A melhor fachada para a sua casa

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

A fachada da sua casa é quase como o seu cartão de visita. As paredes exteriores funcionam em jeito de introdução para aquilo que se encontra no interior em termos arquitectónicos ou estéticos e são, principalmente, uma espécie de fortaleza que lhe proporcionam segurança e aconchego.

As soluções que vai encontrar para revestimento da sua fachada acabarão por ser definidas de acordo com as suas necessidades. Deve, por isso, considerar todas as suas opções para, assim, fazer a escolha acertada em relação ao estilo, à arquitectura, à segurança, ao conforto e à durabilidade. Existem vários materiais e técnicas que podem ser aplicados nas fachadas e nenhum deles está ligado exclusivamente a um estilo ou movimento arquitectónico. A ideia é juntar da melhor forma possível a funcionalidade com a estética pois é isso que vai definir a qualidade do projecto. 

Hoje, deixamos alguns dicas sobre o assunto. Leia com atenção e eleja a sua preferida.

Vidro

A utilização do vidro na fachada é das formas mais antigas de aproveitamento do material. Inicialmente utilizado apenas nas janelas, foi evoluindo para outras aplicações de modo a que fossem aproveitadas as suas características como referência numa parte tão importante da casa. Foi já no início do século XX que a utilização do vidro na fachada ganhou importância, muito sobre a batuta da escola Bauhaus na Alemanha e foi a partir desse movimento que foi evoluindo a utilização do material até aos dias de hoje. 

A principal característica do vidro, a transparência, é fundamental no seu uso. O aproveitamento dessa transparência permite-nos ter contacto com o mundo exterior e beneficiar da luminosidade e brilho que propicia no interior. O recurso ao vidro oferece ao espaço não só elegância, mas também um sentido de modernidade tão importante nos nossos dias. Podemos, por isso, dizer que, hoje em dia, o vidro é um dos mais importantes elementos nos projectos de arquitectura, contribuindo para a parte estética do edifício, mas sendo igualmente influente no conforto, na economização de recursos e até na segurança. Naturalmente, para que todas essas características e vantagens sejam correctamente exploradas, é necessário fazer escolhas. Tendo em conta a função específica para a qual o vamos usar, devemos sempre considerar que precisamos de material resistente a factores externos, com boas capacidades térmicas, com boa capacidade de isolamento de ruídos e fácil de limpar. O mercado do vidro oferece-nos uma oferta vasta que podemos escolher de acordo com aquilo que pretendemos e com o orçamento que temos disponível.

Betão

Casas modernas por atelier m
atelier m

外観 夕景

atelier m

betão é um dos materiais mais utilizados na construção, sendo extremamente desejado pela sua enorme resistência e facilidade de aplicação. Existem vários tipos de betão e de tratamento do mesmo que fazem deles mais ou menos aptos para aquilo que precisa. 
Quando falamos de betão falamos de um material que é facilmente moldável, de uma enorme resistência, sem elevados custos de aquisição, mão de obra ou manutenção, de fácil manuseamento, durável e, também, seguro. Por outro lado, o betão tem algumas restrições que nos obrigam a estudar soluções e a tomar providências adequadas para atenuar as suas consequências. A baixa resistência à tracção, a fissuração e o peso elevado são algumas dessas restrições que requerem o reforço do material muitas vezes através de vigas de aço. 

Pesando os prós e os contras, o betão continua a ser um dos materiais mais queridos na arquitectura. Durante muito tempo, embora lhe fossem reconhecidas as suas qualidades construtivas, as qualidades estéticas eram colocadas em causa e o material era, por isso mesmo, escondido do olhar das pessoas sendo as suas superfícies rebocadas ou pintadas de forma a esconder os seus traços naturais. Com o passar dos tempos e o evoluir das ideias e dos estilos arquitectónicos, a simplicidade do material passou a ser reconhecida e apreciada por cada vez mais arquitectos e, por isso mesmo, o betão passou a ser utilizado cada vez mais na sua forma natural, tornando-se parte integrante da estética e dos conceitos da arquitectura moderna, tornando-se de incontestável beleza visual e arquitectónica.

Brick

A aplicação do tijolo como material principal da construção da fachada dá um aspecto à sua casa que nos remete para ume estilo mais orgânico e natural. Trata-se de um material relativamente pequeno e leve e que por isso é de fácil utilização e que deve ser escolhido de acordo com as suas variadas características de cor, textura, densidade e peso. O tijolo é um material resistente e de boas propriedades térmicas e acústicas. Ainda assim, deve ter em conta que se suja com enorme facilidade quando usado externamente e que a sua utilização deve ser bem estudada e calculada de forma a que o resultado final apresente o efeito que realmente pretendemos. Depois de estudado o projecto e escolhido o tijolo ideal, falta ponderar sobre a forma de colocação do material, que terá também ela importância significativa no resultado estético da obra.  

