Telhados planos: inspiração, fotos e projetos de arquitetura | homify Telhados planos: inspiração, fotos e projetos de arquitetura

Telhados planos: inspiração, fotos e projetos de arquitetura

Porque é que um telhado plano é uma boa opção? 

Quando alguém tenta fazer qualquer coisa precipitadamente costuma dizer-se que está a “começar a construir a casa pelo telhado”, mas quando toca a desenhar uma casa pensar primeiro no tipo de telhado que pretende pode não ser totalmente descabido (uma vez que o telhado é um elemento chave na criação do estilo). Escolher entre um telhado inclinado ou plano para a sua casa é quase fazer a escolha entre um estilo mais moderno ou mais clássico, embora haja muitos outros elementos envolvidos. Em Portugal, além do estilo moderno, os telhados planos estão também intimamente ligados à arquitetura do sul, nomeadamente às casas algarvias com os seus telhados de sequeiro.  

Mas para além do estilo, cada um dos tipos de telhado tem vantagens e desvantagens.

Um telhado plano pode ser realmente uma boa opção para si se aprecia o estilo de arquitetura moderna ou a clássica do sul porque abre um grande leque de opções:

- normalmente é mais barato, cria espaço utilizável, ajuda a maximizar o espaço e pode proporcionar-lhe a hipótese de construir um belíssimo “telhado verde” com mais facilidade. 

Já imaginou o potencial de ter um telhado plano? Pode fazer um terraço, um jardim, uma pérgula - ou em última análise, se o espaço não for muito pode ali instalar aparelhos de ar condicionado e de energia solar, com opção de serem facilmente incorporados na fachada, o que é mais difícil de conseguir com telhados inclinados.  Outra vantagem é que existem diversas metodologias, materiais e preços, pelo que um telhado plano oferece-lhe boas soluções orçamentais. 

No entanto estes telhados não têm só vantagens, e por isso também nos cabe apontar alguns contras:

- podem acabar por ficar mais caros do que os inclinados se não forem tomadas as opções certas, o risco de infiltração é maior (e aumenta se o trabalho não for efetuado por profissionais qualificados) e pode tornar a casa mais quente se não forem tomadas as medidas necessárias (o que nos meses de verão pode ser bastante gravoso e aumentar as despesas com energia). Para que não se deixe levar pelos vários aspetos deste tipo de telhados e acabe com uma solução desadequada, cara ou ineficaz aconselhamos a que se aconselhe junto do seu profissional de arquitetura.

Diferentes tipos de materiais para telhado plano

Como já referimos existem diversas formas de construir um telhado plano, e cada método tem os seus próprios materiais. Vamos conhecê-los? 

- Em camadas: Esta é a opção mais comum e é também a mais barata. Este telhado fica esteticamente atraente pois o revestimento superior é normalmente brita ou cascalho que fica muito bonito. É também um ótimo isolador porque tem muitas camadas. São essas camadas que, no entanto, mais contribuem para o problema mais significativo deste sistema – o peso. Isto não é muito significativo se estiver a construir de raiz, mas pode requerer obras gravosas numa estrutura preexistente. Este telhado, com provas dadas ao longo das décadas é normalmente composto de alcatrão quente e cascalho. É composto de muitas camadas, e tipicamente a camada superior é a camada do alcatrão e do cascalho. O resultado final é limpo e é um telhado esteticamente agradável, mas é também um sistema forte, que permite que o telhado seja aproveitado posteriormente pois a estrutura aguenta com mais tráfego e com outras estruturas na sua superfície. Isso permite que ele seja um espaço adicional à sua casa, em vez de um lugar que apenas sirva para reparar qualquer coisa.  

Como grande desvantagem está a manutenção e o facto de neste sistema ser quase impossível encontrar a origem das infiltrações o que torna a sua manutenção reparação onerosas e complicadas.

- Betume modificado: Este sistema de construção de um telhado plano requer única camada que é desenrolada e fixada na superfície do telhado. Os sistemas mais antigos exigiam que o material fosse colocado no telhado e depois aquecido com um maçarico, num processo moroso e obviamente perigoso, mas hoje em dia já existem opções bastante mais seguras. Este telhado é ecológico pois reflete a luz solar ajudando a controlar a temperatura interior e reduz os custos energéticos, mas não é muito resistente a rasgos e não aguenta grande tráfego uma vez aplicado. 

