O conforto e funcionalidade dos sofás de canto!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Sofás de canto. São o epítome do conforto e da funcionalidade também. Podemos, de facto, encostá-los a um canto ou usá-los a meio da sala. A sua versatilidade assim o permite. Ideais para receber pessoas pelo espaço que oferecem ou para fazer uma sessão de cinema naquela tarde preguiçosa de fim-de-semana. 

Sabemos que a escolha de um sofá é decisiva. É uma peça grande que ocupa, naturalmente, muito espaço e, por isso, a cor importa, o formato importa, o conforto importa. Antes de tomar uma decisão, avalie bem as áreas da sua sala, pense se quer comprometer-se com uma cor mais vibrante ou se prefere uma opção mais neutra e tenha em conta quem o vai utilizar. Se tem, por exemplo, crianças, é melhor pôr de parte a ideia de um sofá branco, a menos que o impermeabilize. 

No artigo de hoje, mostramos-lhe dez sofás de canto. Uns com chaise-longue, outros nem por isso. Mostramos como são úteis para tirar partido de uma esquina, para separar áreas distintas e como os podemos levar para o exterior. 

Venha lá esmiuçar as nossas opções! 

Veludo sumptuoso

Não é o veludo azul de David Lynch, mas as cores vibrantes e o sumptuoso tecido aveludado que forra este sofá evidenciam-se. Há qualquer coisa no veludo que não nos deixa indiferentes. Talvez seja o toque macio, talvez a forma como reflecte a luz. Certo é que este tecido a lembrar a realeza eleva, de imediato, as divisões onde se vê inserido e – boas novidades – já não está ao alcance apenas de uma elite. Pode usá-lo num sofá, tal como na imagem, ou apenas num apontamento no meio de uma sala moderna, como uma otomana, uma poltrona, uma mesa de centro ou uma almofada. Permita-se a esta indulgência.

Uma peça central e útil

Salas de estar modernas por KSR Architects
KSR Architects

Thurlow Road 1

KSR Architects

O sofá é uma peça importante não só a um nível estético e funcional, como também para a demarcação e separação de espaços distintos dentro de uma divisão. Os sofás com chaise longue são particularmente indicados para o efeito. Na imagem que mostramos é possível ver um exemplo perfeito de um sofá que cumpre em pleno as funções a que nos referíamos. Numa sala grande e cheia de luz, o sofá de canto em pele branca encaixa como uma luva transmitindo-nos leveza e uma sensação de conforto que é perfeita no espaço. Cirurgicamente posicionado para apartar duas áreas distintas, a sala e a biblioteca, é um objecto elegante, essencial na composição da sala.

Lá fora também conta

O sofá e o conforto não se devem limitar ao interior da casa. Pelo contrário, devemos, também nas nossas varandas, pátios ou jardins, trabalhar a decoração, tal como fazemos no interior. Escolhidos com critério e bom gosto, os objectos de decoração de interiores podem encaixar na perfeição no seu jardim. Na imagem que lhe deixamos, mostramos um sofá de canto que serve de apoio à área da piscina. De tons cinzentos que não fogem às cores da estrutura que o abriga e do chão ao redor da piscina, aparece como um objecto quase camuflado que dá um interessante toque de modernidade à decoração do jardim, tornando-o mais acolhedora e confortável.

A cor saturada, mas que não satura

Este sofá, de um profundo tom púrpura, tem o poder de evocar uma atmosfera afidalgada, misteriosa e luxuriante. É, sem dúvida, o elemento da sala com mais presença e que funciona como peça-chave numa divisão em que as cores neutras lhe servem de pano de fundo. Encostado no canto, facilitando a circulação, ele surge, assim, enquanto interrupção ao esquema cromático, marcando um forte ponto de vista. Repare, ainda, nas linhas modernas que o desenham, com costas e braços baixos, atenuadas com a colocação de almofadas para que se torne mais confortável.

Not just for a Barbie Girl!

