Decoração de interior | homify
Sala de jantar:   por Judite Barbosa Arquitetura

Decoração de interior

Decoração de interior

A decoração de interior suscita cada vez mais curiosidade. De facto, devemos estar sempre a par das novidades e perceber um pouco como isso funciona. Aqui pode encontrar a sua fonte de inspiração!
A decoração de interior suscita cada vez mais curiosidade. De facto, devemos estar sempre a par das novidades e perceber um pouco como isso funciona. Aqui pode encontrar a sua fonte de inspiração!

A decoração de interior tem vinda de ano para ano a suscitar cada vez mais interesse, despertando a vontade de muitos moradores.

Se no passado, ela passava ao lado, decorava-se uma casa um pouco como nos ia na alma. Hoje, já não é bem assim. Procura-se, investiga-se, conjuga-se, cuida-se… Isto numa combinação de estilo e de personalidade. A televisão, os conselhos dos profissionais, os livros, a homify e outros acabam por ir ao encontro dessa moda, de forma a ajudar e a orientar na personalização da sua casa, numa decoração tendência e única.

E como não podia deixar de ser, a decoração de interior é o alvo desta página, descubra tudo sobre ela… Aqui!

O que é a decoração de interior?

A decoração de interior consiste no planeamento e na organização de espaços (sala de estar, sala de jantar, quarto, escritório, entrada… ), tendo como objetivo a composição e a decoração dos ambientes. Para o efeito, são escolhidos diversos elementos com o intuito de estabelecer relações estéticas e funcionais. Neste processo é fulcral conjugar o conforto, a beleza e a praticidade do espaço, para o seu bem-estar e comodidade. Uma decoração de interior bem conseguida, é uma decoração de interior com uma diversidade de materiais e de diferentes cores, muitos tecidos, cortinas, sofás, tapetes. Enfim, uma variedade de elementos que se harmonizam, criando um espaço feliz e acolhedor. Outro ponto fundamental na decoração de interior é a iluminação, tem um papel fundamental. Deve ser, sempre, considerada a iluminação natural e a iluminação artificial.

Por onde começar?

Existem duas possibilidades. A primeira é que a decoração de interior da sua casa, pode ser executada por si. Para tal, precisa de pesquisar e informar-se imenso. Absorver muita informação, dicas, sugestões, procurar materiais, produtos… Ver e ler. Basta manter-se ligado a nós – homify – para ficar craque na matéria da decoração. Tem aqui, realmente tudo o que precisa, uma fonte de inspiração quase inesgotável, uma vez que diariamente são partilhados novos produtos e livros de ideias, cheios de imagens inspiradoras e dicas. É deixar-se levar por este mundo homify, para perceber por onde pode começar e o que deve fazer. A segunda solução, é procurar a um profissional, seja um decorador de interior ou um arquiteto de interior. Ambos poderão ajudá-lo na execução da sua nova decoração de interior. E de certeza que o resultado será surpreendente, fantástico e único. 

Qual é a diferença entre um arquiteto de interior e um designer de interior?

O intuito poderá ser o mesmo – embelezar o interior. Mas há algo que distingue um do outro. A arquitetura de interior inclui a escolha e posicionamento dos móveis, a especificação dos revestimentos interiores, a definição de acabamentos a serem aplicados, a escolha da iluminação, entre outros. Pode propor ainda, a alterações de paredes, de aberturas, de ampliações ou de demolições. Enquanto que um profissional de interior, tem a função de elaborar o espaço coerentemente, com o intuito de leitura de espaço, diga ele respeito ao layout, às cores, aos tecidos… Ambos os profissionais estão focados no mesmo interesse, tornar o espaço a sua cara. Perceber o que quer, como quer, os seus gostos, o seu estilo (moderno, clássico, minimalista, eclético, etc.)… Precisa de partilhar um pouco de si, para que se sinta em casa e não numa montra de uma loja. Além disso, é preciso determinar um orçamento para que o profissional saiba até onde pode ir, e mediante disso irá fazer o seu trabalho da melhor maneira. Se precisar de um profissional da área, veja na nossa plataforma. Aqui poderá descobrir os profissionais e os respetivos trabalhos desenvolvidos, de modo a escolher aquele que se enquadra no seu estilo.

