Mobilar com um orçamento limitado

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Decorar sai caro. É o chão, são as paredes, é o mobiliário, são os acessórios. Queremos isto, aquilo e aquilo também. Vimos uma sala tão bonita na homify. Vimos outra no Instagram ou quando folheamos uma revista. Suspiramos e queremos reproduzi-las em casa. Mas! – há sempre um mas – o orçamento é limitado e não fazemos ideia de como vamos conseguir tornar o nosso espaço confortável sem ultrapassarmos as nossas possibilidades. É normal, mesmo que se trate apenas de uma divisão. 

Pode parecer esmagador pensar em tudo aquilo de que precisamos e impossível comprar tudo ao mesmo tempo. Mas, isso era antes. Neste artigo deixamos-lhe sete tópicos importantes no que diz respeito a decorar uma sala de estar sem gastar muito. Temos a certeza de que, no fim, a tarefa que agora lhe parece hercúlea, quase inatingível, vai ganhar outros contornos. Organização é a palavra-chave.

Leia-nos lá. 

Tenho que: planear o meu orçamento

Agora que estabeleceu a sua estética decorativa, está na hora de planear o seu orçamento. Para tal, comece por olhar ao seu redor e coloque quatro questões:

- Que móveis eu já tenho?

- Que móveis posso restaurar para irem de encontro ao que pretendo?

- Que móveis preciso de comprar?

- Onde os posso comprar?

Não se apresse. Reflicta sobre estas questões, puxe pela sua imaginação e faça uma lista. Depois, procure lojas com objectos a preços acessíveis, seja em primeira ou em segunda mão. Considere, também, uma visita a antiquários. Mesmo que a sua sala de estar seja moderna, pode lá encontrar verdadeiras relíquias que se coadunem com o resto do mobiliário ou com ele contrastem. Hoje em dia, com o acesso a lojas on-line, pode confirmar os preços antes de sair de casa e, depois, é só chegar, ver e vencer. Resolvida a parte do mobiliário, debruce-se sobre os revestimentos de chão e parede, se a sua casa necessitar destas obras. Como são trabalhos que delega a terceiros, peça vários orçamentos e compare-os. É como no médico: pede-se sempre uma segunda opinião. Se, feitas contas à vida, acha que ainda lhe falta percorrer algum caminho até cumprir o seu objectivo decorativo, não se apresse e crie uma poupança só destinada a isso. Vá poupando e comprando. Aos poucos, chega lá! A casa é o local para onde voltamos todos os dias e onde queremos sentir-nos bem e confortáveis. Vale a pena o tempo e o investimento. 

Tenho que: determinar o meu estilo pessoal

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores: Salas de estar ecléticas por Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores
Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores

Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Antes de começar a decorar a sua casa, seja o seu orçamento reduzido ou mais avultado, é importante determinar que estilo quer para ela. Esse deve mesmo ser o primeiro passo visto que a partir dele tudo o resto se decide e, desta forma, afunila, de imediato, as suas escolhas. Definida a linguagem que quer emprestar à sua casa, ou neste caso em concreto, à sala de estar, pode procurar inspiração em livros, em revistas, nas redes sociais e on-line. Crie uma pasta no seu computador para reunir várias imagens, eleja os móveis de que mais gosta, as paletas cromáticas que melhor se adequariam à sua sala e, agora sim, pode ir às compras com um conceito bem assente na sua mente. Afinal de contas, organização é fulcral no que toca a gerir um orçamento.

Tenho que: decidir quais são os móveis essenciais

Sala de estar em Lisboa: Salas de estar modernas por LAVRADIO DESIGN
LAVRADIO DESIGN

Sala de estar em Lisboa

LAVRADIO DESIGN

O estilo de cada um pode manifestar-se das mais diversas formas. No entanto, há móveis cuja importância é universal pelo que os encontramos em quase todas as casas. Entre eles, e no que à sala de estar diz respeito, o sofá e a mesa de centro destacam-se. Logo depois deles, vem um móvel para a televisão, uma estante para livros ou uma poltrona ou repousa pés. Estes últimos, não sendo essenciais, compõem e ligam o conjunto. Importa, assim, estabelecer as prioridades e, devagar, ir adquirindo os complementos, nem que, para isso, tenha, todos os meses, que pôr determinada quantia de parte. Por isso, já sabe, não se perca de amores por uma poltrona se ainda não tem o sofá. Não compre um candeeiro de design impulsivamente, se não tem uma móvel para a televisão ou uma mesa de centro. É como comprar um fato-de-banho durante o Inverno quando nos faz imensa falta um bom casaco. Sugerimos, então, que faça uma espécie de pirâmide de necessidades e vá riscando etapas.

Tenho que: pensar em toda a família

HAPPY HOME 2014: Salas de estar mediterrânicas por ROSA PURA HOME STORE
ROSA PURA HOME STORE

HAPPY HOME 2014

ROSA PURA HOME STORE

Decorar uma sala de estar para uma pessoa solteira ou um casal jovem é uma coisa. Decorar para uma família com filhos, cão e periquito é outra. Um sofá de dois lugares não chega, um chão sem uma carpete não é prático para as crianças brincarem ou andarem a correr, uma sala sem televisão pode ser entediante quando, à noite, todos se querem distrair um bocadinho. Mas há soluções. Tenha, por exemplo, em conta o recanto multimédia da sala de estar da imagem, decorado pela Rosa Pura Home Store, onde sobressai um muito colorido e inconvencional sofá. Repare que, apesar de lindo de morrer - passamos a coloquialidade – ele não apresenta a estrutura normal de um sofá. Pelo contrário, parece resumir-se a um conjunto de grandes almofadas em tons vibrantes dispostas lado a lado, oferecendo, assim, espaço – e conforto! – para todos. Diga lá se não se imaginava ali a fazer uma sessão de cinema de fim-de-semana ou a brincar com os seus filhos? Em frente ao sofá, foi cuidadosamente colocado um tapete com mais almofadas espalhadas por aqui e por ali que tornam este espaço acolhedor e convidativo e, reforçamos a ideia, ideal para ter crianças a brincar. A mesa de apoio é simples e branca. Encontra uma semelhante muito facilmente nas lojas de decoração mais baratas. Como vê, não é difícil decorar com um orçamento pequeno, mas a pensar numa grande família.