- PVC: O velhinho PVC também é uma opção bem conhecida, pois este material tem inúmeras aplicações. É um material ecológico, de aplicação simples, muito resistente, totalmente impermeável e que também reflete a luz solar. O seu único contra é que a sua colocação gera juntas, uniões que têm de ser soldadas e que podem levar à falha do sistema, pois basta um ponto fraco para acontecer uma infiltração de água problema com o PVC e a maior diferença com os revestimentos de telhado é que ele é aplicado em rolos e, portanto, tem costuras que podem levar à falha do telhado. Embora possa resistir à água por bastante tempo não o faz como um sistema de telhado de aplicação uniforme e sem “costuras”. 

- EPDM: Este material é uma borracha sintética com boa reputação de durabilidade no mercado, que tal como o PVC, tem como único ponto a desfavor a existência de juntas que apresentam muitas vezes fragilidades. É provavelmente o sistema que necessita de mais manutenção para conservar as juntas. 

- TPO: É uma membrana de cobertura com excelente eficiência energética, composta de uma liga de borracha, etileno e propileno, bem como numerosos materiais de enchimento. É uma nova tecnologia que requer profissionais experientes. 

- Cobertura aplicada em spray: Esta é sem dúvida a solução mais eficiente e resistente, mas é também a mais cara. Baseia-se na aplicação de uma espuma de silicone sobre toda a superfície da placa, isolando-a e impermeabilizando-a. E extremamente eficiente porque ao contrário dos outros métodos a sua aplicação não tem juntas, diminuindo drasticamente a probabilidade de falhas e de infiltrações.

Custo médio de construir um telhado plano 

Antes de continuar é importante referir que um telhado plano não o é totalmente pois deve sempre ser tido em conta um pendente mínimo, que depende diretamente do material escolhido, e que servirá para escoar a água. Como já referimos o sistema de construção do telhado por camadas é um dos mais baratos e comuns.  Em Portugal um dos sistemas mais utilizados é usando em sequência os seguintes materiais: 

Camada para criar o pendente com uma espessura entre 10 e 15 cm, que pode ser em betão leve, argila expandida ou betonilha;  

- Impermeabilização com tela acabamento polietileno ou tela PVC  

- Isolamento térmico  

- Geotêxtil  

- Betonilha com 10 cm de espessura  

Este telhado fica normalmente um pouco acima de 100 euros por metro quadrado, mas claro que este valor é indicativo e pode sofrer grandes variações. 

Todas as coberturas variam bastante em valores, conforme a marca, mas sempre que fizer contas aos custos de fazer um telhado com elas deve entrar em linha de conta com a área a cobrir, com a complexidade e com o método de aplicação, para além do material e si.

Processo de instalação 

O processo de instalação vai depender do material escolhido e do método usado pelos profissionais contratados, mas pode resumir-se em alguns passos: 

- preparação do piso telhado (pode incluir limpeza, construção do pendente, eliminação de imperfeições e nivelamento, isolamento, etc.), ajustes necessários, aplicação da membrana, soldadura das junções e costuras, acabamentos e detalhes finais (que podem ou não incluir pavimentação).

Como encontrar uma empresa confiável para a construção do telhado 

Se está a trabalhar com um arquiteto esse profissional terá com certeza referências de empresas confiáveis, e se está a trabalhar com um empreiteiro possivelmente esse trabalho já estará incluído no orçamento da casa, utilizando os profissionais da confiança do empreiteiro. Mas se pretende mais referências e valores comparativos o melhor que pode fazer é procurar indicações de fontes confiáveis. Pessoas conhecidas que tiveram trabalhos semelhantes a decorrer, revistas da especialidade, sites das empresas na internet e sobretudo opiniões e fóruns de discussão são fontes a ter em conta. E claro, a homify, que lhe fornece uma lista de profissionais das mais variadas áreas!