O croché já não é só para a avozinha!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Croché. A palavra vem do francês medieval “croké”, o nome da agulha com um gancho usada para esta espécie de artesanato. Surgiu, assim, em França, durante o século XIX, a expressão “border au crochet” que traduzida significa “bordar com um gancho”. Diga lá se aqui na homify não aprende sempre uma coisa nova? Aprende, pois.

Ainda que não se saiba em concreto onde terá surgido esta técnica, os historiadores fundamentam algumas teorias. A mais verosímil é que terá surgido na Arábia, chegando, posteriormente, a Espanha pelo Mediterrâneo. Porém, na América do Sul, existem alguns sinais de que os povos usavam acessórios de croché em cerimónias ritualistas. A técnica, tal como a conhecemos hoje, só se generalizou mais tarde, por volta de 1800. A francesa Éléonore Riego de la Branchardière começou a desenhar padrões bordados a croché que viriam a ser publicados em livros para que as pessoas pudessem reproduzir em casa.  

Há por aí entusiastas de croché? Então, este artigo é para vocês. Mostramos dez formas de como esta arte pode ser usada em sua casa, sem que ela, contudo, se transforme na casa da avozinha. Não que tenhamos alguma coisa contra as avozinhas, claro.

Veja e leia com atenção. Se está céptico, pode vir a mudar de ideias!

A manta de retalhos

Uma colcha colorida em croché é, a nosso ver, o tipo de peça “statement”. Pela unicidade, pelo trabalho que dá a fazer, pela atenção que as suas cores despertam. Por muito enternecedora que seja a memória da avó a tricotar, não pense que a sua utilização de um elemento semelhante deixa o seu espaço mais pesado ou antiquado. É impreterível irmos buscar a nossa “sensibilidade e bom senso” para que as combinações resultem. Veja o caso do quarto da imagem num estilo ecléctico, proposta da NICHE PR, onde uma colcha em croché foi colocada aos pés da cama, trazendo cor e vida para este espaço onde a mistura entre móveis e elementos modernos, retro ou vintage se faz em plena harmonia.

Ilusão de óptica

Parede e piso  por KOZIEL.fr
KOZIEL.fr

Trompe-l'oeil KOZIEL : Papier peint tricot gris

KOZIEL.fr

A este papel de parede a criar a ilusão de tecido em tricot cinzento, chamamos de tromp d’oeil. Quão realista é a imagem? Muito! Parece que as paredes estão, realmente, “vestidas” com tecido e não há espaço melhor para elas do que um quarto de bebé que se quer delicado, doce e aconchegante. A sensação de estar num quarto revestido por este papel seria, com certeza, reconfortante. Sentir-nos-íamos envoltos num casulo. Este papel de parede é da Koziel e chama-se, pura e simplesmente, “TRYKO”. Está a planear a decoração do quarto do seu bebé? Então, considere esta sugestão e conjugue-a com elementos modernos.

Vestir a luz

Os apontamentos em néon são encontrados amiúde, sobretudo em decorações escandinavas e com mais ênfase no quarto das crianças. Vemo-los em ambientes minimalistas e monocromáticos onde ganham particular destaque. Este candeeiro é uma criação francesa distribuída pelo grupo Le Repère des Balettes e constituiria, por certo, um delicioso pormenor no quarto do seu filho ou até mesmo no seu. O tom coral fluorescente sai perfeitamente complementado pelo facto do candeeiro não ter abajur, sendo, assim, mais simples e também moderno.

Na otomana

Sala de estar  por RENATA NEKRASZ art & design
RENATA NEKRASZ art & design

Ręcznie wykonana, dziergana pufa model PARIS

RENATA NEKRASZ art & design

Um sofá não fica completo sem um repousa pés que não tem, necessariamente, que ser estofado com o mesmo tecido ou na mesma cor. Pelo contrário, considere apostar numa peça contrastante para quebrar a monotonia. Adoramos estas otomanas da polaca Renata Nekrasz Art &Design que fabrica as suas peças com recurso a técnicas de produção tradicionais e antigas que resultam em móveis modernos, todos eles 100% manufacturados.

