Comprar casa em 6 passos | homify

Comprar casa em 6 passos

Ida Gaspar – homify Ida Gaspar – homify
FANQUEIROS Casas clássicas por José Adrião Arquitectos Clássico
Loading admin actions …

A compra de uma casa é, sem dúvida, um grande passo na vida de uma pessoa, seja ela para viver ou investir. O valor desse bem imobiliário é, muitas vezes, a compra de uma vida. É algo que precisa de ser ponderado, analisado, investigado e, sempre, com muita calma. Não pode comprar uma casa sob um impulso, como faria com uma peça de roupa ou afins. Deve informar-se e procurar conselho junto de profissionais da área, além de efetuar uma procura on-line para estar a par de alguns pontos a considerar, um pouco como um guia e uma orientação. De forma a não ter tantas surpresas ao longo do processo.

Hoje em dia, conseguimos ter acesso a tanta informação a partir da internet, como conselhos, avisos, experiências, recomendações, contactos de profissionais e opções de vendas. Neste sentido, partilhamos neste livro de ideias algumas informações pertinentes, que deve considerar na hora de comprar o seu bem imobiliário. Ora tome nota dos 6 passos a considerar.

1º Passo: escolha a habitação tendo em conta as suas necessidades e o número de inquilinos

Muito bem, já decidiu e tomou a decisão de comprar uma casa, mas não se precipite já numa agência imobiliária. Define, antes de mais nada, sozinho ou numa reunião familiar (casal e (talvez) os filhos), as suas necessidades e o número de pessoas que irão viver nessa nova casa. 

O número de inquilinos ou um projeto de vir a aumentar a família é muito importante, na medida em que influencia o número de quartos e os metros quadrados da casa. Uma família de quatro ou mais pessoas, não procurará um T1, por exemplo. Há que ser coerente, para que possa ter o mínimo de conforto na sua futura habitação. 

Por outro lado, meça as suas necessidades e as dos seus próximos, nomeadamente fatores logísticos, como uma casa com ou sem escadas, com ou sem elevador. Considere também, o local do seu trabalho, comprar uma casa mais barata, mas afastada do seu trabalho, pode tornar-se muito cansativo (tempo perdido no trânsito) e dispendioso no seu dia-a-dia (combustível, refeições fora de casa… ). Analise o que pretende, uma casa com jardim ou um apartamento na cidade. Considere o estilo da casa mediante o seu gosto. Finalmente, e não por isso menos importante, tenha em conta o valor que pode despender na compra da sua nova casa. Faça contas, se não tiver o valor total disponível, agenda uma reunião com o seu banco e peça simulações de crédito. Só assim é que pode começar a real procura do seu novo bem imobiliário. 

2º Passo: encargos financeiros

A compra de uma casa significa também encargos financeiros e não são poucos. Por isso, quando fizerem as contas para a compra do novo imobiliário, tenha em conta estas despesas também. 

Em Portugal, pagam-se taxas antes e depois da compra da casa. Vejamos:

- IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis). O valor deste imposto varia consoante o tipo de imóvel (rústico ou urbano), a localização (Continente ou Regiões Autónomas) e a finalidade (habitação própria permanente ou secundária). No entanto, é possível estar isento deste imposto, nomeadamente se for uma habitação para uso pessoal e permanente, atualmente os valores são de 92.407€, em Portugal Continental e de 115.509,00€, nas Regiões Autónomas. Caso o valor do imóvel seja acima destes preços  aplicam-se as tabelas de IMT. 

- Imposto de Selo, valor sobre a transação de compra e venda, uma taxa de 0,8% sobre o valor do imóvel, que está referenciado na escritura. Existe ainda, um imposto sobre o empréstimo, se recorreu ao crédito habitação, um valor de 0,6% sobre o valor emprestado.

- IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis), é uma taxa anual baseada no valor patrimonial tributário do seu imóvel. No entanto, poderá informar-se, uma vez que é possível ter isenção desse pagamento por um determinado período. 

