Cozinhas modernas por Gregory Phillips Architects

Uma casa junto ao rio Tâmisa

Rita Paião – Homify Rita Paião – Homify
Google+
Loading admin actions …

No sudeste de Inglaterra e oeste de Londres, mais precisamente no condado de Berkshireo o inglês Gregory Phillips Architects construiu uma nova moradia num terreno junto ao rio Tâmisa. As dimensões desta, cerca de cinco hectares, competem em grandeza com a beleza da paisagem: uma grande área verde, que pode ser admirada através das grandes fachadas transparentes da habitação.

Após a demolição de uma parte do mesmo, esta vivenda de 900 m² alcançou um impressionante enquadramento com espaços que a tornam numa casa de sonho. Mergulhe connosco neste homify 360° !

A envolve e a localização

Não poderia ser de outra maneira. Com uma localização assim, qual a solução melhor para construir as fachadas mais funcionais?  Devido às suas grandes superfícies em vidro, a paisagem transforma-se na perspectiva de fundo do espaço interior: viver rodeado pela natureza e por sua vez, protegido por ela. Apenas uma fina caixilharia preta quebra lentamente o gelo entre a zona ver e os interiores. 

Não temos fotos de todas áreas mas confirmamos-lhes que esta tem ainda um campo de ténis, várias garagens e uma piscina exterior.

O acesso

No lado oposto, muros de pedra indicam o caminho e a forma de acesso ao pátio. A moradia foi propositadamente projetada sem se expor demasiado, para evitar olhares curiosos. Concebida como uma base, a partir dessa perspectiva começa a revelar os volumes complexos da casa, num jogo de diversos planos transparentes que oferecem solidez ao conjunto.

O piso inferior

Cozinha, sala de jantar e sala de estar estão unidos numa mesma divisão. Aqui, o mobiliário fixo e móvel facilita uma utilização mais racional das duas áreas. Os móveis em preto e branco conferem maior protagonismo ao verde da paisagem. Linhas rectas, volumes e decoração escassa são características mais do que óbvias para a considerarmos de minimalista. No interior predominam os espaços fluidos.

Sem limites

E para que a relação com a paisagem não seja apenas visual, as grandes superfícies de vidro deslizam, criando um salão com limites infinitos. Nem mesmo o chão insinua uma fronteira: o pavimento reveste tanto o interior como o exterior do plano horizontal. No piso superior existe uma varanda suspensa que no piso inferior se reflete como que com uma pála para a protecção do sol.

O terraço

No andar de cima também é possível desfrutar da paisagem: o grande elemento suspenso que nos fazia sombra em baixo, se revela como um terraço. Uma verdadeira intromissão na paisagem, do qual só nos separa uma delgada superfície envidraçada. Um confortável piso de madeira, com mobiliário de design e a natureza como cenário.

Os espaços interiores

As paredes marcam as direções da propriedade, onde a fluidez dos espaços não é apenas em sentido horizontal. Elementos altos e em duplicado, criam espaços ricos, remetendo-nos para eixos visuais cruzados, conferindo qualidade a uma vivenda, que nos proporciona um intenso fascínio visual.

No piso superior, a zona de convívio mais usada à noite é organizada através de dois eixos perpendiculares.

Relação com a paisagem: claraboias em destaque

Os espaços são simplesmente incríveis. Nesta imagem, ve-mos um grande vestiário/closet totalmente revestido a madeira proporciona mais comodidade a este espaço. No tecto uma clarabóia, que não só oferece uma esplêndida vista para o céu, como também deixa entrar a luz natural. 

E quando o sol já não brilha: a luz artificial aparece, as lâmpadas parecem-se com estrelas, formando uma espécie de grinaldas de luz e cor.

A suite

Um quarto pouco adequado aos mais pudicos. Uma grande superfície em vidro: o único limite entre a nossa cama e o jardim. Podemos descer as cortinas ou deixar apenas que os raios de sol nos acariciem. Os materiais são agradáveis e as texturas estimulam o nosso sentido táctil.

A casa de banho

Mais natural é impossível! Um prisma de mármore surge pela janela tornando o banho mais do que a mera imersão em água. Um duche rápido também é possível, no compartimento à esquerda, atrás de uma divisória de vidro. E aqui percebemos que o arquitecto continua fiel à sua filosofia: linhas rectas, simplicidade e muita autenticidade.

A iluminação

Quando a noite cai, um cenário estrelado se torna o pano de fundo da vivenda. No entanto, vista do céu, a casa supera qualquer constelação. Até o pequeno lago se ilumina quando o sol já não brilha; aqui a obscuridade nunca terá lugar.

A nossa secção Homify 360º faz uma viagem através das diferentes áreas de um projecto arquitectónico, explicando as peculiaridades de cada um. 

Agora, deixe a sua opinião! Qual o espaço desta moradia que mais gostou?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!