Jardins rústicos por Valquiria Leite Arquitetura e Urbanismo

Casa de estilo rústico para o inspirar

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

Uma atmosfera mágica e acolhedora rodeia esta casa cheia de interessantes elementos que representam o estilo rústico com a nostalgia dos contos de antigamente.

Durante a visita a esta casa de livros de contos fantásticos, notamos de imediato alguns elementos que evocam memória e história. Um ar gótico na estrutura de pedra, para reforçar os ângulos dos cantos, nos tapetes uma influência árabe, mourisca. Em síntese uma fusão de influências para representar o estilo rústico, associado ao colonial e ao antigo.

Hoje convidamo-lo a visitar esta casa que parece saída de um conto dos irmãos Grimm.

Pérgolas contrastantes na fachada

Com telhado de telha a duas águas, o calor da pedra e uma altura dupla, esta casa de campo, com um simbolismo interessante no exterior e no interior, ergue-se envolta numa paisagem natural.
Na fachada e na contra fachada foram construídas pérgulas com troncos rudes sem polimento, semelhantes às de construções mais humildes, e usando as mesmas técnicas destas. O contraste é interessante e é o elemento que dá a esta casa uma personalidade especial do lado de fora.

Trabalho de carpintaria em madeira reciclada e pintada

Destacamos agora outro ponto focal da carpintaria de madeira das portas e janelas desta casa. Trata-se de madeira reciclada, pouco polida, montada com um desenho rústico e pintada com uma simulação da cor 3155C do guia Pantone. Esta cor popularizou-se nas casas de campo inglesas e é um ícone representativo do estilo rústico.

Porta de estábulo

Apostando no estilo rústico e antigo se observa vemos o mobiliário de desenho colonial, mas transportado para um estilo rústico através da técnica de pintura decapada, e em algumas áreas destes móveis notamos uma decapagem dupla que lhes dá um aspeto velho e gasto. Detalhes em ferro forjado artístico embelezam o espaço. A porta de estrebaria, que abre na parte superior independentemente da inferior é outra representação figurativa do campo colonial.

Um arco separa o salão retangular

Para uma atmosfera mais cálida e imbuída de nostalgia pelas tradições de algumas regiões, o espaço do salão foi dividido com um arco semicircular, semelhante aos que se usavam sobretudo para cortar o efeito longitudinal de um grande salão retangular. O arco de tijolo dá-lhe um atrativo adicional, recordando-nos neste caso a tradição árabe no que respeita ao material.

Tapetes persas com motivos da natureza e da paisagem rural

Um tapete persa com o símbolo de uma roseta fechada numa caixa embeleza a parede, e no chão uma forma de amêndoa é repetida até cobrir toda a superfície do tapete.

Os acessórios são chamativos e têm um estilo de fusão, como se nota na cadeira industrial forrada com pele de vaca e no sofá moderno protegido com uma manta. A mesa de café é uma mesa de canto, sem toalha, e com uma figura de porcelana azul de estilo holandês. Uma vasilha de cobre trás memórias de tempos passados.

Pratos de diferentes estilos e épocas evocam o estilo rústico e colonial

Uma coleção de pratos de diferentes estilos e épocas expõe, qual expositor de museu, a tradição do estilo rústico e campestre.

A tradicional cozinha de lenha e a coleção de panelas de bronze animam este espaço para observar e admirar.

As cadeiras de vime, não tão antigas, acompanham uma mesa decapada de estilo colonial americano e mimetizam as cores da escada e do salão.

Para se obter o estilo rústico nas paredes usou-se a técnica da esponja.

Com a técnica de pintar com esponja o estilo rústico está salvaguardado. As cores usadas são alegres e contrastantes, ignorando-se a opção dos brancos e cores de terra, preferidos no passado. A zona da escada é um exemplo que marca a diferença.

Pedra e cor

Neste espaço interior observa-se um outro elemento interessante: – a parede de pedra que vemos desde o exterior, na fachada. Não é um revestimento. É uma parede construída com pedras do caminho!

Muro de pedra pintada

A parede de pedra pintada de branco deste quarto confirma o desejo de proteger o rústico, deixando ver as ranhuras que evocam o passado. Uma simples cortina de malha é a única peça a cobrir a janela. A cómoda clássica de madeira lixada e polida com cera de vela satisfaz necessidades mínimas de arrumação.

Uma chuva de vidro incrustada na pedra

Capela para oração no exterior da casa

Era costume das famílias abastadas das colónias construir capelas para a oração como um complemento da casa, mas fora dela. Uma espécie de capela domiciliar, ou apenas nichos, contendo uma imagem de um santo ou da virgem, como um meio para manter a fé.

Se deseja ler mais sobre este tema do estilo rústico recomendamos que leia também:

Casas rústicas: os mais aconchegantes refúgios

Partilhe com os seus amigos esta casa cheia de história!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!