, que sobram. E é garantia de que, quando se partir um, não vai ter dificuldades em substitui-lo. Para além de ficar totalmente original!

Por outro lado pode ficar um ambiente pesado, pelo que as mobílias e as cores das paredes, devem necessariamente ser neutras. Aqui a decoração é o chão! E cuidado… Pode cansar depressa. Pondere bem, mas se gosta de mudanças frequentes, avance!

Há outros padrões na sua preferência? Conte-nos tudo. Deixe mensagem na caixa abaixo!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!