Pavimentos – fotos, inspiração e design

  1. Tree: Pavimentos  por Love Tiles
  2. Dawn: Pavimentos  por Love Tiles
  3. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
    Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  4. Natural: Pavimentos  por Margres
  5. Natural: Pavimentos  por Margres
  6. Grove: Pavimentos  por Margres
  7. Solução elegante que representa a madeira natural: Pavimentos  por Lizmundo Salas de Banho e Cozinha
  8. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
    Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  9. Pavimento: Pavimentos  por PortoHistórica Construções SA
  10. Elegancia e conforto num pavimento de porcelanico a imitar madeira : Pavimentos  por Lizmundo Salas de Banho e Cozinha
  11. Tree: Pavimentos  por Love Tiles
  12. Tree: Pavimentos  por Love Tiles
  13. Marta House  - Architecture:  Risco Singular-Arquitectura Lda  Arqº. Paulo Costa e Arqª. Sónia Abreu: Pavimentos  por Risco Singular - Arquitectura Lda
  14. Time 2.0: Pavimentos  por Margres
  15. Natural: Pavimentos  por Margres
  16. piso radiante: Pavimentos  por Dynamic444
  17. Edge: Pavimentos  por Margres
  18. Avenue: Pavimentos  por Love Tiles
  19. Grove: Pavimentos  por Margres
  20. Instalação de Deck IPê: Pavimentos  por Drevo - Construção e Reabilitação em Madeira, Unipessoal, Lda
  21. Instalação de Deck IPê: Pavimentos  por Drevo - Construção e Reabilitação em Madeira, Unipessoal, Lda
  22. Renovação de Entrada: Pavimentos  por Atelier OSO
  23. Dawn: Pavimentos  por Love Tiles
  24. Dawn: Pavimentos  por Love Tiles
  25. Moradia Buarcos: Pavimentos  por Escala Absoluta
    Ad
  26. T2Pontinha RENOVATIO, Lisboa: Pavimentos  por casasrenovatio
  27. Pavimento: Pavimentos  por PortoHistórica Construções SA
  28. Riad Paris & Fahd em Marraquexe: Pavimentos  por Protega
  29. Parque Lúdico e Desportivo Bruno Alves na Póvoa de Varzim com madeira Accoya. : Pavimentos  por Banema S.A.
  30. casa Arrabida: Pavimentos  por Rodrigo Roquette
    Ad
  31. Padaria VNF: Pavimentos  por Opus-Mater atelier
  32. Padaria VNF: Pavimentos  por Opus-Mater atelier
  33. Padaria VNF: Pavimentos  por Opus-Mater atelier

O chão é só para pisar! 

Esta frase, é uma pequena provocação da nossa parte, serve para nos fazer refletir… Qual é o papel do revestimento do chão no estilo da nossa casa? Será secundário? Deverá ser apenas resistente às sucessivas passagens dos pés e ao arrasto dos móveis ao longo dos anos? 

No início da habitação humana o objetivo seria realmente esse, que o pavimento proporcionasse segurança e isolamento e que o mesmo se mantivesse estável o máximo de tempo possível. 

Nesses tempos, limitados pela pouca variedade de materiais, o pavimento, quando existia, era de pedra ou madeira, sendo que o mais comum era as casas terem chão de terra batida. O revestimento do chão veio mais tarde, com a procura de conforto…  

Essa função de proteção e isolamento mantém-se intacta nos dias de hoje, mas a função do pavimento há muito que ultrapassou o básico! Atualmente o papel do chão no estilo de uma casa é absolutamente preponderante. Na verdade o pavimento é capaz de proporcionar o efeito desejado ao ambiente, podendo ser o responsável por todo o estilo a partir da raiz. Pode personalizar extraordinariamente os seus espaços de vivência, mas também pode ser o responsável por erros catastróficos se não for bem pensado e bem escolhido. O pavimento não é um elemento que se mude facilmente, de um dia para o outro, e a sua alteração implica grandes mudanças numa casa e muitos contratempos na sua rotina, já para não falar do investimento que isso implica. 

