Lagos: fotos, inspiração e projectos exteriores

  1. Lagos  por Piscinas Azul-Agua
  2. Lagos  por drew architects + interiors
  3. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
    Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  4. Lagos  por London Swimming Pool Company
  5. Lagos  por NoTriangle Studio
  6. Lagos  por PRODİJİ DİZAYN
  7. Lagos  por Stone Contractors
  8. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
    Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  9. Lagos  por Ponytec
    Ad
  10. Lagos  por บริษัท พี นัมเบอร์วัน คอนสตรัคชั่น จำกัด
  11. Lagos  por บริษัท พี นัมเบอร์วัน คอนสตรัคชั่น จำกัด
  12. Lagos  por บริษัท พี นัมเบอร์วัน คอนสตรัคชั่น จำกัด
  13. Lagos  por Vinyaasa Architecture & Design
  14. Lagos  por Mımarıf Archıtecture
  15. Lagos  por PRODİJİ DİZAYN
  16. Lagos  por dal design office
  17. Lagos  por NEU ARQUITECTURA
    Ad
  18. Lagos  por Pavimento Moderno
  19. Lagos  por Pavimento Moderno
  20. Lagos  por Pavimento Moderno
  21. Lagos  por Pavimento Moderno
  22. Lagos  por Pavimento Moderno
  23. Lagos  por Pavimento Moderno
  24. Lagos  por Design by UBER
  25. Lagos  por Blu Design srl
  26. Lagos  por Blu Design srl
  27. Lagos  por Yantram Architectural Design Studio
  28. Lagos  por alexander and philips
  29. Lagos  por Nasilcim
  30. Lagos  por UniqueTiles Ltd
  31. Lagos  por UniqueTiles Ltd
  32. Lagos  por UniqueTiles Ltd
  33. Lagos  por Fstudio Arquitectura

As piscinas biológicas, ou lagos artificiais para banho, são, como o nome indica, lagos artificiais que, ao invés das piscinas tradicionais, não utilizam cloro ou outros produtos químicos prejudiciais à saúde e ao ambiente para fazer a manutenção da água, recorrendo para isso a processos biológicos e mecânicos.  Estas piscinas podem servir para nadar ou simplesmente para fins ornamentais, mas têm sempre um ar natural, repleto de vida, e são muito úteis para criar um novo ecossistema no seu jardim, um habitat perfeito para a flora, que também faz a depuração da água, e para a fauna autóctone, em especial anfíbios. Apresentam-se hoje em dia como uma alternativa promissora, ecologicamente sustentável e economicamente mais viável às piscinas tradicionais, com grandes bombas e muitos químicos, mas também às piscinas tratadas com raios ultravioletas ou de água salgada. 

Na natureza as piscinas criadas por cursos de água ou por nascentes não precisam de químicos. A água entra ou nasce na área mais profunda, passa pelas margens repletas de plantas e sai, seguindo o seu caminho, infiltrando-se no solo ou correndo com o ribeiro, e é esse processo que este tipo de piscinas tenta reproduzir! 

Os lagos de banho são constituídos por duas secções distintas: a área de banho e a zona de depuração. A separação entre elas é feita por uma parede, natural ou artificial, que fica abaixo do nível da água. A água normalmente é circulada por bombas de baixo consumo, da área de banho para a área de depuração, constituída preferencialmente por plantas, mas que também pode ser complementada por filtros mecânicos. Esta passagem também pode ser conseguida somente com a disposição da piscina no terreno, mas isso nem sempre é possível.

Quais os estilos e design mais comuns de piscinas biológicas ou lagos?

Já o dissemos anteriormente, mas é importante frisar: este tipo de piscinas parece-se com um lago (ou uma charca, para quem conhece), com plantas, flores e até animais. A sua água tende a não ser tão transparente e azul como a das piscinas tradicionais, mas isso só lhes confere mais charme. No entanto o seu design pode variar muito, em função da configuração do terreno e das plantas envolvidas na purificação da água e do seu gosto pessoal. É possível ter uma piscina destas no tradicional formato retangular, se o terreno assim o permitir. 

Algumas das plantas aquáticas utilizadas são os nenúfares e as ninfeias, mas as espécie de plantas a utilizar vão depender diretamente da região, pois o ideal é usar plantas autóctones, mais resistentes e melhor adaptadas ao clima. É sempre fundamental recorrer a um profissional qualificado para construir este tipo de piscinas pois não dependem apenas da mestria construtiva, mas também dependem diretamente da colocação das espécies de flora corretas, com a configuração ideal e na quantidade exata. 

