Cozinhas embutidas: inspiração, fotos e projetos de interiores | homify Cozinhas embutidas: inspiração, fotos e projetos de interiores

Cozinhas embutidas: inspiração, fotos e projetos de interiores

  1. CASA RD1 - Moradia na Quinta do Peru – Projeto de Arquitetura por Traçado Regulador. Lda Moderno Madeira Acabamento em madeira
    Ad
  2. Compromisso com a beleza por FABRI Minimalista
  3. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  4. Modelos de cozinhas com ilha , península ou mesa refeições por Area design interiores Rústico
  5. Apartamentos T3 Perto do centro de Braga Referência: clix mais AP 321 por Clix Mais Moderno
  6. Compromisso com a beleza por FABRI Minimalista
  7. casa BL por HUGO MONTE | ARQUITECTO Minimalista Derivados de madeira Transparente
  8. Precisa de ajuda com o projecto de sua casa?
  9. cozinha minha por Nuno Pegado - Homify Minimalista
  10. Garfield na Cozinha por Moderestilo - Cozinhas e equipamentos Lda Escandinavo MDF
    Ad
  11. Bora por Alquimia Moderno
    Ad
  12. Projeto e remodelação de cozinha - Paço D'Arcos por UPFLAT Moderno
  13. LOVE VILLA por Catarina Batista Studio Moderno Cerâmica
  14. Cozinhas: Oito inspirações para a sua! por Casactiva Interiores Moderno
    Ad
  15. (Re) Decoração de Moradia: Deseja "mudar o visual" de sua casa? por Casactiva Interiores Moderno
    Ad
  16. Balcão em Madeira por Moderestilo - Cozinhas e equipamentos Lda Moderno
    Ad
  17. Residência DA por UNISSIMA Home Couture Moderno
    Ad
  18. Apartamento . Lisboa . Reabilitação . Remodelação . Graça por aponto Moderno Madeira Acabamento em madeira
    Ad
  19. Cais São Roque por Sónia Cruz - Arquitectura Eclético
  20. Residência DA por UNISSIMA Home Couture Moderno
    Ad
  21. CASA RD1 - Moradia na Quinta do Peru – Projeto de Arquitetura por Traçado Regulador. Lda Moderno Madeira Acabamento em madeira
    Ad
  22. Casa NA - Lousa, Loures por FMO ARCHITECTURE Minimalista Derivados de madeira Transparente
    Ad
  23. Casa em Lisboa, Portugal 2019 por martimsousaemelo Minimalista Mármore
  24. COZINHAS por INUSITTÁ COZINHAS Moderno Madeira Acabamento em madeira
  25. Cozinha Modelo Lacado Branco Brilho por Paulo Cardoso - Móveis por Medida, Lda. Moderno MDF
  26. Compromisso com a beleza por FABRI Minimalista
  27. Casactiva: A receita perfeita para a sua cozinha... por Casactiva Interiores Moderno
    Ad
  28. casa BL por HUGO MONTE | ARQUITECTO Minimalista Derivados de madeira Transparente
  29. MHouse por IAM Interiores Minimalista
  30. Apartamento em Lisboa - Centro por Archimais Moderno
  31. Moradia em Viseu - SHI Studio Interior Design por SHI Studio, Sheila Moura Azevedo Interior Design Moderno
    Ad
  32. por homify Eclético
  33. Neve de Nogueira por Moderestilo - Cozinhas e equipamentos Lda Moderno
    Ad

O que são cozinhas embutidas e como se instalam 

As cozinhas embutidas consistem em armários e pelo menos uma bancada, construídos numa parede, onde praticamente todos os elementos da cozinha (desde o fogão ao micro-ondas) têm o seu encaixe próprio dentro dos armários, proporcionando mais espaço de arrumação sem haver necessidade de ter os armários e as máquinas encostados a ela. Isto é especialmente útil em cozinhas com pouco espaço e torna-se ainda mais funcional se o esquema contar também com uma área de refeições, acoplada ou não aos armários. 

- Instalação 

É melhor começar já por dizer que a instalação deste tipo de cozinhas é complicada, morosa e implica alguma experiência, pelo que será difícil fazê-la você mesmo. O mais simples é contratar a sua instalação com a empresa que lhe vai fornecer os móveis.

Mas para saber mais ou menos como se processa a instalação, ou se está a pensar fazê-la siga os nossos conselhos: 

- prepare muito bem a parede onde os armários vão ficar embutidos, reparando fissuras, nivelando-a e preparando os ângulos; 

- reúna todo o material e ferramentas de que vai necessitar (parafusos, buchas, berbequim, nível de bolha) e não se esqueça de comprar materiais e ferramentas adequados aos materiais da parede que vai trabalhar;  

- certifique-se previamente de que fez as medições corretas e de que compra os armários certos, com todas as partes que os constituem;  

- faça uma verificação exaustiva e comece a montar;  

- monte e pendure os armários de parede;  

- instale armários de base e os mais altos e instale a bancada sobre eles;  

- Instale gavetas, prateleiras e não se esqueça da iluminação;  

- Dê os retoques finais, limpe, coloque puxadores. Os detalhes fazem toda a diferença.