Envolver as jarras em croché

Se tem jeito para o croché ou conhece alguém que tenha, pode reproduzir esta ideia aí por casa e revestir uma jarra de flores. E as hipóteses não acabam aqui. Ficaria igualmente bem revestir a caneca onde bebe o seu café ou chocolate quente, o bule do chá ou até um açucareiro. Opções não faltam, é só dar asas à imaginação. Escolha uma cor divertida e ornamente as suas simples louças brancas.

O poder de um tapete redondo

Parede e piso  por RENATA NEKRASZ art & design
RENATA NEKRASZ art & design

Ręcznie wykonany, dziergany dywan model COPENHAGEN, materiał bawełna, kolor 21

RENATA NEKRASZ art & design

Feito à mão, em croché, este tapete em cor mostarda enquadrar-se-ia na perfeição numa entrada em jeito de cartão de visita para o resto da casa. Bom, na verdade, e pensando bem, conseguimos visualizá-lo em várias partes da casa. Na casa de banho, na sala de estar sob a mesa de centro ou mesmo junto à lareira com duas banquetas. Os tapetes redondos são menos convencionais que os rectangulares e, por isso, um bom “twist” decorativo. Mesas circulares e tapetes circulares reforçam a sensação de intimidade e aconchego da experiência familiar. Pertence, também ele, à marca polaca acima referida - Renata Nekrasz Art & Design – e é possível mandar fazer noutras cores e medidas.

Personalize os seus bancos

Casa  por L'Hirondelle
L'Hirondelle

Le Tabouret

L'Hirondelle

Tem uns bancos aí em casa que já não estão com muito bom aspecto? Não desista deles. Arregace as mangas e dê-lhes uma nova vida e um novo propósito. Pode lixá-los, pintá-los ou ornamentar o assento com aplicações em croché. Ficariam, particularmente bem, numa varanda, num alpendre ou num jardim, um de cada cor, a complementar uma decoração rústica. Os da imagem são da marca L’Hirondelle, fundada por Hélène Lesur e Marie Pierre Bessac que fazem questão de recorrer a artesãos francesas para conceber produtos com qualidade.

Nas almofadas

Com o Outono aqui e o Inverno logo depois, vem sempre a calhar juntar às almofadas lá de casa, uma ou outra revestida a croché. São confortáveis, aconchegantes e acalentam o ambiente. Lembre-se que tudo a condizer já não está na moda e quando compuser o seu conjunto de almofadas, misture cores, padrões e texturas.

Um candeeiro diferente

Sala de estar  por et aussi ...
et aussi…

Lampe in perle

et aussi ...

Mais uma ideia interessante para personalizar um candeeiro em sua casa. Desta, deixamos-lhe a sugestão de um candeeiro suspenso forrado a croché que ladeia uma poltrona, compondo, assim, um bom recanto de leitura. Repare que até o fio está coberto. Em vez de suspendê-lo, podia, também, enrolá-lo todo e pousá-lo sobre uma mesa de apoio ou uma mesa de cabeceira. Visite a página da marca e veja as outras opções. Estamos certos de que a sua ideia de que o croché é coisa do passado vai mudar.

Acessórios singulares

Escritório  por ATELIER JUNNNE

Para os seus acessórios na mesa-de-cabeceira ou na cómoda lá do quarto, para o aparador da entrada que nem tem sítio para colocar as chaves ou para a sua secretária, uns coloridos organizadores em croché são uma boa ideia. Os da imagem são de longe, mais especificamente da marca sul coreana Junnne criada pela designer June Jiyeon.

Tinha alguma duvida sobre a eficácia do croché numa decoração? Então, esperamos tê-la eliminado. Como viu, é perfeitamente possível fazer o passado...
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!