Apesar de associado a ambiente rústicos devido às suas características, o tijolo é um material que facilmente se adequa a uma linguagem mais moderna ou industrial. A resistência e durabilidade podem ser ainda mais prolongadas através da impermeabilização do material que, apesar de lhe retirar um pouco o ar cru e rústico por torná-lo mais brilhante, vai garantir um desgaste mais lento e demorado.

Madeira

Casas modernas por homify
homify

Sam's Creek

homify

A madeira é uma material de excelência na decoração e na arquitectura. Começa a ser cada vez mais comum a utilização da madeira em exteriores e em fachadas, marcando assim um novo traço de algumas vertentes da arquitectura moderna. É, por isso, versátil, confortável, sofisticada e acolhedora. O uso da madeira no exterior exige certos cuidados em termos de acabamento e de manutenção. 

É, assim, necessária capacidade de lhe saber explorar as características. Jogando com madeiras diferentes, com texturas e até com a posição em que é colocada é possível criar ambientes verdadeiramente originais e criativos que podem ir de encontro ao estilo arquitectónico que deseja, seja ele mais clássico, rústico ou moderno. Logo, é perfeitamente comum vê-la presente em casas clássicas de campo, chalés das montanhas ou casas de linhas verdadeiramente modernas e minimalistas. Desengane-se se pensa que a madeira é um material antigo e que fará a sua casa parecer uma cabana ou uma casa velha e desactualizada. A imagem que lhe mostramos dos ingleses Bates Masi Architects é uma prova de que, com um projecto pensado de forma inovadora, com o aproveitamento correcto das características acima referidas,  a madeira adequa-se a vários estilos e contextos. Para além disso, harmoniza-se em pleno com o vidro e a pedra.

Contentor

E por que não uma ideia completamente diferente? Por que não viver num contentor? Pode parecer estranha a ideia, mas a verdade é que este tipo de casas são cada vez mais usuais, principalmente em países do Norte da Europa e apresentam todas as condições de conforto, segurança e higiene necessária para o quotidiano. No fundo, estamos perante uma autêntica casa que apenas tem como diferença o material em que está construída. E existem vantagens. Acredite que sim. 


Para começar, esta é uma solução ecológica e extremamente interessante na forma como lhe permite economizar recursos sem nunca perder as referências de elegância e conforto. Estamos perante um tipo de casa fabricada a partir de materiais resistentes e duráveis e que pela forma como é pensada e construída é facilmente transportável. Claro que não existe bela sem senão e por isso deve sempre ter em conta que este tipo de casa, apesar de tudo, apresenta custos de construção e montagem elevados por necessitar de trabalhadores especializados. Tenha em conta que está a reciclar um material anteriormente usado e certifique-se de que está bem limpo e desinfectado. Para além disso, averigúe as qualidades térmicas e acústicas.

Viver num contentor não significa viver num espaço pequeno e fechado. Muito pelo contrário. É perfeitamente possível construir desta forma casas de grandes dimensões e que são uma garantia de conforto. Misture-lhe outros materiais e crie uma obra arquitectónica perfeita e digna do que de melhor se faz na arquitectura moderna.

Reboco

PM House: Casas clássicas por m2.senos
m2.senos

PM House

m2.senos

O reboco é um tipo de revestimento muito utilizado na construção. O reboco serve, por isso, para dar protecção externa às paredes de qualquer tipo de material evitando assim as agressões que o possam danificar, sendo, pois, muito importante a forma como o reboco é feito, assim como a qualidade dos componentes utilizados pois é isso que vai definir a sua eficácia. 

A melhor solução que encontra para a fachada de sua casa será certamente o reboco térmico que isola totalmente o edifício. A sua casa vai correr menos riscos de condensações, ter melhor impermeabilidade das paredes e vai passar a usufruir de um maior conforto térmico quer durante o tempo frio, quer quente, reduzindo as necessidades de aquecimento e arrefecimento do ambiente e permitindo, por isso, uma redução energética e economia de recursos. Para além destas vantagens, a utilização de reboco permite-lhe ainda manter as características estéticas que deseja oferecendo uma grande variedade de soluções de acabamento. Esta é a opção ideal para criar uma parede menos pesada e por isso mais fina, mas igualmente confortável e eficaz no isolamento do espaço.

Qual destes materiais acha que causa mais impacto no revestimento de uma fachada? Comente abaixo deste artigo!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!