Por tudo isto, na escolha de um pavimento para a sua casa, ou mesmo apenas para uma divisão, deve ter em conta as várias características desse material, como o custo, o efeito estético que deseja obter, os ambientes que pretende criar, e a durabilidade e resistência ao longo da vida útil.

O pavimento como criador de estilo 

Quem não se lembra dos antigos mosaicos de casa de banho com padrão de diamante preto e branco, que marcaram uma época e que hoje são considerados vintage? Ou quem não conhece o efeito mágico e acolhedor que um chão de traves granulosas e toscas tem ao conferir ao espaço um tom rústico? 

Criar um determinado estilo a partir de um material ou de um padrão no pavimento não é difícil e todos sabemos como se faz. No entanto também sabemos as consequências dessa escolha… A mudança vai ser complexa e acarretar despesas, sem contar que, se a casa for para venda, a estética escolhida para o pavimento pode não ser muito consensual ou promover a transação. 

Não será mais fácil escolher um pavimento bonito e agradável, mas neutro e descaracterizado e apostar na criação do estilo com móveis e acessórios? Sim, é mais simples, e é nisso que apostam os construtores de habitações em massa e quem recupera casas para venda. Mas isso também implica uma maior despersonalização dos ambientes e uma maior dificuldade em conseguir o estilo desejado. 

Se a casa é sua e deseja começar a personalizar a partir do chão, o melhor é pedir ajuda a um profissional. Um designer de interiores vai ajudá-lo a escolher o pavimento certo para obter o estilo desejado e vai evitar-lhe muitos contratempos, investimentos falhados e até escolhas desastrosas… Fazer uma moldura com um desenho em mármore no chão da entrada pode funcionar maravilhosamente para criar um ambiente clássico e retro, mas apenas se as dimensões do seu hall o puderem suportar, por exemplo!

O pavimento como divisória de ambientes 

Tendo começado de forma incipiente, esta maneira de dividir ambientes sem impor barreiras físicas tem vindo a ganhar notoriedade e adeptos! Trata-se de usar pavimentos diferentes, ou efeitos no pavimento para delimitar ambientes, como separar a cozinha da sala, a ou a casa de banho do quarto. 

Para separar a cozinha da sala de estar é frequente a separação ser feita com madeira, ou alcatifa, na sala, e mosaicos na cozinha: – além do efeito estético e da função de separação, a utilização de um material mais resistente na cozinha garante a longevidade num ambiente difícil, com salpicos e embates. Na mesma linha conceptual aparecem as casas de banho inseridas no próprio quarto, cuja separação é fundamental, mesmo que não seja totalmente feita com paredes. 

No hall de entrada é possível fazer uma separação perfeita usando mármore a na área junto à porta a fazer a transição para madeira. 

No site da homify há muitos exemplos de como esta separação pode ser feita, e de certeza vai encontrar a solução perfeita para o seu caso. Apenas tem de se certificar que as escolhas de materiais não ficam apenas bonitas e equilibradas, mas também são adequadas ao nível de stress de utilização que virão a ter.

Materiais para o chão – algumas vantagens e desvantagens

Cada pavimento tem as suas vantagens e desvantagens, que englobam a parte estética e a parte funcional. Neste tópico deixamos algumas noções para que possa fazer uma boa escolha, baseada no seu gosto, mas bem informada. 

Madeira – o charme e a resistência intemporal 

A madeira é dos pavimentos mais resistentes duradouros e belos que pode instalar em sua casa. Extremamente versátil, as suas muitas cores e texturas, permitem-lhe criar os ambientes mais impecáveis, sejam modernos ou clássicos. 