3º Passo: responsabilidades legais

Comprar uma casa requer muita burocracia, que deve ser tratada com toda a cautela. Existem obrigações e deveres que devem estar claros aos olhos do Estado. Para não deixar escapar nenhum detalhe recorra ao seu advogado, que lhe explicará todos os procedimentos a tomar, bem como as responsabilidades legais a seguir. 

Inicialmente, existe um contrato de promessa de compra e venda, que identifica o comprador e o vendedor, dando também as informações sobre o imóvel (sinal, preço do imóvel, a data de celebração, entre outros). Depois deste processo, o comprador deve pagar o IMT e ir aos registos provisórios de aquisição e hipoteca, para obter uma Certidão de Teor, na Conservatória do Registo Predial do local do novo imóvel. 

Quando todas estas formalidades e burocracias estiverem em ordem, pode proceder-se à escritura.

4º Passo: a escritura

Este é o passo mais importante, é aquele que tornará aquela casa a SUA! Esteja tranquilo, porque se procedeu tudo com cuidado, a assinatura deste documento decorrerá da melhor forma. 

Para a escritura precisa de levar o seguro de vida e multirriscos; a licença de habitação; o registo provisório de transmissão; a sua identificação bem como a do vendedor; a declaração do capital em dívida e o registo matricial. 

5º Passo: o condomínio

Vista aérea do Complexo Casas mediterrânicas por guedes cruz arquitectos Mediterrânico
guedes cruz arquitectos

Vista aérea do Complexo

guedes cruz arquitectos

O condomínio não é uma questão que afeta todos os compradores. Pois, este ponto dirá respeito a quem investe num apartamento ou num condomínio privado. 

As questões sobre o condomínio (custo, empresa, limpezas… ) é um ponto que deve procurar informar-se antes de comprar a sua casa, não queira surpresas. O valor do condomínio é um extra da compra da casa, que deverá desembolsar todos os meses e sempre que habitar aquela casa. Atenção que os valores iniciais estão sujeitos a alterações todos os anos, mediante as despesas apresentadas. 

Dica: agenda uma reunião com a administração que gera o condomínio, antes de assinar os papéis da escritura, para saber os valores exatos e o ponto da situação sobre o condomínio. 

6º Passo: os seguros

Um apartamento com um toque descontraído de campo em plena cidade. Casas campestres por alma portuguesa Campestre
alma portuguesa

Um apartamento com um toque descontraído de campo em plena cidade.

alma portuguesa

Depois da casa já ser sua, é preciso segurá-la. Geralmente, quando recorre ao crédito habitação já existe um acordo com a seguradora do seu banco. 

Segurar a sua casa é um passo indispensável, não conseguimos prever o futuro e evitar certos problemas, como assaltos, incêndios, infiltrações, entre outros. Como sabe, o barato pode sair caro. Não veja o pagamento do seguro como um gasto, mas sim como uma segurança a longo prazo. 

Que profissional devo contactar para me ajudar a comprar a casa?

Para comprar uma casa necessita-se, inevitavelmente, de ajuda profissional, a menos que seja um expert nessa área e consiga fazer tudo sozinho. 

Em primeiro lugar deve consultar o seu agente bancário, que recorra ou não a um crédito de habitação. Depois, procure um ou vários agentes imobiliários para o ajudar a encontrar a casa, conforme os critérios estipulados por si. O agente imobiliário, ajudá-lo-á em todo o processo, desde da escolha da casa, das visitas e do processo da compra (escritura). 

Como sabe, a compra de uma casa é um passo importantíssimo que merece todo e qualquer cuidado, se não se sentir seguro e confiante, deve imperativamente contactar os profissionais acima mencionados, bem como o seu advogado.  

Boa sorte nessa nova etapa da sua vida!

Casas modernas por Casas inHAUS Moderno

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!