Existe uma regra de ouro para não falhar na decoração de interior?

Sim, existe. A regra principal é, antes de mais, perceber de onde vem a luz dentro da divisão. Uma boa iluminação é meio caminho andado para uma boa decoração de interior. Esta fará com que o espaço pareça maior ou não, aberto ou fechado, brilhante ou não… É, neste sentido, importante privilegiar as janelas, não criando barreiras logísticas ou escolher cortinas erradas. Se optar por uma cortina opaca, esta deverá manter-se aberta durante o dia, sendo apenas fechada à noite, para a sua intimidade. Quanto às cores, estas têm um papel fulcral na iluminação, sendo que a cor branca irá sempre privilegiar a luz, seja natural ou artificial. Não se esqueça ainda, de pontos de luzes artificiais. Estes podem vir do teto, de candeeiros de mesa ou de chão. A ideia é tê-los em diversos pontos estratégicos.

Que cores escolher na decoração de interior?

Encontrar a cor ideal para as paredes do seu quarto, da sua sala ou da sua cozinha, não é pera doce, mas sejamos sinceros, é essencial. Neste sentido, é algo que deve amadurecer com tempo, pensar e ver inspirações, para o guiar. É claro que a cor permite dinamizar e dar um boost de energia ao espaço. A cor vai além da decoração, permite criar uma identidade. As cores primárias trazem relevo ao espaço, de forma quase fusional. Enquanto, que a paleta cromática clara é sempre elegante e eficaz, nomeadamente o branco, que permite otimizar a luz. Não se esqueça que as cores têm forte influência no nosso psicológico. Logo as cores fortes, não são recomendáveis (grandes quantidades) em espaços de descanso, como o quarto. Por exemplo, o amarelo transmite  luz, calor, descontração, otimismo e alegria. Enquanto que o roxo é reconhecido pelo seu poder sensual e estimulante.

Pequena astúcia – para não falhar na paleta cromática da decoração de interior, basta escolher uma cor e utilizar os tons aproximados ou então apostar nos constastes. Tenha sempre um tom neutro (branco, preto, cinzento, bege).

Decorar os vários espaços

Atenção que decorar a sala de estar/sala de jantar, não será o mesmo do que decorar o quarto, a cozinha ou ainda a casa de banho. Há que ter noção, dos objetivos de cada divisão. Cada uma tem de ter o seu carácter e a sua identidade. E nenhuma deve ser negligenciada, todas merecem ser decoradas a rigor. A decoração de interior é como um puzzle gigante. Começa-se de uma ideia, como de um material, e vai sendo criando todo um ambiente à volta, misturando matérias, umas ao lado das outras. Qualquer elemento pode ser o ponto de partida, para decorar o seu interior de forma definitiva.

Truque – peça amostras de tecidos, de cortinas e de outros materiais. Disponha-os, uns ao lado dos outros, frente à luz do dia e à noite, na luz artificial. Assim pode constatar o ambiente e a atmosfera que transmitem na divisão

É possível criar uma decoração bonita e low cost?

Claro que consegue obter uma decoração bonita, com um baixo orçamento. Com bom gosto e interesse na matéria, pode até obter uma decoração digna de uma revista. Para poupar, pode dar vida a várias ideias DIY (Do It Yourself), como por exemplo, recuperando peças de mobiliário antigas ou ainda usar paletes, para criar novos móveis lá para casa, desde sofás, mesas de centro, arrumações… Enfim, tudo é possível. E pode encontrar todas estas ideias aqui na homify.

Agora é só deixar-se levar, perder o medo, e dar à sua casa, a sua cara!

Habitações  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?

Entre em contacto!

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?

Entre em contacto!

Peça a sua consulta grátis