Os acabamentos tendem a ser mais naturais, com recurso à madeira e à pedra, mas também podem ser adaptados parcialmente ao seu gosto. O importante é estar ciente de que numa piscina deste tipo vai conviver muito mais perto com plantas e pequenos animais, como rãs, salamandras, libélulas e outros insetos, o que pode não ser do agrado de alguns, embora aos nossos olhos isso seja uma mais-valia inestimável. 

Quais os materiais e suprimentos para uma piscina biológica ou lago?

Os materiais utilizados na construção deste tipo de piscinas normalmente coincidem com os das piscinas tradicionais, como o cimento e o aço, mas devido à filosofia ambiental que lhes está inerente normalmente é dada a primazia a materiais naturais, como a pedra natural e a madeira. A impermeabilização é geralmente feita com telas especialmente concebidas para este fim, mas também podem ser utilizadas as telas de impermeabilização usadas em outros tipos de piscinas, nomeadamente as prefabricadas.

É possível construir um lago sem ajuda?

Não é propriamente fácil, mas também não será impossível construir você mesmo uma piscina deste género, ou pelo menos encarregar-se de uma parte da construção. Se gosta de um ar mesmo natural, sem grandes tecnologias, um pouco selvagem, com muitos animais e plantas, ao estilo charca, é possível conseguir fazê-lo sozinho. Agora se prefere algo mais elaborado, com um design específico e uma qualidade da água superior, o melhor mesmo é recorrer a profissionais.  Se está mesmo decidido a avançar sozinho comece por escolher um desenho muito simples - não faça um lago muito profundo e prefira manter o fundo plano, para facilitar a escavação. Evite instalações e tubagens complicadas, aplicações de betão ou tanques pré-fabricados. Se já tiver no terreno um tanque ou uma pequena represa, e água de furo, aproveite-os, mas tenha em conta um possível tratamento. Utilize revestimentos negros que têm um alto ganho de calor passivo, tornando o aquecimento desnecessário. Instale um bom sistema de drenagem das águas mas, sobretudo peça conselho especializado quanto ao tratamento com plantas, como conseguir fazê-lo corretamente, que espécies usar, etc.  Antes de avança a solo tome o tempo necessário para recolher informação de várias fontes, como livros especializados, artigos e internet.

Quais os custos de construção e manutenção de um lago?

A construção deste tipo de piscinas pode ter custos superiores aos de uma piscina tradicional, porque para além do processo construtivo, de materiais e tubagens, é preciso considerar também os custos com o layout específico, com as telas de impermeabilização, com as plantas purificadoras e respectiva plantação. E lembre-se de que construir este tipo de piscinas em ambiente urbano pode ser bastante mais oneroso do que fazê-lo no campo devido ao custo do próprio terreno e de eventuais condicionantes da envolvente habitacional. 

A manutenção, por seu turno, é simples, fácil e até agradável num ambiente tão agradável e natural. Trata-se de despejar as redes que retêm as folhas a cada 1 a 4 semanas, podar as plantas no verão para ajudar a filtração e depois cortá-las totalmente no outono. Embora nem sempre estes passos se apliquem. Se quiser uma água muito límpida pode optar por limpar as superfícies internas com um robô automático ou uma máquina de vácuo, regularmente.  Com uma periodicidade muito maior (3 a 5 anos) é preciso um serviço completo para rejuvenescer o crescimento das plantas e eliminar o limo anaeróbio que se acumula no fundo, um trabalho duro de cerca de 2 a 3 dias, e que deve ser efetuado por profissionais.

Quais os prós e Contras de ter uma piscina biológica ou um lago?

Vantagens: 

1. A sua utilização não tem qualquer contraindicação nem consequências para pessoas com alergias a produtos químicos, nomeadamente ao cloro.  

2. Estas piscinas são bastante ecológicas pois dispensam o uso de cloro ou outros produtos químicos e exigem um consumo energético bastante mais baixo do que as piscinas convencionais. 

3. Têm um aspeto muito natural e podem ser uma grande mais-valia para o aspeto da sua casa ou propriedade.

4. As piscinas de betão utilizam mais cimento, gastam mais água e não produzem nada de vantajoso para o ambiente, pelo que têm uma pegada ecológica muito maior. 

Desvantagens: 

1. A água não é tão límpida como nas piscinas tradicionais o sistema de filtragem e limpeza natural da água é mais frágil e propenso a dar problemas. 

2. É muito difícil de regular a temperatura da água o que pode ser uma séria desvantagem nos países mais frios.

3. Estas piscinas precisam de ocupar uma área substancialmente maior devido à área de regeneração e limpeza com plantas.

4. Este tipo de piscinas demora algum tempo até funcionar nas melhores condições, pois é necessário aguardar que o crescimento das raízes das plantas ocorra a um nível suficiente para garantir a filtragem, e até essa altura água vai ficar mais turva e com menor qualidade (esta situação pode durar alguns meses).