Mas nem todas as madeiras são apropriadas para suportar as duras condições de utilização de um soalho! A oferta é variada, e é sempre assente em madeiras resistentes, como Carvalho, Faia, Ipê, Pinho, Cerejeira, entre outras. A espécie a escolher vai depender do efeito pretendido e do seu orçamento, pois os preços variam bastante entre os vários tipos de madeira e de acordo com a sua proveniência. 

A madeira para pavimento aparece sob diversas formas, como tacos, réguas e parquets, e cada forma oferece uma estética diferente que deve apreciar antes de escolher. O seu fornecedor e colocador de piso, bem como um bom designer de interiores, podem ajudá-lo nesta tarefa. 

Um piso de madeira natural é um investimento pesado, mas a madeira é intemporal!

Laminados – variedade a baixo custo 

Os laminados podem ser em madeira ou outro material. Normalmente têm uma estrutura de base, em HDF ou PVC e que é coberta por uma lâmina, de madeira natural ou de imitação, finalizada com uma capa de melamina muito resistente. Este sistema permite uma instalação rápida por encaixe, chamado de chão flutuante (também existe este tipo de encaixe em madeira maciça, mas é mais conhecido nos laminados), e oferece uma vasta gama de opções cujo aspeto final é muito parecido com o da madeira natural, mas com um preço bem mais atrativo. As imitações de madeira, mas sem madeira, em materiais muito resistentes à humidade são ótimas para instalar em cozinhas ou casas de banho onde se quer o estilo e o calor da madeira, sem a sua fragilidade às condições mais adversas. 

Vinil e linóleo – os esquecidos regressam 

Embora sejam materiais fundamentalmente diferentes oferecem características semelhantes. O linóleo é feito com materiais naturais, enquanto o PVC e o vinil são materiais sintéticos. O linóleo é feito de óleo de linho solidificado, misturado com farinha de madeira ou cortiça em pó e corantes em suporte de juta. Estiveram por décadas votados ao desprezo por serem conotados com materiais de baixo custo e até um pouco com mau gosto, associados a hospitais e outros locais com muitos produtos químicos e um design chato, mas nos últimos tempos têm-se apresentado como alternativas muito versáteis e com acabamentos muito bonitos, o que os trouxe de novo para as luzes da ribalta. 

Mármore – luxo e delicadeza 

O mármore é aqui colocado em destaque, a despeito de outras pedras, devido ao seu caráter intemporal de luxo e bom gosto. É uma pedra bastante delicada que deve ser alvo de um cuidado apurado, para além de ser bastante caro nas suas melhores versões, mas que permite criar pisos de beleza incomparável. 

Várias pedras – durabilidade com muito estilo 

Embora fria e dura, a pedra no chão é um clássico milenar. Embora normalmente seja associada a um estilo rústico, as modernas técnicas de trabalhar a pedra e as pedras artificiais vieram trazer variedade e acabamentos magníficos, perfeitos para criar ambientes modernos e minimalistas. 

Tijoleira, grés e mosaicos hidráulicos – fiáveis e populares (no bom sentido) 

As tijoleiras e os mosaicos são muito comuns como escolhas para o chão, e embora sejam mais comuns em cozinhas e casas de banho pela sua resistência, facilidade de limpeza e facilidade de substituição em caso de quebra, também é muito encontrado noutros ambientes como salas de estar e até quartos. Embora deixem uma sensação de frio, estes materiais são muito bons para chãos de casas em zonas quentes, e um tapete resolve o problema dos pés no frio. Aqui vai encontrar milhares de sugestões para utilização destes materiais tão versáteis em qualquer local da sua casa, nas suas mais diversas variedades! 

Cimento afagado e microcimento – uma tendência 

Um chão de cimento recorda-nos imediatamente algo frio e industrial, muito básico e inacabado, mas o cimento afagado e o microcimento, com as suas imensas opções de utilização e acabamento, vieram pôr esse conceito em causa. Explore as possibilidades deste material para pavimento nas muitas propostas que encontrará no nosso site!