Prós e Contras de uma cozinha embutida 

Prós: 

- estas cozinhas têm uma montagem fácil e rápida e podem ser mudadas rapidamente no futuro;  

- proporcionam um look homogéneo e integrado, resultando numa estética limpa e elegante, que pode fazer toda a diferença numa cozinha pequena;  

-na separação de forno e fogão permite a instalação de um forno elétrico e de um fogão a gás;  

- ficam praticamente invisíveis na medida em que são incorporados na parede, deixando espaço para outros móveis que você deseje adicionar;  

- são apropriadas para uma variedade de estilos e designs, para que possa incluí-los livremente nos seus desenhos personalizados;  

- têm uma grande variedade de acabamentos, cores e tamanhos para satisfazer o seu gosto pessoal;  

- equipamentos de cozinha como a máquina de café ou o micro-ondas, podem ser instalados embutidos nos armários, o que pode ser muito conveniente para acabar com o aspeto mais desorganizados de uma cozinha com armários independentes;  

- as máquinas de lavar loiça tendem a ser pequenas unidades que ficam embutidas num espaço sob a bancada, trabalhando silenciosamente, e ficando também homogeneizadas com a estética;  

- itens como misturadoras ou processadores de alimentos podem ser colocados diretamente sobre a bancada, no espaço deixado livre pelos elementos embutidos, que, se o trabalho tiver sido bem executado, vai haver tomadas disponíveis.

Contras: 

- Os custos da produção e instalação vão ser superiores em relação aos custos dos armários independentes;  

- as reparações e substituições futuras ficam bastante dificultadas ou mesmo impossibilitadas;  

- estas cozinhas podem produzir layouts complicados a que vai ter algumas dificuldades de habituação se os móveis embutidos tiverem sistemas excessivamente complicados;  

- o facto de os elementos da cozinha estarem embutidos vai dificultar as atualizações aos equipamentos (os novos modelos podem não caber nos espaços, por exemplo, e ser impossível renová-los sem fazer outra cozinha de raiz).

Materiais e preços 

Os materiais usados para construir as cozinhas embutidas são praticamente os mesmos das cozinhas com elementos independentes. Estamos a falar da tradicional madeira, do MDF e do contraplacado, mas também da melamina, do aço inoxidável, do azulejo e do granito entre outros. 

Nestas cozinhas é vulgar as estruturas interiores dos armários serem de material laminado com melamina ou plástico, e as faces de portas e gavetas serem de madeira natural ou laminado de madeira, sobretudo nas gamas mais altas. Mas também é muito normal encontrar cozinhas embutidas todas feitas laminado de plástico e com algumas aplicações de madeira ou aço inoxidável nos puxadores e em outros detalhes. Estas últimas em especial são bastante económicas, e não deixam de ser esteticamente agradáveis e resistentes. É possível encontrar este último tipo de cozinhas embutidas por valores a partir de 700 Euros (valor indicativa para uma pequena cozinha com armários embutidos numa só parede com 3m em fornecedor low cost).

Praticamente todas as cozinhas embutidas incluem uma parede anti-salpicos por detrás do fogão. Isto é especialmente importante para proteger a parede e os armários de embates e projeções feitos ao cozinhar e para facilitar a limpeza. Estas paredes anti-salpicos são muitas vezes feitas com azulejos, mosaicos de pastilha, revestimento de PVC ou aço inoxidável. 

As bancadas utilizam os mesmos materiais de qualquer cozinha, mas parece haver uma tendência para os laminados de alta qualidade (opção mais económica), para o granito e para o mármore. 

Quanto às cores há uma tendência para os tons mais claros, sobretudo quando são designs feitos para espaços pequenos.

Assentos e cadeiras 

Neste tipo de espaços muitas vezes a área de refeições está incluída na cozinha, e inclusivamente faz parte dela, num conceito mais multifuncional. Este conceito é muito prático pois liga estreitamente duas funcionalidades complementares, permitindo servir a comida à família imediatamente após a sua confeção. 

Uma ideia brilhante para quando o espaço é pouco passa por fazer um design inclusivo, com um banco corrido construído contra uma parede, uma mesa que se baixa (ou que se estende) embutida na cozinha, e acrescentar mais uma ou duas cadeiras de abrir. Isto permite-lhe ter uma área de refeições prática na cozinha utilizando uma área útil mínima, que deixa espaço de circulação e trabalho quando não está a ser utilizada. 

A ideia do banco corrido, em linha com a estética da cozinha, é excelente a vários níveis, pois ainda lhe permite aproveitar o espaço sob ele. 

Se tem um pouco mais de espaço pode construir uma mesa que se projeta da bancada, obtendo mais espaço de bancada trabalho e uma mesa prática. Acrescente uns bancos ou umas cadeiras altas e tem uma pequena área de refeições perfeitamente integrada na cozinha. Este design, em “L” ou “T”, pode funcionar muito bem para demarcar a separação entre a cozinha e a sala de estar

No caso de ter conseguido poupar algum espaço para construir uma ilha de cozinha pode fazer dela a sua mesa. Coloque alguns bancos altos para esse fim, mas evite decididamente cadeiras volumosas se tem pouca área. 

Use combinações de cores criativas para a mesa e os móveis de cozinha, mas prefira as cores mais claras.

Armários para eletrodomésticos embutidos 

Embutir os eletrodomésticos tem grandes vantagens, podendo economizar tempo e esforço em cada utilização da cozinha, mas também pode trazer desvantagens, sobretudo na hora de os trocar.  Devido ao seu tamanho, o frigorífico é talvez o elemento que mais impacto terá no seu espaço se ficar incorporado nos armários da cozinha. Embuti-lo, além de uniformizar o visual e o formato do elemento maior e mais visível da cozinha, ainda vai permitir-lhe aproveitar o espaço que sobra por cima dele (criando uma garrafeira, por exemplo). 

Os micro-ondas têm normalmente dimensões muito aproximadas e por isso será fácil encontrar um substituto à medida, pelo que embuti-lo é uma boa ideia .

Para conseguir uma aparência arrumada e clean faça desaparecer todos os pequenos eletrodomésticos que não são de uso diário. Mas não precisa de os embutir! Planeie um armário fundo que lhes sirva de arrumação, e tomadas suficientes para facilitar o seu uso esporádico.