Jardins modernos por Arquitecto Oscar Alvarez

Casa rústica e simples mas muito bonita

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

Na nossa busca incessante por projetos interessantes e únicos fomos até à Argentina, aos arredores da cidade de Ostende, conhecer esta casa de estilo rústico e simples mas plena de ideias e soluções únicas.

Projetada pelo arquiteto OSCAR ÁLVAREZ, a casa Niza 582 está implantada num terreno de colinas e desníveis, na encosta da cordilheira dos Andes, e o maior desafio que colocou ao seu criador foi a distribuição e desenvolvimento dos espaços no seu interior.

Campestre, acolhedora e moderna, a casa integra vários materiais na sua construção para se integrar plenamente na paisagem envolvente, e a sua arquitetura adapta-se perfeitamente ao terreno, com espaços em níveis distintos e grandes aberturas para o exterior.

Este é um projeto simples, mas nada aborrecido, pois está cheio de detalhes muito bem conseguidos. Venha conhecê-lo!

Entrada discreta mas cheia de caráter

A fachada da casa surge-nos por entre a vegetação elevando-se alguns centímetros acima da face do terreno. Esta opção não é tanto estética, como técnica, pois foi utilizada para obter um melhor nivelamento da casa em relação ao sinuoso terreno. No entanto destaca a graciosa construção e dá-lhe estilo, caráter e até um pouco de grandeza, contrapondo a simplicidade imediata que percecionamos.

O vidro reveste a maior parte da fachada revelando o interior da casa e permitindo a entrada da luz solar sem restrições. A madeira ajuda à integração da construção de linhas direitas e modernas na paisagem.

Aparecendo num plano linear um pouco elevado é necessário subir as escadas rústicas em cimento aparente para aceder aos interiores, mas é uma subida suaves e com pouca inclinação.

Os detalhes em pedra ancantam

Ainda na entrada podemos ver a delicada combinação entre pedra e madeira, num primeiro toque rústico que definirá toda a casa.

A textura rugosa e desigual dos detalhes em pedra é fundamental na integração com a paisagem e com os pinheiros à volta, numa composição campestre encantadora, e o passadiço em madeira ajuda a prolongar um pouco a área nivelada para além da própria casa tornando a sua vivência mais fácil.

Como lidar com os desníveis na perfeição

Esta perspetiva da casa mostra-nos outra abordagem para a sua implementação e adaptação à geografia do terreno. O volume principal da habitação fratura-se de acordo com as diferentes alturas do terreno, apresentando dois elementos distintos, cuja diferença é vincada pelo pequeno beiral formado pelo telhado mais baixo.

As cores utilizadas são variações de diferentes tons neutros e areia, combinando perfeitamente com a paisagem em redor.

Nesta fotografia observamos ainda um acesso secundário para o quintal, a rodear a casa, marcado por vigas de cimento, como as da escadaria principal, embutidas na terra e espaçadas entre si. Esta passagem leva para à área posterior da casa, cercada por uma cerca feita de troncos naturais.

Ambiente rústico e cálido

Numa sensação de continuidade entre os exteriores e os interiores da casa, também lá dentro a escolha dos materiais recai sobre a pedra rústica e a madeira.

Recheada de móveis antigos e cheios de histórias a casa oferece-se aos seus habitantes, antiga e familiar, como se estivesse ali desde sempre. O ambiente conseguido é quente e acolhedor, como se fosse um refúgio, um sítio onde queremos sempre voltar e onde as nossas memórias estão.

Espaço amplo e luminoso

O amplo espaço formado pela sala de estar, pela cozinha e pela sala de jantar é integrado sob o mesmo teto, utilizando apenas pequenas demarcações espaciais e visuais para adicionar um pouco mais de caráter a cada espaço, definindo-o pela sua funcionalidade. É o caso da larga divisória com o tampo em madeira maciça, e revestida com a mesma pedra do exterior, da lareira e, como veremos adiante, da parede da cozinha.

Este elemento define a área de cada espaço e opera por sua vez como parte da decoração e como prateleiras, graças à inclusão dos tampos de madeira escura nas partes superiores. Os espaços possuem clássico, mobiliário confortável, esculturas em madeira e são complementados com almofadas de diferentes texturas. 

O ponto forte deste grande espaço comum é o incessante fluxo de luz, difundido por todos os seus setores, iluminando naturalmente e proporcionando uma agradável visão dos exteriores.

A cozinha aberta com detalhes em pedra e madeira

Na cozinha, uma parede de pedra separa o espaço de serviço na mesma área de jantar e integra a moderna mesa de apoio para refeições rápidas feita em madeira escura.

A cozinha é si foi planeada para ter uma distribuição linear, com um espaço contínuo e funcional em tons de castanho amarelado e trazer mais calor para a composição dos espaços internos. Combinando um design moderno com materiais e acessórios de estilo retro a cozinha torna-se num espaço único, numa fusão de estilos diferentes para criar a sua própria identidade.

Castanho como cor de integração

É nova, é moderna, mas é intemporal.
Utilizando o castanho e o amarelo-torrado como cores de integração, numa sinfonia de pedra e madeira, esta cozinha é a continuação natural do amplo espaço comum. A escolha cromática dá-lhe um tom antiquado que contrasta agradavelmente com os modernos equipamentos que servem a vida quotidiana dos nossos dias.

O resistente tampo em pedra castanha garante a durabilidade deste design, para que esta cozinha seja tão atual hoje como daqui a alguns anos, como seria há uns anos atrás. A simplicidade tem estas vantagens no tempo!

Lá fora a churrasqueira seduz

Mas nem só de interiores se faz esta casa. Também os exteriores desta casa são incríveis!

A pedra, sempre como elemento de continuidade, forma aqui uma espetacular churrasqueira, capaz de nos atrair para fabulosos grelhados e longas tardes de convívio durante os meses de verão. E a sombra proporcionada pela vegetação no generoso espaço que sobra é mesmo à medida para colocar uma mesa e cadeira, para prolongar a comodidade do interior!

Um pátio interior muito minimalista e zen

E por último, um pouco em contrassenso com o estilo de toda a casa, encontramos este delicioso jardim minimalista, ao estilo zen japonês. O sítio perfeito para meditar e relaxar.

O tapete de pedrinhas brancas é decorada com pequenos quadrados de madeira e algumas filas de pedras em tons de cinza, como se fosse o leito de um riacho já seco. Para incorporar alguma vegetação sem adição de cor, os designers optaram por vasos verticais em cimento e plantas de bambu para adicionar ao conjunto linhas verticais, rompendo com a conceção horizontal e plana.

Esta não é uma casa sumptuosa ou luxuosa, mas é um refúgio agradável e acolhedor para servir de casa de férias ou de fim de semana, permitindo usufruir em pleno do quente verão desta zona da Argentina.

Quer ver agora um projeto de outro refúgio de férias num tom totalmente oposto ao deste que aqui lhe apresentamos? Então leia o artigo ’Uma esplendorosa casa de campo’ e maravilhe-se!

É adepto deste estilo simples e despretensioso, ou prefere um estilo mais elaborado? Deixe-nos a sua opinião!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!