Tenho que: verificar os preços

Sala: Salas de estar rústicas por LAVRADIO DESIGN

Já lhe deixamos uma introdução a este tópico – muito importante, note-se – em pontos anteriores. Se a preocupação é decorar com um determinado orçamento, então esta parte do processo é fundamental: verificar preços. Sonhar é permitido e não deixe de suspirar pela sala grande e espaçosa com móveis de sonho e peças de luxo. No entanto, na hora de decorar, mantenha os pés assentes, seja pragmático e concentre-se nas suas possibilidades. Se consultar os preços previamente, menores são as hipóteses de apanhar um balde de água fria quando chega à loja. Quantas vezes já nos aconteceu? Ver a etiqueta, engolir em seco e afastarmo-nos lentamente de determinada peça? Tantas vezes! Ficamos de ’corazón partido’. Na maior parte dos sites, já é possível seleccionar aquilo que pretende gastar. Imagine que anda à procura de uma mesa de centro. Dirija-se a uma loja on-line, organize a lista por ordem crescente de preços e, quando chegar ao limite que definiu previamente, não continue a ver. Não vale a pena e, para além disso, fica com a lista mais reduzida e a indecisão na hora de escolher é colmatada. Se tem alguma dificuldade em gerir orçamentos, pode sempre pedir ajuda a um profissional. Por trabalharem na área, conhecem as melhores lojas para cada cliente e têm uma imaginação fértil na hora de transformar peças antigas em peças que parecem acabadas de comprar.

Tenho que: apostar em saldos, mercados, antiquários e vendas de garagem

Remodelação T4 . Bairro de Alvalade, Lisboa: Salas de estar ecléticas por BL Design Arquitectura e Interiores
BL Design Arquitectura e Interiores

Remodelação T4 . Bairro de Alvalade, Lisboa

BL Design Arquitectura e Interiores

Ora, agora sim, falamos. Época de saldos, mercados e vendas de garagem. Para a moda e para a casa, há que aproveitar a época de saldos. É durante estas alturas do ano que podemos ir buscar alguns básicos que nos faltam em casa a preços muito mais convidativos. Aguarde até ao final de cada estação para ir fazer compras. Não quer gastar 100€ numa peça que, daqui a um mês, vai estar a metade do preço, pois não? Para quem decora com um orçamento limitado, é importante ter alguma paciência para aguardar os momentos oportunos. Acredite que se pensar assim, vai-se tornar num verdadeiro perito na caça a uma boa “pechincha”. E olhe que isto se aplica a todas as partes da sua vida: moda, supermercado e até viagens. Pronto, não lhe estamos a dizer para virar sovina. Nada disso. Mas faça compras inteligentes! Para além disso, perca os preconceitos e visite mercados e vendas de garagem. Em Portugal, já vão acontecendo amiúde, sobretudo nas grandes cidades, e fazem-se verdadeiros achados. Repare na imagem que lhe deixamos. Já viu o aparador com laivos retro nesta sala de estar moderna? É o tipo de peça que não terá grandes dificuldades em encontrar nas vendas de garagem ou antiquários e veja que bem que fica a contrastar com uma decoração prática, jovial e contemporânea. Foi a um mercado e viu uma poltrona com um formato bonito, mas com o tecido todo rasgado? Aí tem uma oportunidade. Leve-a para casa, tire o tecido velho, limpe-a e estofe-a com um tecido novo e colorido! Vai deixar os seus convidados boquiabertos.

Tenho que: considerar todas as opções de compra

Sala - Amoreiras I:   por Stoc Casa Interiores
Stoc Casa Interiores

Sala – Amoreiras I

Stoc Casa Interiores

Neste artigo, já lhe demos algumas sugestões sobre opções de compra inteligentes. Em jeito de conclusão, vamos resumir os pontos atrás mencionados:

- procure lojas com preços acessíveis e esqueça espaços comerciais com artigos de luxo;

- aproveite os saldos para comprar boas peças a preços mais em conta;

- não exclua mobiliário antigo de vendas de garagem, lojas de antiguidades ou mercados ao qual pode atribuir uma nova vida e um novo propósito;

- aposte em móveis multifuncionais;

- pergunte aos seus amigos e familiares se têm peças que já não usam;

- ainda que seja uma boa ideia comprar em segunda mão, examine sempre com cuidado a peça em questão para verificar se não tem danos irreversíveis;

- colorir é barato e muda facilmente um ambiente: aposte em almofadas de tons vibrantes, uma cadeira estofada com um padrão apelativo, uma ou mais paredes de um tom divertido. Tudo com peso e medida!

- prefira uma estética minimalista: menos coisas, menos dinheiro, maior eficácia;

- decore aos poucos. Antes ir poupando para adquirir o que realmente quer, do que apressar-se e ficar com um móvel com o qual não se identifica tanto;

- contrate um estudante de design de interiores: ele pode estar interessado em criar portefólio e adquirir experiência e vai, por certo, fazer-lhe um melhor preço. Certifique-se de que partilham o mesmo ponto de vista estético.

Está a pensar decorar ou redecorar a sua sala de estar? Vai ter em conta as nossas sugestões? Diga-nos o que achou e coloque-nos questões se precis...
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!