Jardins mediterrânicos: inspiração, fotos e projetos de exteriores

  1. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  2. Banco em madeira para exterior: Jardins  por mube arquitectura
  3. Precisa de ajuda com o seu jardim?
    Precisa de ajuda com o seu jardim?
  4. Cerro Azul 109: Jardins  por JARDIMGARVE
  5. Villa Salema: Jardins  por Jardíssimo
    Ad
  6. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  7. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  8. Precisa de ajuda com o seu jardim?
    Precisa de ajuda com o seu jardim?
  9. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  10. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  11. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  12. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  13. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  14. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  15. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  16. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  17. Jardim de Moradia Unifamiliar: Jardins  por Hugo Guimarães Arquitetura Paisagista
  18. jardim vertical: Jardins  por perez ipar arquitectura  e decoração
  19. Jardim de aromáticas: Jardins  por andré nascimento-arquitetura paisagista
  20. Jardim de aromáticas: Jardins  por andré nascimento-arquitetura paisagista
  21. Jardim particular: Jardins  por Labirinto - jardins
  22. Jardim particular na Afurada: Jardins  por Labirinto - jardins
  23. Jardim particular em Paços de Ferreira: Jardins  por Labirinto - jardins
  24. Jardim particular em Vila Nova de Cerveira: Jardins  por Labirinto - jardins
  25. Jardim à Entrada: Jardins de fachada  por Pedro Queiroga | Fotógrafo
  26. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  27. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  28. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  29. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  30. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  31. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  32. Jardim da Corredoura, Portalegre, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda
  33. Jardim da Cerca de São Bernardo, Coimbra, Portugal: Jardins  por Margem Arquitectura Paisagista Lda

O clima mediterrânico ditou o nascimento de um novo conceito de jardins: – o jardim mediterrânico. 

O solo seco, a permanente escassez de água e necessidade de plantar espécies de fácil manutenção, resilientes às duras condições levaram à criação de jardins com um estilo muito específico, fácil de identificar e muitas vezes difundido no cinema e na literatura. Quem não conhece os olivais gregos, os campos de alfazema da Provença, as lindas encostas Toscanas ou até o nosso tão bem conhecido Algarve, que não ficando no Mediterrânico, tanto bebeu das suas influências? 

Estes jardins não têm a verde delicadeza dos tradicionais jardins ingleses, ou a exuberância dos jardins tropicais, mas não deixam de ter a sua beleza muito própria, um pouco rústica é certo, mas ainda assim lindíssima. 

No nosso país, onde a falta de água aparentemente se vai transformar numa rotina, ter um jardim mediterrânico, cujas espécies dispensam a rega permanente é mais do que uma tendência, é quase uma necessidade. 

Fazer a arquitetura paisagística de um jardim mediterrânico é construir uma sinfonia de pedra, paredes brancas e vegetação modesta, autóctone das regiões do sul da Europa. Não é uma tarefa impossível, mas pode pôr à prova a sua criatividade e sobretudo a sua paciência, consumindo bastante do seu precioso tempo. Se a jardinagem é o seu passatempo, planear um jardim mediterrânico será bastante simples. Se é um jardineiro com muito pouca experiência será um desafio compensador. Mas se não tem tempo a perder, ou estiver muito indeciso sobre que espécies escolher ou cobre como dispô-las, a melhor decisão é contratar um arquiteto paisagista ou um designer de jardins.

Este profissional vai conceber para si o melhor dos jardins, segundo as suas especificações. Ajude-o, seleccionando as imagens que mais o inspiram no site da homify e guardando-os num livro de ideias, que espelhará bem os seus gostos!

Que tipo de rega escolher? 

Mesmo um jardim composto de plantas resistentes a climas com verões tórridos e invernos muito instáveis precisa de alguma rega. Para poupar ainda mais água equacione a necessidade se um sistema de rega automatizado e programável. Um profissional qualificado em jardinagem vai poder aconselhar-lhe o melhor tipo de sistema de rega, segundo as necessidades das espécies escolhidas. Mas lembre-se: – quanto maior a preocupação com os gastos de água, menor a área plantada deve ter, e mais pavimento ou adornos deve incluir no seu jardim mediterrânico. 