Numa sala em que o cinza prevalece por via do betão deixado à vista, optou-se por um sofá de canto em jeito de peça “statement” num vibrante tom de rosa choque. O sofá dispõe de uma chaise longue e, se reparar, encontra-se apoiado sobre uma estrutura em madeira que surge enquanto detalhe diferenciador e prático na hora de limpar a casa. Esta estrutura-se prolonga-se numa das extremidades, formando uma mesa de apoio quase ao nível do chão. A mistura entre o betão, o sofá e o néon na parede fazem desta uma sala moderna e divertida, ideal para um casal jovem.

Embutido

Na imagem, um apartamento em Londres que foi, outrora, uma garagem. Quem diria, certo? O sofá de canto que vemos na fotografia aparece embutido num desnível em madeira – betão, se o perspectivarmos do lado de fora – um pormenor arquitectónico do próprio espaço que foi astuciosamente aproveitado pelos arquitectos do atelier Patalab Architecture. Emprestar-lhe uma estrutura inusitada é uma forma interessante de inserir o sofá em sua casa. Se a estiver a construir de raiz, por que não?

Aquele espaço junto à lareira

Não sendo um sofá de canto, é um sofá num recanto. E que recanto! Adoramos o aproveitamento desta zona entre a lareira e a janela onde se colocou um sofá devidamente decorado com almofadas convidativas entre o branco e o laranja. Com o envidraçado a toda a altura e a clarabóia seria um desperdício não existir nada nesta esquina. Tem uma lareira ao centro da sala e as zonas que a ladeiam estão demasiado despidas? Ora aqui tem uma solução para colmatar esse vazio.

Só com um braço

Remodelação T4 . Bairro de Alvalade, Lisboa: Salas de estar ecléticas por BL Design Arquitectura e Interiores
BL Design Arquitectura e Interiores

Remodelação T4 . Bairro de Alvalade, Lisboa

BL Design Arquitectura e Interiores

O conceito “sofá de canto” não se prende, necessariamente, aos muito confortáveis sofás em “L”. Há outras opções a ter em conta, até porque os sofás com chaise longue ocupam muito espaço e não são, na maior parte das vezes, os ideais para áreas mais confinadas. Deixamos-lhe, assim, a sugestão de um sofá semelhante ao da imagem com braço apenas de um dos lados. Este formato propicia-lhe adaptabilidade a circunstâncias várias como encostá-lo a outro sofá, a uma esquina ou, ainda, colocá-lo entre duas paredes. Note que, no último caso, a opção por um sofá normal, com dois braços, podia resultar numa composição demasiado pesada para um espaço pequeno que se quer, por isso, leve.

Branco e minimalista

Ainda que colocado a meio da sala, este sofá acolchoado a perder de vista, poder-se-ia facilmente moldar a um canto pelo seu formato com chaise longue. Melhor que isso, ele foi desenhado em módulos que podem ser arrumados de maneiras diversas pelo que seria possível adaptá-lo a outra divisão se assim se entendesse. Por ser branco, coaduna-se com estilos decorativos diversos. No caso, optou-se por manter uma paleta cromática leve e suave numa sala que sobressai pela contemporaneidade, sofisticação e minimalismo.

Multifuncional

Neste casa, em Caxias, decorada pelo gabinete Maria Ilharco de Moura Arquitectura deInteriores e Decoração, o sofá sobressai pelo facto de ter uma mesa de apoio inserida, tornando-se assim num objecto multifuncional, ideal para optimizar um espaço pequeno – que não é o caso. Este sofá de canto, à semelhança de outros que já lhe mostrámos neste artigo, serve também para separar a zona de lazer da zona de refeições. Por detrás dele, optou-se por colocar um aparador, uma peça elegante e útil, tanto para a zona de estar, como para a de jantar.

Qual destes sofás melhor se adequaria à sua casa? Qual lhe parece a principal vantagem de um sofá de canto? Comente mesmo aqui por baixo! 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!