Cadeirão Bi Silla designed by Silvia Ceñal: Escritório  por Two.Six

Design

Design

O design é sem dúvida uma palavra-chave da atualidade, muito ligada ao mundo do interior.
O design é sem dúvida uma palavra-chave da atualidade, muito ligada ao mundo do interior.

O design define, descreve e explica os mais vários aspetos e detalhes da habitação. Descubra tudo sobre ele aqui! 

Como se define o design?

A etimologia da palavra – design, surgiu na época clássica. O termo advém do latim designare “desenhar, indicar”. Assim sendo, em inglês – design – significa desenhar e concepção em função de um plano, de uma intenção ou de um desenho. Neste sentido, o design é a arte de dar forma aos objetos ou ao sistema, que cruza com a arte, a técnica e a sociedade. O principal objetivo do design é de criar, aperfeiçoar ou facilitar o uso ou o desenvolvimento de uns elementos. Com o intuito de melhorar a qualidade de vida das pessoas e/ou da respetiva sociedade. O design é um trabalho pluridisciplinar, que integra vários elementos e perspetivas – arte, economia, tecnologia, psicologia e sociologia, como referido acima.

A verdade é que a palavra design tem sido popularizada e usada em diversas situações. Como para qualificar ou descrever um objeto industrial, com um aspeto sofisticado e de aparência refinada. Por exemplo, “este móvel é mais design, do que aquele mais clássico”. Por outro lado, o design é muitas vezes usado erradamente com o estilo do objeto, nomeadamente quando o objetivo é embelezar a peça de modo a seduzir os consumidores.

Qual é a importância do design no mundo da arquitetura e da decoração de interior?

Tornar bonito, moderno. Trabalhar a estética para agradar o prazer da vista, do toque e seduzir os moradores e não só, estes são os principais objetivos do design. Se outrora, o design era a última etapa a considerar, hoje constitui o ponto de partida, que sucede a partir da realidade e das necessidades de cada um. É ele que salta à vista, que conquista, que nos desperta interesse ou não… É perceber se aquele design de casa, de decoração ou de objeto se enquadra no nosso gosto e/ou estilo. No fundo é o design que dita a nossa tomada de decisão.

Que tipos de designs existem?

A palavra design não se rege apenas ao mundo do interior ou a tudo o que lhe for inerente. Existe o design de moda, o design de interface, o design de joias, o design de jogos, os designs de produtos, enfim entre muitos outros. De facto, a família de design é bastante vasta e completa. Mas aqui, na homify, focamo-nos no design de interior, no design da iluminação, no design do mobiliários e aos diferentes tipos de designs que se ligam à casa. Como se diz é esta a nossa praia! Para esclarecer todas as suas dúvidas vamos à explicação dos vários tipos de designs. Ora vejamos:

Design de interior

O design de interior é aquele que nos leva a repensar sobre o nosso estilo de vida. E vai mais além do que a simples decoração. Conjuga a estética à funcionalidade, tendo em conta o conforto, o detalhe, o bem-estar e a ergonomia. O grande objetivo do design de interior é melhorar a experiência do morador, através de uma melhor gestão de espaço. É o que torna o design de interior tão importante nas nossas vidas e que o distingue de um arquiteto, que se foca essencialmente à construção de uma habitação. O designer ou o arquiteto de interior não se contenta apenas de um resultado bonito, procura satisfazer as necessidades do cliente, para um meio envolvente inovador, funcional, polivalente, fazendo jus às tendências, com o intuito do bem-estar desse mesmo. De facto, o arquiteto ou o designer de interior tem, hoje em dia, um papel preponderante e de grande reconhecimento. Procuramos um profissional que nos possa ajudar, orientar, guiar… como se tornasse os nossos pensamentos e desejos em realidade. Sendo um processo de bastante partilha, uma vez que o decorador ou arquiteto de interior precisa de ouvir e perceber o que nos vai na alma. Estes profissionais, são um perfeito recurso, para quem não tiver jeito, tempo ou paciência para se dedicar à sua casa. Por outro lado, é perfeitamente possível ser o próprio morador a criar o seu design de interior. Com dedicação e amor, não há razão para falhar.

Para ambas as situações, pode encontrar na nossa plataforma tudo o que precisa. Sugestões, inspirações, dicas que o orientará da melhor forma, a criar um design de interior digno de capa de revista. Pode também, encontrar os contactos necessários dos nossos profissionais, temos os melhores de Portugal e de todo o mundo. É só procurá-los e ir ao encontro deles. Veja ainda, os variadíssimos projetos associados a cada um, para que tenha percepção do trabalho desenvolvido.

É de referir ainda, que a mudança das gerações e dos modos de vida, fazem com que a edificação e a organização dos espaços interiores variam consoante a época. Sendo que, o design de interior deve aprofundar, em permanência, a experiencia de vida do espaço interior.

Design de iluminação

Este é um projeto que requer imenso cuidado. Tem um papel fundamental no planeamento da decoração e consequentemente no seu bem-estar. O design de iluminação diz respeito à luz natural e à luz artificial. Ambas merecem ser bem projetadas, para o bem-estar dos moradores. Há que valorizar o espaço arquitetónico, nomeadamente as janelas, valorizando a luz do dia. Não criando barreiras com móveis ou tapar janelas com cortinas opacas. Quanto mais luz as divisões tiverem melhor ficará o design de todo o ambiente, mais aberto, mais amplo e mais luminoso, sendo visualmente mais atrativo. É importante também, ter vários pontos de luz artificiais, vindo do teto, de candeeiros de chão ou de mesa.

Existem vários tipos de iluminação – direta, indireta, difusa. Cada uma, terá a sua função para os diferentes momentos e necessidades. Por exemplo, a luz direta serve para focar diretamente algo. Pode ser colocada com spots, candeeiros de mesa ou abajures de chão. A luz indireta é utilizada para criar um ambiente mais intimista e aconchegante. Esse tipo de iluminação consegue direcionar o fluxo luminoso para cima, para que seja refletido pelo teto e se espalhe por todo o ambiente. A iluminação indireta é ideal para quartos e salas, pois ilumina esses ambientes de maneira mais suave. A luz difusa é aquela que consegue iluminar de forma mais uniforme, ou seja, todo o ambiente consegue ser iluminado, sem grandes contrastes.

Design de mobiliário

A indústria do mobiliário tem crescido fortemente ao longo dos últimos anos e à medida que a atividade industrial se vai desenvolvendo, possibilitando que os avanços tecnológicos se vão ajustando às matérias-primas disponíveis e às necessidades do mercado. Neste sentido, o design de mobiliário tem ganho terreno no mercado.

O designer de móveis é o responsável pela concepção e pela realização do mobiliário. Tendo como foco, a estética, a funcionalidade e a compatibilidade com os futuros usuários. O design de mobiliário depende geralmente, das tendências e das modas. Sendo este um processo dinâmico, que desenvolve e investiga, desde do protótipo até ao produto final.

Afinal, uma casa sem mobiliário não era a mesma coisa! E a homify, tem na sua plataforma contactos disponíveis de grandes profissionais portugueses e não só, onde pode encontrar produtos de excelência. Descubra aqui as peças de design que irão dar o toque especial à decoração da sua casa!

Habitações  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Peça a sua consulta grátis