Que plantas escolher?

Como já referimos, as plantas de um jardim mediterrânico devem ser resistentes e aguentar bem a seca. Para isso não há melhor do que as plantas autóctones das regiões do sul da Europa! Então para vegetação rasteira pode escolher a alfazema, a urze branca ou roxa, a murta, o rosmaninho, os catos e as piteiras, por exemplo. 

Nos arbustos e árvores os tons predominantes são os cinzentos e os verdes escuros, adicionados por árvores como a oliveira. Nestes jardins é comum incorporar árvores de fruta, como a laranjeira ou o limoeiro. 

As cores do ambiente são importantes, mas o que realmente destaca a vegetação de um jardim mediterrânico são os seus fragrantes aromas, trazidos pelas árvores de fruto e pelos seus arbustos. 

Embora não pareça, a variedade de plantas (herbáceas árvores e arbustos) para este estilo é bastante grande, predominando plantas de floração branca, rósea, roxa, amarela e azul. 

Se não dispensa um relvado escolha um feito com uma espécie bem resistente, como o galricho, que dispensa muita rega e cortes frequentes. 

A escolha dos elementos vegetais de um jardim mediterrânico é essencial para conseguir diminuir a sua necessidade de manutenção, a frequência das regas e os tratamentos fitossanitários.

Que elementos posso incluir?

Tendo em conta a prevalência da exposição solar num jardim mediterrânico, a inclusão de sombras é absolutamente fundamental para um total usufruto do espaço exterior. Então uma pérgola de madeira com plantas trepadeiras (o jasmim é uma escolha perfeita, delicada e fragrante que fará toda a diferença no seu jardim), ou um telheiro de telha portuguesa e pedra calcária, serão elementos perfeitos para criar áreas de refeições e descanso numa atmosfera abrigada, fresca e confortável. Um ou um pátio de paredes caiadas de branco ou pintadas de ocre ficará igualmente perfeito!

Um poço rústico ou uma trepadeira de hera contra uma parede branca são elementos perfeitos. E um lago ou uma pequena fonte de aspeto aldeão e castiço também ficarão bem enquadrados no estilo.

Os caminhos, passadiços e canteiros de pedras são fundamentais para a estética e para diminuir as necessidades de água. Opte por caminhos e canteiros feitos de gravilha de pedra calcária, paralelos de granito ou tijoleira de grés não vidrada. 

Quanto ao arranjo paisagístico pode optar por duas vias: – uma mais formal, com arbustos com figuras topiadas, sebes de buxo e secções simétricas, ou por outro lado escolher a via mais rústica, com plantas dispostas em aparente aleatoriedade. Esta última estética não dispensa os elementos minerais dos caminhos e sombreamento referidos, mas prescinde de uma estética mais formal e por isso mais dispendiosa. 

Decorações de jardim 

Já fomos falando de algumas, como os caminhos e os canteiros, a fonte e o poço, e até os arbustos “esculpidos”. Todos são decorações de jardim, mas nesta secção falamos mais em concreto de estatuetas ou bancos. Num jardim mediterrânico os elementos decorativos devem ser muito naturais, e uma simples pedra calcária com uma estética interessante dá um bonito acessório para o seu jardim. Mas pode também optar por colunas de inspiração grega, uma ânfora de barro ou algumas traves de madeira rústica. Um simples banco de madeira ou de ferro é uma decoração bem simples e ao mesmo tempo muito funcional, contribuindo para que possa usufruir do seu jardim. 

Iluminação de jardim 

Num jardim mediterrânico os elementos modernos não têm muito lugar, por isso a escolha da iluminação exterior não deve incluir candeeiros visíveis, brilhantes ou polidos. Escolha uma iluminação com focos indiretos, mas especialmente colocada para valorizar os elementos visuais do jardim. Pode por exemplo instalar uns focos escondidos junto ao solo ao pé do elemento que pretende destacar, fazendo uma iluminação de baixo para cima com imenso impacto visual e artístico, tornando por exemplo uma árvore numa obra-prima no calor da noite.