Terraços  por Apaloosa Estudio de Arquitectura y Diseño

10 coisas que deve fazer para poupar dinheiro ao construir a sua casa

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Ter casa própria é o sonho de qualquer um de nós. Construí-la ou estar presente ao longo de todo o processo de planeamento, construção e acabamentos é um deleite. Possivelmente, o único problema é o avultado gasto de dinheiro implicado no processo. Ainda assim, no final terá valido a pena, pois trata-se de dar a nós próprios e à nossa familia o conforto e a segurança que merecem. 

O que podemos fazer para reverter este problema é levar a cabo um planeamento muito detalhado de todo o processo, optando pelos materiais mais duradouros, resistentes e económicos, para que não nos deixemos levar por modas e pensando sempre no crescimento da familia e nas necessidades que irão surgindo com o tempo. Devemos, também, considerar possíveis imprevistos, sejam eles económicos ou meteorológicos. Tudo isto terá como resultado uma casa que será funcional durante muitos anos, flexível, duradoura e que nunca passará de moda. 

Hoje, trazemos-lhe uma pequena lista de dicas a ter em conta aquando da construção da sua casa. Consulte-as atentamente, pois certamente alguma delas ser-lhe-á útil. 

1. Planeamento a longo prazo

Casas modernas por NUÑO ARQUITECTOS
NUÑO ARQUITECTOS

Imagen en construcción

NUÑO ARQUITECTOS

Mesmo que viva sozinho, pense que algum dia poderá querer construir uma família ou partilhar a casa com amigos. Se já tem família, deve considerar que está pode crescer, que podem nascer mais crianças que depois se tornarão jovens e precisarão do seu espaço. Pense também em si e naquilo que gosta e, mesmo que agora goste de passar horas a fio no escritório, no quarto ou na sala de televisão, talvez um dia passe a gostar mais de se dedicar ao jardim, de ter uma cozinha maior ou um quarto no piso inferior da casa. Todos estes pontos devem ser tidos em conta quando se planeia devidamente a construção de uma casa.

Mesmo não sabendo o que acontecerá no futuro, uma opção é permitir flexibilidade na forma de utilizar e renovar os espaços, construir paredes interiores leves, deixar uma área considerável como espaço exterior e preparar as bases do edificio e as placas do piso e tecto para a possibilidade de construir mais um piso.

2. Seleccione materiais económicos mas duradouros

Não se deixe levar pelos materiais apelativos que estão na moda sem antes se certificar da sua durabilidade e resistência. Os clássicos são sempre uma excelente opção: os blocos de cimento e o ladrilho são bons, flexíveis e resistentes, mas deve considerar sempre as condições climáticas do lugar onde vive. A desvantagem dos blocos de cimento é que podem tornar os interiores muito quentes em períodos de calor e muito frios no Inverno e no caso de não existir isolamento. Ainda assim, são muito económicos, mas se decidir por eles guarde uma fatia do orçamento para o isolamento.  

O ladrilho, por outro lado, é económico, bonito e um bom isolante. Além de tudo isto, ainda é extremamente resistente e pode, por isso, durar para toda a vida.

2. Um exemplo de um material económica

Para todos os espaços há materiais económicos e, por exemplo, para criar um espaço de garagem não precisará de uma grande estrutura de aço ou de madeira. Uma simples cobertura de bambu ficará perfeita e é muito barata e resistente. 

3. Optimiza recursos

Optimizar recursos significa contabilizar adequadamente o número de tijolos ou pedras que necessitará na construção, considerando sempre uma margem de desperdício. O volume exacto de cimento deve ser calculado de forma a decidir que tipo de máquina de cimento lhe convém utilizar. 

Também pode reutilizar os andaimes, utilizando as suas madeiras – após a cimentação – para outros momentos de construção. Os andaimes podem ser movidos de um lado para o outro pelo que não existe uma necessidade premente de alugar muitos. De qualquer forma, tudo depende da forma como administra o tempo e as actividades de construção.

4. Considere o DIY

Ainda que seja certo que é difícil construir toda a casa com as suas próprias mãos – mesmo não sendo impossível -, pode poupar construindo algumas estruturas que não são tão complexas, como vedações, decks em terraços e instalações de paredes interiores. 

5. Procure um isolamento permanente

É muito complicado e muito caro renovar o isolamento e sistema de impermeabilidade da casa de dois em dois anos, principalmente quando falamos dos que estão no tecto. Por isso mesmo, o ideal é incluir um sistema de isolamento de um material permanente. A cimentação deve ser coberta com pintura de tinta especial impermeável, as paredes podem cobrir-se com fibra de vidro ou poliestireno, as uniões podem ser protegidas com poliuretano e uma boa opção para o tecto é a construção com uma inclinação considerável. Pode depois cobri-lo com telha, com placas de composto de madeira, cerâmica ou barro, ou lâminas de aluminio. Estes materiais, para além de terem a capacidade de isolar o espaço, sao ainda excelentes impermeabilizantes, de muita durabilidade e com grande variedade de preços.

6. Reúne actividades e organiza o tempo

Chalets  por THULE Blockhaus GmbH

Planeie cada actividade e procure que se respeitem os tempos. Não é bom passar mais de seis meses a construir uma casa, nem passar as noites inteiras a trabalhar nela. Programe um horário e um calendário e trate de o respeitar juntamente com a empresa de construção e/ou o arquitecto, tendo todos os materiais a tempo e em bom estado.  

7. Investir mais nas estruturas primárias

Uma boa opção de construção, pensando no futuro, é construir uma estrutura base de material muito resistente como o cimento armado. Nesta caso, o investimento será maior, mas se deseja reverter esta situação pode construir as paredes com materiais mais económicos, leves e, ainda assim, duradouros. Na verdade, esta é uma excelente alternativa para quando necessita de fazer mudanças como o aumento de áreas ou a criação de novos espaços interiores.

8. Evite usar muitas paredes e portas

Deixe que os interiores fluam, evitando construir demasiadas paredes. Lembre-se que a área social da casa pode partilhar o mesmo espaço amplo, não sendo necessário fechar cada actividade num espaço próprio. Evite também as portas e se possível deixe as janelas abertas, tapando-as apenas nos espaços onde a privacidade é fundamental. Esta solução de construção fará com que poupe muito mais dinheiro do que pode imaginar. 

9. Aproveite a estrutura e considere as instalações eléctricas

Aproveite a estrutura da casa para colocar as janelas, as portas e as clarabóias necessárias. Assim, poupará em material e optimizará as superficies do edificio. Também pode considerar manter as instalações eléctricas à vista, como para do estilo decorativo. Este é um detalhe com o qual deve ter cuidado, pois trata-se de criar um estilo eclético, moderno e até industrial, e não ter um ambiente que pareça uma construção por acabar.

10. Molde os espaços

Os materiais têm uma medida e se respeitar esta medida, modelando os espaços a partir dela, estará a poupar muitas peças que, de outra forma, seriam desperdício ou obrigariam a um corte e a medição. 

No geral, a madeira é adquirida em medidas de estilo inglês, mas o ladrilho e os blocos usam um sistema métrico decimal, pelo que primeiro deve decidir que tipo de material irá utilizar e a partir dele delimitar as superfícies. 

Esperamos que estas ideias lhe sejam úteis e ajudem na hora de projectar e construir a sua casa.

O que achou das nossas dicas? Há alguma que queira aplicar na sua casa? Deixe-nos as suas respostas nos comentários. 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!