Monsoon 2014, Chivasso BV Chivasso BV Janelas e portas Cortinas e cortinados

Decoração

Decoração

Muito há a dizer sobre decoração por se aplicar ao interior e ao exterior…
Muito há a dizer sobre decoração por se aplicar ao interior e ao exterior…

Se pensarmos na decoração de interiores logo nos surgem imensos estilos, desde o clássico ao moderno, passando pelo rústico, minimalista, ou por uma mistura de vários. Sim, não precisa ser fiel a um só estilo, porque a criatividade e imaginação podem satisfazer todos os gostos, dos mais peculiares aos mais precisos e pré-estabelecidos. Hoje, o leque de opções é tal que corremos o risco de ficar confusos. Todavia, pense sempre em si, na sua forma de ser e de estar na vida. A decoração da sua casa é um espelho da sua personalidade, mesmo se tiver a ajuda de um profissional. Pode sempre aceitar sugestões, mas a última decisão é sua, tendo também em conta o seu orçamento. Mas que isso não seja limitador, pois que uma casa decora-se ao longo do tempo. Pode sempre mudar, substituir, renovar, reciclar e/ou acrescentar.

Tendo em conta o estilo da casa, assim se joga com a decoração. Se porventura tem muitas recordações de viagens, pinturas ou desenhos feitos por si, não os exclua. Coloque-os num armário, numa parede, para não se esquecer que a sua casa é uma casa com alma.

Decoração de interiores

Sala comum

Com a vida apressada que temos, com os filhos e os afazeres que tudo isso implica, os espaços amplos, abertos e modernos serão a escolha ideal. Um exemplo concreto, é estar a ver um programa que lhe interessa e ao mesmo tempo, estar de olho na criança que na mesma sala constrói um puzzle, ou faz um desenho. Por isso, no caso de habitar numa casa moderna, faça dela um espaço confortável e funcional. Mobílias a condizer estão a perder terreno para móveis desiguais entre si, mas que constituem um conjunto harmonioso. Por exemplo, pode ter um louceiro antigo e agora pintado e renovado, mas mantendo aquele ar desgastado, conjugado com uma mesa de vidro e cadeiras de braços muito confortáveis, ou então um móvel para a televisão, um sofá confortável e um cadeirão ou dois mais clássicos. Essa mistura, além de elegante, prima pela diferença. Um pufe em qualquer sítio da sala é também sempre bem vindo, por ser confortável e por ser, por alguma razão, considerada a última peça de modernidade no que respeita ao mobiliário. A questão aqui é não se limitar a ideias pré-concebidas que costumava ver reflectidas na decoração da casa da avó.

Se, é um amante de tudo o que é antigo, então terá que abrir os cordões à bolsa e munir-se de vitrines, armários, mesas e mesinhas para expor os objectos que o atraíram naquela feira de antiguidades, naquela loja, daquele país. No seu caso a decoração da sala comum pede mais mobília e menos espaço. Mas se é assim que se sente bem, força!

Escritório

Sabemos que nem toda a gente tem espaço para escritório. Mas não precisa de ter uma divisão apenas para esse fim. Pode tirar partido de um canto da sala, ou do quarto, ou de um espaço que não tenha uso. Basta para isso comprar uma secretária ou uma mesa e um candeeiro. É importante ter uma cadeira confortável, colocar uma moldura, e /ou uma planta e o seu espaço ficará mais personalizado. Para quem gosta de ler e tem muitos livros, uma estante a ocupar toda a parede é o ideal. Assim, terá ali o seu pequeno refúgio.

Quarto

O quarto significa descanso, intimidade, relaxamento. Tal como numa sala não precisa de comprar mobílias iguais e pesadas. Nada disso. Lembre-se que a peça mais importante do seu quarto é a cama que deve ser acima de tudo confortável. A compra de um bom colchão afigura-se essencial. A cabeceira da cama, pode escolhê-la consoante o seu gosto. Pode ir da madeira, ao tecido, passando pelo bambu. Pode ser lisa ou com padrões se se trata de tecido, pode ser alta ou mais baixa conforme a estrutura do quarto e a altura da parede. O resto pode decorar aos poucos. Um roupeiro embutido dá sempre muito jeito, um camiseiro, ou cómoda também. No entanto, e se tiver espaço para isso, um cadeirão muito confortável é um elemento fundamental para uma boa leitura, para se aconchegar com uma mantinha numa noite de inverno, e, mais não seja, porque dá uma ambiência de conforto ao seu quarto. Não se esqueça de o acompanhar de um cadeeiro de pé. Há-os elegantíssimos. Basta para isso, consultar a homify e pesquisar.

Cozinha

Para muitos a divisão mais importante da casa. Se estiver ao seu alcance escolha uma cozinha “americana”, ou seja, ampla, com armários em toda a volta, um bom frigorifico, uma ilha, mesa e cadeiras, ou um balcão com bancos altos. Não podemos esquecer que a cozinha é um espaço de reunião. É lá que o casal cozinha e é lá que a maior parte das famílias hoje, faz as refeições. Há duas coisas que não podemos prescindir numa cozinha: ser funcional e confortável. Há uma miríade de móveis de cozinha desde os mais clássicos aos mais modernos, de várias cores e diversas formas. Aqui a nossa função, que não será tarefa fácil:  escolher.

Decoração de exteriores: jardins e terraços.

A decoração de espaços exteriores vai depender da extensão do espaço. Se é grande, poderemos sempre apostar em plantas. As árvores, arbustos, flores, se plantadas por nós, dar-nos-á prazer vê-las crescer, além de que servem para rodear a casa assegurando a nossa privacidade. Uma pérgola traz aos jardins um toque acolhedor, de jardim de fadas. São lindas e existem em muitos estilos. Com efeito, tudo depende do espaço que tem. Se for o caso de o ter, opte por ter uma mesa cá fora, umas poltronas de jardim para conviver e fazer refeições no exterior. Se pode construir uma piscina, nada melhor. Mas neste particular, pense no ambiente natural que a envolve. Escolha deck, ou outros materiais atérmicos. Se couber no seu orçamento coloque um chuveiro. À sua volta, guarda-sóis, espreguiçadeiras e até uma mesinha para colocar uma revista, a garrafa de água, ou o livro que anda ler. E acabou de construir o se pequeno/grande reino.

Se vive num apartamento com uma varanda pequena, ou se a sua casa não lhe oferece muito espaço exterior, não desanime. Há sempre solução. Há grandes superfícies comerciais que têm imenso mobiliário de jardim para todas as carteiras e gostos. Se não tem espaço para colocar uma poltrona de jardim, há cadeiras muito confortáveis, ou aqueles que se penduram no tecto e se parecem com cestos. Arrisque e compre dessas. Invista também numa mesa mais pequena e decore-a com velas e plantas e/ou revistas. Mas não se esqueça de modo algum das almofadas. Pode optar por vários padrões e tamanhos. Disponha muitas pelas poltronas ou cadeiras e, se puder, até no chão. O conforto é condição primeva para o nosso bem  estar físico e intelectual.

Se o espaço é mesmo exíguo, ainda há solução. Vire-se para a parede e pense num pequeno jardim vertical. De madeira, ou de outro material, pintado da cor que quiser, plante as suas flores, as suas ervas aromáticas, ou uma hera. Pode aproveitar caixotes de madeira ou outra coisa que pensou deitar ao lixo. Afinal, parece que tudo tem serventia. Haja imaginação!

Precisa de ajuda com um projeto em sua casa?
Entre em contacto!