Quartos por joão tiago aguiar, arquitectos | homify
< >
Quartos  por João Tiago Aguiar, arquitectos
< >
Quartos  por João Tiago Aguiar, arquitectos
< >
Quartos  por João Tiago Aguiar, arquitectos
Gostou deste projeto?
Entre em contacto para saber mais
OK
Gostou deste projeto?
Entre em contacto para saber mais
OK

O projecto em causa trata da reconstrução de

um edifício situado no bairro histórico da Lapa, em Lisboa.

O edifício existente, de pouca qualidade arquitectónica e em avançado estado de degradação foi demolido e reconstruído na totalidade, remodelando todo o interior pela reformulação da sua compartimentação, sem desvirtuar a memória da sua inserção e do seu enquadramento, salvaguardando o património urbano do Bairro, mas também introduzindo intervenções contemporâneas que marquem a época da sua execução.

Ambas as fachadas foram demolidas e reconstruídas, preservando a heterogeneidade da zona através da introdução de uma linguagem contemporânea, mantendo contudo a memória do edificado, através das métricas e materiais.

O edifício destina-se a habitação, implanta-se na extrema poente do lote e desenvolve-se em 4 pisos (sendo um semi-enterrado e o último correspondente ao aproveitamento de sótão), totalizando uma área bruta total de cerca de 350m2 para construção nova.

O programa comporta 3 apartamentos: 1 duplex T1 no piso semi-enterrado e piso 0, 1 T2 no piso 1, e 1 T3 duplex no piso 2 e respectivo aproveitamento de sótão. Foram previstos ainda 2 lugares de estacionamento no interior do lote. As comunicações verticais entre pisos são asseguradas por uma escada comum que de desenrola no miolo do edifício.

No duplex do piso 0 + piso semi-enterrado a entrada faz-se pelo nível mais alto. Acede-se assim a um espaço amplo que se debruça sobre o piso inferior e que permite desde logo uma percepção geral de toda a área bem como a vista do espaço exterior/logradouro, de uso exclusivo desta fracção. O piso inferior abre-se todo para este jardim com piscina, ficando as zonas sociais junto à fachada sob um duplo pé direito.

O T2 do piso 1 foi projectado sem grandes virtuosismos dado servir para realojar uma inquilina que habitava no prédio há mais de 50 anos.

No T3 duplex dos pisos superiores, habitação dos proprietários do prédio, a entrada faz-se pelo piso inferior, reservado à zona dos quartos. Deste piso, e logo junto à entrada, arranca uma escada que nos liga ao piso superior, reservado à zona social. Os tectos acompanham o desenho da cobertura, rasgando-se em duas mansardas sobre a fachada principal e abrindo-se num terraço a tardoz, de onde se têm as melhores vistas da cidade e do rio.

Fotos semelhantes
Comentários

Solicitar cotação

Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.